Pós-Jogo: Sport x Flamengo - Brasileirão 2012







E nada muda no mundo de quem habita a Gávea. Ou o Ninho do Urubu. Ou  fantástico mundo de JoHELL. Ou o país das maravilhas de Patalice.

Com uma atuação digna de time de segunda divisão, que merece todos os xingamentos possíveis e impossíveis do mais comedido torcedor rubro negro, quase todos que assistiram o jogo contra o Sport perguntaram: pra que serviram as "férias" que o time teve?

Com o que vi ontem, cheguei a uma conclusão:  férias que não são programadas não são aproveitadas, pra quem é incompetente.

Pensa você no trabalho. De repente, seu chefe te dá férias por qualquer motivo que seja, diz que não te quer no escritório por duas semanas. Mesmo que você não tenha programado uma viagem com antecedência pra pagar menos ou ter escolhido um lugar bacana, você vai ficar essas duas semanas em casa, sem fazer nada ou, pelo menos, dormindo todo dia no mesmo horário como se fosse trabalhar no dia seguinte?

Fotos do jogo

Veja o gol do Vagner Love

Então, foi isso que o Flamengo fez. Ao invés de trabalhar mais ou de outra forma para que se pudesse aproveitar um período inesperado de uma forma melhor, fez o que faria se não tivesse de férias. Logo, esse período foi "perdido". Mas quem não imaginou que ia ser assim? O próprio técnico só entrou em campo um pouco depois da segunda semana de "férias", foi feita uma preparação física como se estivesse em ínicio de temporada (o que pode ferrar os jogadores mais tarde), não se contratou os reforços que o time precisava e, simplesmente e infelizmente, o time é um bando em campo. Não tem como confiar num trabalho em que o técnico treina a maioria do tempo com um lateral esquerdo como titular e na hora do jogo começa com outro. E não tem como, depois de 28 dias de treinamento (?), a primeira substituição do campeonato do Flamengo ser um cara que chegou e foi apresentado como reforço na terça-feira. Nada contra o Amaral, que nem comprometeu, mas cadê o treinamento de opções? Não tem porque não foi treinado.

Outra coisa: dos 10 jogadores que entraram em campo ontem, vários estão fora de posição. Welinton não joga pela esquerda da zaga, Gonzalez é o zagueiro da sobra, Luis Antonio e Kleberson estão trocados em campo, Bottinelli e R10 estão jogando fora de posição. Isso sem contar com a atuação RUIM do Rômulo, o Magal não passa da linha da grande área do ataque e foi uma verdadeira avenida (porque não tem cobertura de cabeça de área), Léo Moura jogou muito mal e Love não acertou quase nada do que tentou. Além disso, apesar de eu adorar o Deivid e isso não ser segredo por motivos já expostos outrora, depender dele para colocar o ataque pra funcionar é MUITO POUCO. Flamengo precisa ter opções do meio de campo trabalhar para os laterais, R10 precisa parar de se esconder do lado esquerdo do campo, Bottinelli precisa deixar de jogar de lado e jogar de frente, com o campo aberto pra ter opção de passe, Love precisa ter opção para dar a bola pra fazer o pivô e a zaga precisa ter a proteção na entrada da área. Ontem, de novo, levamos um gol. E no gol, eu te pergunto: aonde estava o primeiro homem de meio de campo?  Palmas, apenas para o Paulo Victor. Para o Felipe, será o famoso "perdeu, preibói".

Ouça o Lulucast #83 sobre o jogo de ontem

Fazer isso tudo não é fácil. E quem disse que é? O salário alto dos técnicos de futebol, que muitos acham supervalorizados, deve-se a toda essa dinâmica, de fazer os caras abraçarem uma idéia, jogarem como o técnico quer porque acreditam que vai dar certo. Há muito tempo que os caras não abraçaram a idéia, não jogam como o JoHELL quer (sim, eu não acredito que o JoHELL tenha desaprendido a armar uma retranca) e não acreditam que vai dar certo.  Torna-se um ciclo vicioso e eu só não vou nominar o ano e fazer comparações para não ter energia negativa rondando. Até porque, de energia negativa em cima do Flamengo, basta a arcoirisada!

Enfim, não ganhamos um ponto na casa do adversário com o empate. Perdemos dois pontos que podem ser importantes no decorrer do campeonato para um time de segunda divisão.

Próximo jogo é contra o Internacional na estreia do Flamengo em casa no Brasileirão 2012. Posso estar errada, mas se a torcida do Flamengo não apoiar o time no estádio, vai ser complicado fazer esse time se empolgar com alguma coisa.

Faltam 37 jogos para o Hepta. Ou 44 pontos para nos livrarmos da série B. Qual o tipo de energia que você quer nesse Brasileirão?

Veja as notas dos jogadores:




Comente:



2 comentários:

  1. ISSO É O QUE DA POR UM CARA QUE NAO SABE O SIGUINIFICADO DA PALAVRA TATICA INFELISMENTE JOÉL SANTANA É UM EX-TREINADOR SÓ A PATRIÇIA AMORIM QUE NÃO VIU ISSO E PIOR PELO QUE PAREÇE NÃO TEM INTENÇÃO DE MUDA,VEJO UM FUTURO NÃO MUITO AGRADAVEL PARA O MAIS QUERIDO.......SRN (@CRF_ROGERIO)

    ResponderExcluir
  2. Lê o meu PÓS-JOGO.
    http://blogplantaodofutebol.blogspot.com.br/2012/05/pos-jogo-sport-x-flamengo-por.html

    ResponderExcluir

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.