#OpinaAí 9





O 9º OpinaAí foi lançado com duas perguntas, com dois assuntos que tomaram a atenção do Flamengo na última semana: o futebol e o basquete.

A primeira pergunta, relacionada ao futebol, perguntou quem será o destaque do Flamengo no Campeonato Brasileiro de Futebol. Mesmo estando na segunda rodada e com um futebol que não agradou a torcida, queremos saber quem será o nosso destaque.

A segunda pergunta, relacionada ao Basqete, discute a continuidade do nosso principal jogador, o Marcelinho. É fato que nosso time está muito dependente desse jogador. Logo, a pergunta foi sobre a permanência dele no clube.

Vamos as respostas?




Ronaldinho? A diretoria está apequenando o Flamengo.

Ronaldinho? A diretoria está apequenando o Flamengo.

Ronaldinho ingressou com uma ação contra o Clube de Regatas do Flamengo. Ação trabalhista no valor de R$ 40 milhões. Mais um super craque que terá dinheiro a receber do Flamengo. Mais um craque que falará mal do Flamengo. Mais um jogador que foi desrespeitado pela atual diretoria do Flamengo. Mais um que não quis ser escudo dessa gestão lamentável, esdrúxula, que fica evidente dia após dia.

A evidência de uma gestão que não favorece ao crescimento do Flamengo, que o faz virar piada dia após dia e que o apequena é flagrante. Enquanto os  transformavam o Ronaldinho no Judas da vez, em mais uma palhaçada da ditetoria que fez do Ronaldinho o escudo da vez (assim como fez com Andrade, Zico, Thiago Nevese e etc), o vice-presidente já dava como certo o afastamento do Ronaldinho na porta de um hotel no Piauí, numa conversa com torcedores, sem ao menos ter comunicado diretor de futebol, presidência do clube ou o raio que o parta.

Ronaldinho não joga bem há algum tempo. E não podemos medir o quanto é farra, o quanto é a doença da mãe dele e o quanto é má vontade porque não é pago, INFELIZMENTE. Ah, se pudéssemos... Mas tenho uma opinião: no ano passado, quando o R10 foi bem no Brasileirão e na final do Carioca, ele tinha salário em dia? Ele tinha problema com a mãe dele? Ele farreia hoje mais do que farreava o ano passado?  É só pensar e ir por eliminação. Na minha opinião, desses fatores, o que mais influencia é a doença da mãe dele. A farra e os salários atrasados estão abaixo.

E é impossível saber se "essa paciência" da diretoria do Flamengo vem dessa compreensão do problema da mãe ou simplemente porque não pode cobrar, porque não paga.

Espero que a Patrícia, a mandatária, não banque a vítima da história e não me faça o papelão de rebaixar mais o Flamengo do que essa diretoria está rebaixando. A falta de pagamento à um trabalhado é uma vergonha. É quase inexplicável. É quase imperdoável.

Saca o Iceberg? Ronaldinho é apenas a ponta dele. E eu desejo, com todas as minhas forças, que o Flamengo não seja o Titanic.

O fator Marcelinho

O fator Marcelinho
Eu escrevi e reescrevi esse texto "n" vezes, por isso que só o postei hoje. Como todos já estão carecas de saber, perdemos o quinto e decisivo jogo para o São José e ficamos de fora da final da NBB mais uma vez. E, na hora da raiva, falei que tínhamos que mandar Marcelinho embora porque o ciclo dele havia encerrado e que ele prejudicava mais do que ajudava. Aliás, durante o jogo, recebi várias mensagens de pessoas que também reclamavam de Marcelinho e falavam que ele tinha que sair, que não dava mais para ele continuar e tal...

Hoje, passados alguns dias e de cabeça mais fria, eu pensei e repensei e tirei a conclusão de que, para esse time atual, Marcelinho é essencial e imprescindível sim. Não temos outro matador, outro pontuador nato como ele. David Jackson até andou chamando a responsa em alguns jogos, mas não tem jeito : na hora em que a corda aperta, a bola vai sempre para Marcelinho. Com isso, o time do Flamengo se torna previsível demais pois todos sabem o que vai acontecer.

O Brasília, por exemplo, tem três caras que chamam o jogo pra si : Alex, Nezinho e Guilherme. O Uberlândia também : Collum,Valtinho e Robert Day. Pinheiros tem Marquinhos, Shamell e Figueroa. E nós temos apenas o Marcelinho. Jogadores como David Jackson, Kammericks e Caio Torres pontuam bem e, inclusive, em alguns jogos, chegaram a ser o cestinha da equipe. Mas, eu estou falando em termos de bater no peito e chamar o jogo pra si. E, nesse caso, só o Marcelinho mesmo.

Talvez Marcelinho devesse ter a função que tem na seleção brasileira : a função de entrar no time pra decidir. Como alguém disse uma vez, não lembro quem, ele deveria ser o atirador de elite. Sem ter o peso de ter que ser, SEMPRE, o jogador decisivo. Sem ter o peso de sempre ter que conseguir a vitória pro time.

Acho que o talento de Marcelinho é indiscutível. É um dos melhores jogadores de basquete brasileiro de todos os tempos. Durante anos, foi a estrela solitária do nosso basquete e, por conta disso, foram atribuídos a ele os longos anos de fracasso do basquete brasileiro. Mas, a gente sabe que os melhores são os mais cobrados porque são os mais visados, são aqueles em quem a galera deposita mais confiança, então, sobrou pra Marcelinho mesmo.

Para a próxima temporada, mudanças acontecerão. Gonzalo já está de saída e o nome de José Neto, treinador do Joinville, está sendo especulado. Provavelmente, David Jackson e Kammerichs também não fiquem, logo Arnaldo Szpiro tem que mandar bem nas contratações para trazer jogadores que, pelo menos, mantenham o nível desses dois que sairão. Um jogador que divida a responsabilidade com Marcelinho também é necessário, além de armadores titular e reserva. Jogadores como Hélio, Duda, Fredinho e Wágner já deram o que tinha que der, mas um ou outro ainda deve permanecer. A situação de Teichmann deve ser vista com carinho. Ele fez uma temporada passada muito boa, mas nessa, teve problemas com um tumor e ficou boa parte fora do campeonato e não voltou muito bem.

Enfim, uma mudança drástica é necessária para que o basquete rubro-negro volte a figurar no topo da classificação tanto no campeonato nacional quanto nos campeonatos internacionais que disputamos.

Destaque RN: Júlio César "Uri Geller"

Destaque RN: Júlio César "Uri Geller"




Foto: Rafael Cotta/DivulgaçãoPonta-esquerda, Júlio César da Silva Gurjol jogou no Flamengo durante as décadas de 1970 e 1980. Se autodenominou o "Uri Geller" por acreditar na sua capacidade de "entortar" os zagueiros adversários com dribles desconcertantes, como supostamente fazia com colheres o célebre ilusionista israelense homônimo durante a década de 1970.

Entre 1975 e 1981, vestiu a camisa do Flamengo em 134 partidas, marcou dez gols e participou das conquistas do campeonato carioca (1978, 1979-especial, 1979) e do campeonato brasileiro de 1980. Depois disso, Júlio César também atuou no Grêmio e no futebol argentino. Jogou também pelo Fortaleza Esporte Clube ao qual se sagrou campeão cearense.

Em 1990, após encerrar a carreira, fez o curso de educação física para ex-jogadores pelo CREF do Rio de Janeiro. Ele é professor no Centro de Futebol Zico desde a sua fundação.

Ele é figurinha fácil em eventos atuais do Flamengo e um dos entusiastas do FlaMaster. Assim, ele é jogador da equipe FlaMaster do Flamengo.


Títulos pelo Mengão

Taça José João Altafini "Mazzola":1975
Torneio Governador Leonino Caiado:1975
Torneio da Uva:1975
Campeonato Brasileiro: 1980
Copa Libertadores da América: 1981
Taça Guanabara:1978,1979
Campeonato Carioca: 1978,1979,1979 (Especial)
Taça Sylvio Corrêa Pacheco:1981
Troféu Ramon de Carranza:1979,1980
Troféu Perugia:1980
Troféu Santander:1980
Copa Punta Del Este:1981
Torneio Quadrangular de Nápoles:1981




Lulucast #84 - Chega de dar mole!

Lulucast #84 - Chega de dar mole!




E o Flamengo novamente cedeu o empate. Dessa vez ganhando de 3x1. O time continua perdido, JoHELL fazendo besteira atrás de besteira. Era para o Lulucast ser épico, zoando os vices e as florzinhas, mas o Flamengo acabou com tudo.

Sem @CrisMarassi, mas com @Cissa_Morena, @NivinhaFla e @Dani Souto, além do jogo contra o Internacional foi falado sobre a eliminação dos nossos adversários da Libertadores, o lance do Assis na FlaConcept e no nosso próximo jogo, contra a Ponte Preta.

Agora ouça o #Lulucast:



Baixe o MP3 do Lulucast #84

#Lulucast disponível nos blogs:

Pós-Jogo: Flamengo x Internacional Brasileirão 2012




Estava tudo dando certo. Com quase 20 mil pessoas no Engenhão, estreia do Ibson e Mengão jogando bem, no ínicio do segundo tempo o Flamengo ganhava por 3x1 e fazia a alegria da Nação. E mais uma vez tivemos o apagão. JoHELL demorou a mexer de novo e quando mexeu, mexeu mal. Empatamos o jogo com o Internacional cheio de desfalques, todo remendado.

Não é mesmo para estar feliz, mesmo o Flamengo tendo uma melhora significativa do último jogo. Ibson deu uma encendiada no meio de campo, mas não foi suficiente para termos um volume de jogo necessário para ganharmos um jogo decente. A defesa ainda precisa se encontrar e o Léo Moura precisa marcar os adversários pela lateral direita. O gol de fora da área do Internacional, com a marcação frouxa é pra emputecer qualquer torcedor que tenha uma noção mínima de tática de jogo.

http://www.vipcomm.com.br/site/upload/flaibson_loureiro_260512001.jpg

JoHELL mexeu mal pra caramba! Tirou Ronaldinho, que perdeu bisonhamente a bola que originou o terceiro gol do Internacional, mas as outras substituições que ele fez eram pra ter sido feitas quando estava 3x2 e não 3x3. Deixou o time mais lento do que estava e, na hora que aconteceu as substituições, o time já estava tão cansado, tão entregue, que transformou o time do Flamengo num bando inacreditável.

Veja as fotos do jogo

Veja os melhores momentos do jogo

Ouça o #Lulucast do jogo

Esperar 5 jogos para ver se o JoHELL vai dar certo ou não nesse time do Flamengo é querer chamar a torcida de burra. E não acho que há complô para tirá-lo. Acho que, simplesmente, ele fala uma coisa e os jogadores entendem outra.

Cansamos mais uma vez, entregamos o jogo mais uma vez. Nada de novo no mundo da Patalice! Nada de novo no fantástico mundo de JoHELL.

Mas seguimos torcendo. Com o sem JoHELL, o Flamengo é MUITO maior que isso!



Pré-Jogo: Flamengo x Internacional - Brasileirão 2012




Primeiro jogo do Flamengo em casa nesse Brasileirão 2012. Do jeito que o time está jogando, casa cheia não teremos. Torcida do Flamengo já não tem essa identificação toda co o Engenhão. Com o time "cachigando" do jeito que está então.... Muita gente passa longe!

No primeiro jogo, contra o Sport, o time não esteve bem. Mais do que um time sem esquema de jogo e limitado fisicamente, vimos jogadores sem ritmo de jogo. Pode até ser compreensível, mas lamentável.

Palpite para o jogo

Hoje temos a estreia do Ibson, um cara com identificação com o Flamengo pode despertar a raça rubro negra que vem das arquibancadas. É um alento pra esse time sem sangue que tem entrado em campo.


Quem pode desequilibrar a favor do Mengão:

- Paulo Victor que sempre que entra como titular tem correspondido bem as expectativas, pode ser o diferencial apra evitar uma derrota. Contra o Sport, ele desequilibrou a nosso favor, Flamém!

- Vagner Love, mesmo jogando mal, tem feito os seus gols. E gols é o que importa para ganharmos jogos de futebol, né não?

Quem pode desequilibrar contra o Mengão:

- A lateral esquerda do Mengão jogará com jogador improvisado. Não conheço o Welington Silva e, justamente por jogar improvisado e não conhecê-lo é que o nosso lado esquerdo pode ser nosso calcanhar de aquiles. Se bem que já vinha sendo assim há alguns jogos.

- Os nossos dois zagueiros entrarão novamente nessa lista. E,bora eles tenham se sa~ido bem no último jogo mas bola aéreas, a falta de tempo de bola do González me preocupou muito no último jogo.

- Joel Santana, pelo conjunto da obra!


Provável Escalação:

Paulo Victor; Léo Moura, Welinton, González, Welington Silva; Airton, Kleberson, Luis Antonio, Ibson; R10 e Love


Meu Palpite:

Flamengo ganhará de 2x0 com o R10 fazendo um partidaço. Eu sei que esperança pouca é bobagem, mas está na hora desse dentuço carérrimo começar a jogar bola. Bora torcer?





Vamos com tudo pro quinto e decisivo jogo!

Vamos com tudo pro quinto e decisivo jogo!
Nessa sexta-feira, jogamos o quarto jogo da semi-final contra o São José, aqui no Rio, num Tijuca Tênis Clube mais do que lotado. E quando a torcida entra em quadra junto com o time, já sabemos o resultado : vitória do Flamengo. Foi exatamente o que aconteceu e vencemos o jogo por 92 x 80. Com isso, forçamos o quinto e decisivo jogo, que será no domingo, lá em São José, às 18 : 00 horas.

No primeiro quarto, os dois times se alternaram no placar. Dedé começou arrasador, fazendo nada mais e nada menos que 14 pontos nesse quarto e chegou ater 88% de aproveitamento do time nesse período. Mas, Marcelinho, ajudado por Caio Torres, fez com que o Flamengo terminasse esse quarto à frente, com 24 x 20 no placar.

No segundo quarto, chegamos a sofrer a virada logo no início. Mas, de novo ele, Marcelinho, botou o Flamengo à frente. Os dois times fizeram com que o jogo ficasse muito equilibrado, tanto que, ao final do primeiro tempo, o São José foi para o vestiário com um ponto de vantagem 46 x 45.

Na volta para o segundo tempo, o Flamengo voltou com tudo e Marcelinho fez logo uma cesta de três pontos. Porém, o jogo continuava equilibrado. Eis que Hayes entra no jogo e, mais uma vez, incendeia o time. Deu um toco incrível e marcou dez pontos. Com isso, a torcida enlouqueceu de vez, o Flamengo passou à frente do placar e não foi mais ameaçado até o final do jogo.

O grande destaque da partida foi Marcelinho, que foi o cestinha com 19 pontos, foi o grande destaque do Flamengo. Em seguida, veio Kammerichs com 16 pontos. Hélio, David Jackson e Hayes empataram na terceira colocação com 13 pontos cada um e, por fim, Caio Torres fez 11 pontos. Mas, se Marcelinho foi o grande destaque pela quantidade de pontos e pela liderança em quadra, Hayes foi o cara que fez com que o jogo mudasse de tom. Quando ele entrou, ele animou time e torcida e, com isso, o Flamengo não perdeu mais a dianteira no placar.

No quinto jogo, tudo o que não pode acontecer é o time do Flamengo perder a cabeça. Isso é válido para todos os jogadores, mas principalmente, para Marcelinho. Porque não tem jeito, ele é o cara que decide no Flamengo. Se ele estiver num bom dia e com a cabeça boa, a nossa chance de vitória é enorme. Sim, porque não é impossível ganhar lá. Provamos isso no segundo jogo da série, quando a vitória nos escapou por pouco. Portanto, toda energia positiva para os nossos guerreiros, para que eles tragam a vitória e a classificação para a final do campeonato.

Elenco Atual: Diego Maurício






Nome: Diego Maurício Machado de Brito // DIEGO MAURICIO
Natural: Rio de Janeiro.
Nascimento: 25 de junho de 1991
Posição: Atacante


Histórico no Mengão:

Diego Maurício foi promovido para o elenco principal por Rogério Lourenço, até então treinador rubro-negro, com quem já havia trabalhado nas camadas de base. Fez sua estreia no dia 23 de Maio de 2010, onde sofreu um pênalti, que resultou em gol. logo após saidas de alguns atacantes do Flamengo fizeram que ele ganhasse mais espaço no elenco.

Suas boas atuações ao longo do Brasileirão fizeram com que o garoto logo se tornasse titular do elenco rubro-negro. Mas em 2011 com as chegadas de Ronaldinho, Thiago Neves e outros fizeram que ele perdesse espaço e voltasse para a reserva. E na reserva não conseguiu se destacar, entrando mla em quase todas as partidas que foi colocado no jogo.

Em 2012 com a chegada de Joel Santana e a saída de Luxemburgo o Drogbinha vem recebendo oportunidades em alguns jogos e não vem correspondendo as expectativas na Nação Rubro Negra!




Saiba mais sobre ele: 

Fotos do Diego Mauricio

Pelo Hexa, contra o GloboEsporte

Pelo Hexa, contra o GloboEsporte

A torcida do Flamengo recebeu com estarrecimento a postura inédita do site do GloboEsporte.com de atribuir o título brasileiro de 1987 ao Sport Clube Recife, e apenas ao Sport Clube Recife, contra a posição histórica das Organizações Globo a respeito — e em contraste com a postura adotada, no mesmo fim de semana, pelo jornal O Globo e pela TV Globo, pertencentes ao mesmo grupo editorial. Veículos de outras praças, como a Folha de São Paulo ou o Correio Braziliense, continuam atribuindo o título ao Flamengo e ao Sport, explicando a controvérsia que ainda persiste sobre o Brasileiro daquele ano.

Confrontados com a incoerência, os editores do site permaneceram irredutíveis, escudando-se em decisão judicial mambembe que, no entanto, jamais inibiu outros veículos das Organizações Globo, ou mesmo de outros grupos editoriais, a tratar do assunto com a sensibilidade que ele merece. Em contraste, o site do GloboEsporte.com pretende simplesmente obliterar qualquer referência ao título do Flamengo de 1987, contrariando inclusive os interesses comerciais das próprias Organizações Globo, detentoras dos direitos de imagem da Copa União.

As posturas divergentes do site, de um lado, e da TV Globo e jornal O Globo, de outro, levam a crer que o episódio seja fruto apenas de uma decisão equivocada e localizada, não referendada por instâncias superiores. No entanto, até que a postura seja corrigida, conclamamos o torcedor rubro-negro a boicotar os sites do GloboEsporte.com e da Globo.com, abstendo-se de visitá-los, repassar matérias neles contidas ou de consumir os produtos neles anunciados.

Não esperamos que o site tome partido de um ou outro lado nessa questão, apenas que continue a tratá-la com a correção que sempre pautou a cobertura da Globo sobre o Brasileiro de 1987, e que continua a pautar a atuação da TV Globo e do jornal O Globo.

Pede-se aos rubro-negros que aderirem à presente campanha que encaminhem o texto acima ao sr. Ali Kamel, Diretor da Central Globo de Jornalismo, no endereço ali.kamel@tvglobo.com.br.

Por Alexandre Souteiro - @alextriplex


O Assis pode até estar errado. Mas você consegue culpá-lo?

O Assis pode até estar errado. Mas você consegue culpá-lo?
ASSIS NO GALEÃO (Foto: Fabricio Costa / Globoesporte.com)

A última notícia que está fervendo na Gávea e que causou rebuliço nas Redes Sociais foi a ida do Assis, irmão  e procurador do Ronaldinho, à Gávea, mais precisamente a Fla Concept.  Escolheu dezenas de itens (fala-se em 45!) e disse que não ia pagar porque o clube devia ao R10. Que descontasse do que se devia ao Ronaldinho.  É claro que o Assis não queria os itens do Flamengo. Não iria roubar e se saísse da loja com os itens sem chamar a atenção que queria chamar iria dar para o primeiro mendigo da esquina. Ou pro porteiro do condomínio onde mora. Simples assim.

O dia escolhido pelo Assis foi muito bem pensado.  Dia de reunião do conselho e como iria-se votar uma pauta importante, como o do patrocinio da churrascaria Porcão, a casa estaria cheia. Escolheu um horário que ele sabia que o vice de finanças estaria lá... Final da tarde, Michel Levy já deixou de dar expediente onde ele trabalha para ir a Gavea (se lembra que até o Zico reclamou disso?). Além disso, escolheu uma forma para ter várias pessoas como testemunhas e a história sair das mais diversas maneiras possíveis. Se você faz uma cobrança em um escritório que tem secretárias e funcionários determinados, é muito mais difícil da história sair do que numa loja, local público e com funcionários. Você expande as pessoas que pode espalhar a história e expor a situação.

Se eu estou certa e a intenção do Assis foi expor essa diretoria rídicula, ganhou pontos comigo. E parem de achar que mancha a instituição Flamengo com essa atitude. Quem mancha a instituição são os diretores que não pagam e acham que podem enrolar todo mundo com tapinhas nas costas e não o cara que cobra o que é de direito. Esta insatisfeito com o desempenho do cara? Mande-o embora. Não use como justificativa para premiar uma diretoria que arrebenta com a marca FLAMENGO dia após dia.

Embora ache um escárnio e uma falta de elegância do Assis, não consigo culpar o cara. Imagino o quanto essa diretoria que não paga os outros (vide o caso do Deivid) deve estar enrolando o Assis para chegar num ponto desses. E diretoria que não paga jogador não tem o direito de cobrar profissionalismo, horário e etc. É rompimento de deveres e direitos. Simples assim!

É mais um mico a instituição Flamengo pagou e servirá de piada para a arcoirisada por causa dessa administração. E, infelizmente, não é exclusivo dessa diretoria que está aí. O problema é que, essa daí, passou dos limites. Passou de todos os limites aceitáveis do bom senso. 

Continuo a afirmar que o Flamengo é um clube sério. As pessoas que lá estão é que passaram do ridículo faz tempo. E continuam no fantástico mundo da Patalice, achando que tudo está a mil maravilhas!

Nosso Flamengo é maior que isso tudo. Simplesmente porque o maior patrimônio dele, que é a torcida, está aqui fora, fazendo-o gigante.

Agora, só nos resta vencer ou vencer

Agora, só nos resta vencer ou vencer
O time de basquete do Flamengo foi para São Paulo com a esperança de conseguir, pelo menos, uma vitória nos dois jogos que faria contra a equipe do São José. Porém, as coisas não saíram conforme o planejado e a única coisa que eles conseguiram foram duas derrotas e a virada do São José na série. Agora, só nos resta vencer os dois jogos que restam para que nos classifiquemos para a grande final da NBB.

Na sexta-feira, perdemos um jogo que estava, praticamente, ganho por nós. Estávamos vencendo a partida, mas Dedé, milagrosamente, acertou uma bola de três nos segundos finais da partida e a levou para a prorrogação.

O time do Flamengo fez um bom jogo e não deixou o São José abrir frente no placar em nenhum momento do jogo.Pelo contrário. Tirando o início do primeiro quarto, sempre foi o time do São José que correu atrás do time rubro-negro no placar. E, com o jogo nas mãos, veio o lance capital da partida : Wágner faz cesta e coloca o Flamengo com 86 x 82 no placar. Então, Murilo faz cesta, sofre falta, converte o arremesso de bonificação e crava 86 x 85 . Gonzalo para o jogo e arma a jogada para David Jackson, que sofre a falta e converte os dois arremessos livres, fazendo com que o Flamengo fique três pontos à frente do time paulista. E eis que vem a cesta milagrosa e redentora de Dedé, empatando a partida e levando o jogo para a prorrogação. Gonzalo admitiu que errou nesse jogo, pois o Flamengo deveria ter feito falta, o que daria direito a dois lances livres para o time paulista e saída de bola para o Flamengo. Infelizmente, não fizeram isso, o jogo foi para o tempo extra e aí, o time paulista conseguiu a vitória por 107 x 99.

No último domingo, tivemos o terceiro jogo e o que mais chamou a atenção foi o destempero de Marcelinho Machado. Como é que um jogador experiente como ele perde a cabeça a ponto de levar duas faltas técnicas no mesmo jogo? Não se sabe se foi porque ainda não tinha digerido a amarga derrota de sexta-feira ou se caiu na pilha da torcida paulista, que toda hora cantava musiquinha mandando-o tomar naquele lugar... O fato é que Marcelinho perdeu a cabeça e, com isso, acabou afundando o time todo.

Marcelinho vinha jogando bem e era o cestinha do Flamengo, quando empatamos o jogo em 40 x 40. Nesse momento, Marcelinho leva falta técnica por reclamação e, a partir daí, o time do Flamengo desmoronou e chegou a ficar 15 pontos atrás. O detalhe é que o árbitro da partida foi bonzinho e alertou Marcelinho que, caso ele não parasse de reclamar, levaria a técnica. Como ele não parou, o árbitro cumpriu o que havia prometido.

O time rubro-negro não conseguiu reagir e numa noite onde tudo deu certo para o time paulista, até cesta do meio da quadra, os caras converteram. Marcelinho levou mais uma falta técnica no último quarto e Duda cometeu falta anti-desportiva. Com isso, vitória de 100 x 91 para o time do São José.

O próximo jogo será na sexta-feira, dia 25, às 21:00 horas. E, mais uma vez, a presença da torcida será fundamental. Então, não deixe de ir e dê a sua contribuição para fazer com que o Tijuca Tênis Clube vire um caldeirão rubro-negro.

Seja, MUITO, bem-vindo de volta, Ibson!

Seja, MUITO, bem-vindo de volta, Ibson!
http://www.vipcomm.com.br/site/upload/flaibson_mv_210512006.jpg

Não acho que o Ibson seja o grande reforço para o Campeonato Brasileiro. Precisamos, MUITO, de um zagueiro que traga segurança a zaga e dê um opção para um campeonato longo como é o Brasileirão.  Mas o Ibson não é um reforço ruim. Aliás, está longe disso.

A frase que está na camisa aí na foto, "o bom filho à casa torna" foi uma bola dentro do Flamengo. O slogan é forte e dá idéia do que é a volta do Ibson. Ao contrário de alguns, não volta em má fase e muito menos em final de carreira. Deixou o Santos engrenado na Libertadores, um clube e time mais estruturado que o Flamengo além de estar habituado com o clube onde estava.

Ibson foi, sempre, um bom filho do Flamengo. Não é jogador bobão, sempre respeitou o clube como poucos dessa geração.  A história do Ibson com o Flamengo é mesmo de pai pra filho. E com os seus torcedores também.  Como um filho que deixa a casa, muitos torcedores continuaram a seguí-lo, com o pensamento e informações sempre onde ele esteve. Ou vai dizer que nunca ninguém torcendo pelo time lá da Rússia porque o Ibson jogava nele?  E quando ele saiu do Mengão, mesmo que ele ou nós, torcedores,  não quiséssemos, era a ordem natural das coisas jogador bom ir para o exterior fazer seu pé de meia. Como um pai, que não quer que o filho vá pra longe, pode não ter concordado, mas conseguiu "rogar praga" ou desejar infelicidade?

Não sei se o Ibson voltou por amor e acho essa discussão, realmente, desnecessária. Nada da histórinha que voltou "porque é rubro negro". O cara é profissional e, certamente, teve uma ótima proposta para voltar ao Flamengo. Acho digno pelo bom jogador que é. Simples assim. E bola dentro do marketing em não enfatizar isso na apresentação dele.

Ibson está longe de ser o salvador da pátria do Flamengo. Mas serve de alento para constituição de um elenco para brigar por algo no brasileiro. Próximo reforço é um zagueiro que preste, fechou, diretoria?

Bem vindo, Ibson! Que a sua volta seja iluminada e que cada pedra no caminho seja superada com muita dedicação e raça. É só isso que a torcida pede.

Pós-Jogo: Sport x Flamengo - Brasileirão 2012




E nada muda no mundo de quem habita a Gávea. Ou o Ninho do Urubu. Ou  fantástico mundo de JoHELL. Ou o país das maravilhas de Patalice.

Com uma atuação digna de time de segunda divisão, que merece todos os xingamentos possíveis e impossíveis do mais comedido torcedor rubro negro, quase todos que assistiram o jogo contra o Sport perguntaram: pra que serviram as "férias" que o time teve?

Com o que vi ontem, cheguei a uma conclusão:  férias que não são programadas não são aproveitadas, pra quem é incompetente.

Pensa você no trabalho. De repente, seu chefe te dá férias por qualquer motivo que seja, diz que não te quer no escritório por duas semanas. Mesmo que você não tenha programado uma viagem com antecedência pra pagar menos ou ter escolhido um lugar bacana, você vai ficar essas duas semanas em casa, sem fazer nada ou, pelo menos, dormindo todo dia no mesmo horário como se fosse trabalhar no dia seguinte?

Fotos do jogo

Veja o gol do Vagner Love

Então, foi isso que o Flamengo fez. Ao invés de trabalhar mais ou de outra forma para que se pudesse aproveitar um período inesperado de uma forma melhor, fez o que faria se não tivesse de férias. Logo, esse período foi "perdido". Mas quem não imaginou que ia ser assim? O próprio técnico só entrou em campo um pouco depois da segunda semana de "férias", foi feita uma preparação física como se estivesse em ínicio de temporada (o que pode ferrar os jogadores mais tarde), não se contratou os reforços que o time precisava e, simplesmente e infelizmente, o time é um bando em campo. Não tem como confiar num trabalho em que o técnico treina a maioria do tempo com um lateral esquerdo como titular e na hora do jogo começa com outro. E não tem como, depois de 28 dias de treinamento (?), a primeira substituição do campeonato do Flamengo ser um cara que chegou e foi apresentado como reforço na terça-feira. Nada contra o Amaral, que nem comprometeu, mas cadê o treinamento de opções? Não tem porque não foi treinado.

Outra coisa: dos 10 jogadores que entraram em campo ontem, vários estão fora de posição. Welinton não joga pela esquerda da zaga, Gonzalez é o zagueiro da sobra, Luis Antonio e Kleberson estão trocados em campo, Bottinelli e R10 estão jogando fora de posição. Isso sem contar com a atuação RUIM do Rômulo, o Magal não passa da linha da grande área do ataque e foi uma verdadeira avenida (porque não tem cobertura de cabeça de área), Léo Moura jogou muito mal e Love não acertou quase nada do que tentou. Além disso, apesar de eu adorar o Deivid e isso não ser segredo por motivos já expostos outrora, depender dele para colocar o ataque pra funcionar é MUITO POUCO. Flamengo precisa ter opções do meio de campo trabalhar para os laterais, R10 precisa parar de se esconder do lado esquerdo do campo, Bottinelli precisa deixar de jogar de lado e jogar de frente, com o campo aberto pra ter opção de passe, Love precisa ter opção para dar a bola pra fazer o pivô e a zaga precisa ter a proteção na entrada da área. Ontem, de novo, levamos um gol. E no gol, eu te pergunto: aonde estava o primeiro homem de meio de campo?  Palmas, apenas para o Paulo Victor. Para o Felipe, será o famoso "perdeu, preibói".

Ouça o Lulucast #83 sobre o jogo de ontem

Fazer isso tudo não é fácil. E quem disse que é? O salário alto dos técnicos de futebol, que muitos acham supervalorizados, deve-se a toda essa dinâmica, de fazer os caras abraçarem uma idéia, jogarem como o técnico quer porque acreditam que vai dar certo. Há muito tempo que os caras não abraçaram a idéia, não jogam como o JoHELL quer (sim, eu não acredito que o JoHELL tenha desaprendido a armar uma retranca) e não acreditam que vai dar certo.  Torna-se um ciclo vicioso e eu só não vou nominar o ano e fazer comparações para não ter energia negativa rondando. Até porque, de energia negativa em cima do Flamengo, basta a arcoirisada!

Enfim, não ganhamos um ponto na casa do adversário com o empate. Perdemos dois pontos que podem ser importantes no decorrer do campeonato para um time de segunda divisão.

Próximo jogo é contra o Internacional na estreia do Flamengo em casa no Brasileirão 2012. Posso estar errada, mas se a torcida do Flamengo não apoiar o time no estádio, vai ser complicado fazer esse time se empolgar com alguma coisa.

Faltam 37 jogos para o Hepta. Ou 44 pontos para nos livrarmos da série B. Qual o tipo de energia que você quer nesse Brasileirão?

Veja as notas dos jogadores:


Lulucast #83 - Nem férias deram jeito no time do JoHELL!

Lulucast #83 - Nem férias deram jeito no time do JoHELL!




A estreia no Campeonato Brasileiro, depois de 28 dias de férias, poderia ser melhor. Com um futebol muito ruim, o Flamengo empatou com o Sport na casa deles e não agradou a Nação Rubro Negra.

Sem @Cissa_Morena, mas com @CrisMarassi, @NivinhaFla, e @Dani Souto, o Lulucast falou sobre o jogo contra o Sport e o próximo jogo contra o Internacional.

Agora ouça o #Lulucast:



Baixe o MP3 do Lulucast #83

#Lulucast disponível nos blogs:

#OpinaAí 8




O oitavo #OpinaAí foi lançado com a pergunta "Você acredita no Hepta do Mengão em 2012?"

Nada mais justo saber o que a galera está pensando sobre o time do Flamengo para um campeonato que se incia hoje, contra o Sport, em Recife.

Veja aí o que alguns rubro negros responderam sobre essa pergunta!

Pré-Jogo: Sport x Flamengo - Brasileirão 2012




Estreia em um campeonato que desejamos o título sempre causará um frisson. Depois de um período de férias como tivemos, esse frisson é maior ainda. Treinamentos, muito bla bla bla, reforços que não despertaram o entusiasmo na torcida e um técnico que errou muito no pouco período que está no cargo. Temps um elenco caro que precisa corresponder dentro de campo todo o esforço de uma diretoria perdida para mantê-los. 

Palpite para o jogo

Todo mundo quer o Hepta em 2012. Muitos não acreditam e os que acreditam no Hepta, confiam muito mais no FLAMENGO do que no time do Flamengo. E não é a toa. O que espero (e acho que gerALL) é que esse período tenha servico para dar um esquema de jogo ao Flamengo, com jogadores com posicionamento em campo, o mínimo de jogadas ensaiadas e entrosamento entre meio de campo defesnivo e zagueiros, principalmente.

Quem pode desequilibrar a favor do Mengão:

- A dupla de ataque do Flamengo. que vinha de ótimas atuações, parece ser o ponto alto desse time. Deivid é um jogador inteligente embora não tenha a arrancada de outrora enquanto o Vagner Love demonstra que mais que habilidade prescisa ter raça e disposição pra honrar o manto.

- Depois de ter sido considerado o melhor 2º volante do campeonato carioca, o Kleberson parece que virou titular absoluto do time do Flamengo. Disposição e seriedade não faltam a esse "vetereno". Se jogar bem, pode comandar o Flamengo a vitória. E isso deve ser bom!


Quem pode desequilibrar contra o Mengão:

- Júnior César é um jogador que não me inspira confiança. Lento, quase nulo na esquerda, não entendo porque parte da torcida não quer a negociação com o Atlético Mineiro.  Antes ter um lado esquerdo nulo barato, com o Magal, do que o um lado esquerdo nulo caro, com o Junior César. Pelo lado esquerdo, o Sport pode encontrar essa fragilidade pra chegar a vitória.

- Parece que o Rômulo será titular como primeiro homem de meio de campo, na proteção da zaga. Espero que esse jogador esteja em uma boa fase e quer acreditar que, se não fosse isso, o Joel não o colocaria iniciando um jogo. Rezemos!

- A nossa dupla de zaga será Gonzalez e Welinton. E que eu não precise rezar a cada bola levantada e escanteio a favor do Sport.

- Joel e suas substituições. Embora possa se discutir a escalação inicial falando desse ou daquele jogador, as substituções sem lógica do Joel pode colocar o jogo a perder, como já aconteceu esse ano.


Provável Escalação:

Paulo Victor; Léo Moura, Welinton, González, Júnior César; Romulo, Kleberson, Luis Antonio, R10; Deivid e Love


Meu Palpite:

Flamengo não encontrará um jogo fácil e estou muito curiosa para saber como vai jogar o time, se houve melhora como time dessa reunião de jogadores. Confesso, estou ansiosa. 

Palpitarei 2x1 para o Mengão!

#VamoPraCimaDelesMengoooooo!


Um show do basquete rubro-negro em cima do São José

Um show do basquete rubro-negro em cima do São José
O Flamengo estreou na semi-final da NBB dando um show em cima do São José, time de melhor campanha na primeira fase da competição e que estava com uma invencibilidade de 15 jogos. Mais uma vez, a torcida compareceu, deu o seu espetáculo, apoiou o time do início ao fim e foi agraciada com uma grande vitória rubro-negra.

O Flamengo já começou o primeiro quarto arrasador e carregando Murilo, que é considerado por muitos o melhor pivô da competição, de faltas, tanto que ele teve que ser substituído logo. Com isso, o caminho ficou livre para Caio Torres deitar e rolar, com a ajuda de Kammerichs. Com isso, o placar desse quarto foi 27 x 18.

O Flamengo continuou avassalador no segundo quarto e chegou a abrir 14 pontos de vantagem. Porém, o time de São José correu atrás e, aliado aos erros cometidos pelo ataque rubro-negro, conseguiu diminuir essa vantagem para apenas três pontos. Nesse momento, surge o jogador responsável pela ressurreição do time do Flamengo em quadra. Hayes errou uma bola que poderia ter custado o empate para o time adversário, mas, no contra-ataque enterra a cesta e levanta a torcida no ginásio. Podemos dizer que essa foi A CESTA do jogo porque, a partir dela, o Flamengo se reencontrou em quadra e não deu mais chance ao azar. E assim, o placar final do primeiro tempo foi 41 x 33.

No terceiro quarto, o show foi todo de Caio Torres. Mais uma vez, Murilo teve que sair de quadra porque estava carregado de faltas e, assim, o caminho ficou livre para Caio Torres brilhar no garrafão. Marcelinho, que não estava bem nas bolas de três pontos, começou a acertar a pontaria e David Jackson continuava no seu ritmo habitual de ser decisivo. Mesmo assim, o time rubro-negro deu uma vacilada e o adversário diminuiu a vantagem. Mas, ele, Hayes, mais uma vez botou ordem na bagunça e fez com que o Flamengo fechasse o quarto em 67 x 51.

No último quarto, o Flamengo não deixou o ritmo cair. Com um jogo defensivo muito bem armado, com grande precisão no ataque e com o time do São José errando tudo o que tentava, o placar se tornou elástico e, no final do jogo, apontava 84 x 68 para a gente.

O próximo jogo será na sexta-feira, na casa deles e o ginásio, com certeza, estará lotado. O time do Flamengo não pode se deixar levar pela provocação dos torcedores locais, principalmente Marcelinho, jogador que cai na pilha fácil, fácil. Essa fase decisiva está servindo para nos mostrar de Gonzalo, finalmente, acertou o sistema defensivo do time, que deixava muito a desejar. Se mantiverem isso e se continuarem com a boa pontaria no sistema ofensivo, esse título é nosso.

Destaque RN: Zinho

Destaque RN: Zinho





Novo diretor de futebol do Mengão, o Crizam César de Oliveira Filho, o simplemente o Zinho (Nova Iguaçu, 17 de junho de 1967), foi campeão pelos clubes que passou, principalmente pelo Flamengo. Foi meia-armador do Flamengo, Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras. sendo um grande ídolo, tanto para os flamenguistas, quanto para os palmeirenses, Zinho também foi tetra-campeão mundial com a Seleção Brasileira, na Copa de 94. 

Ele foi revelado pelo Flamengo,  em 1986, quando teve a oportunidade de atuar ao lado de Zico, Andrade e Leandro, alguns dos maiores craques da história rubro-negra.

Mas além dessas feras, novos talentos como Jorginho, Ailton e Bebeto, também acompanharam-no, em suas primeiras conquistas, que incluíram os títulos do Campeonato Carioca de 1986.


Entretanto, no final dos anos 1980, o Flamengo passou por uma grande fase de transição, de modo que, deste grupo campeão carioca de 1986, Zinho foi, praticamente, o único remanescente.

Então, no comando da equipe, junto com Júnior, outro grande ídolo rubro-negro, que acabara de retornar à Gávea, Zinho sagrou-se campeão da Copa do Brasil de 1990, do Campeonato Carioca de 1991 e do Campeonato Brasileiro de 1992.



Deixando o Flamengo, em 1993, após seis anos de casa, Zinho foi jogar no Palmeiras e retornou ao Flamengo em 2004, então aos 36 anos de idade, seu clube de origem, pensando em encerrar a carreira. Venceu o Campeonato Carioca de 2004 pelo clube Rubro-negro. No entanto, em 2005, teve problemas com o então técnico Cuca, o que ocasinou a sua saída do Flamengo, fato que levou o pai de Zinho a chamar Cuca de "incompetente".

Após sair do Flamengo, Zinho vestiu a camisa do Nova Iguaçu, time de sua cidade natal. Estava prestes a encerrar a carreira, no final de 2005, quando surgiu a proposta de ir jogar nos EUA, pelo Miami.

É o segundo jogador recordista de jogos pelo Brasileirão superado por Rogerio Ceni. De 1986 a 2004, Zinho acumulou 370 jogos pela competição. É o maior vencedor de campeonatos brasileiros, juntamente com o Andrade..

Títulos no Flamengo
  • Campeonato Carioca: 1986,1991,2004
  • Taça Guanabara: 1988,1989,2004
  • Taça Rio: 1986, 1991
  • Campeonato Brasileiro: 1987,1992
  • Troféu Naranja: 1986
  • Taça Associação dos Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro: 1986
  • Troféu Centenario de Fundação do Linfield Football Club: 1986
  • Torneio EL Gabón: 1987
  • Troféu João Havelange: 1987
  • Taça Euzebio de Andrade: 1987
  • Torneio Internacional de Angola: 1987
  • Taça Governador Jader Ribeiro: 1988
  • Troféu Colombino: 1988
  • Copa Kirin: 1988
  • Troféu Seis Anos da TV Manchete: 1989
  • Troféu Clássico das Multidões: 1989
  • Copa Porto de Hamburgo: 1989
  • Copa do Brasil: 1990
  • Torneio de Verão de Nova Friburgo: 1990
  • Torneio Quadrangular de Varginha: 1990
  • Copa Pepsi: 1990
  • Cup Sharp: 1990
  • Copa Marlboro: 1990
  • Taça Associação dos Cronistas Esportivos de Sergipe: 1990
  • Taça do Estado do Rio de Janeiro: 1991
  • Campeonato da Capital: 1991
  • Troféu ECO-92: 1992
  • Taça dos Campeões Brasileiros(Taça Brahma): 1992


Zinho é um vitorioso. Conquistou títulos e boas recomendações por onde passou. Tomara que se acerte no Mengão!



E o centro de treinamento começa a ganhar forma




Li uma reportagem no GloboEsporte.com sobre o Centro de Treinamento George Helal, o Ninho do Urubu que me agradou bastante.


Na verdade, só em saber que o dinheiro que a Brahma destinou ao Flamengo por causa de projetos específicos não passa pelo cofre do clube e tem uma gestão responsável, já é um grande alívio. Assim, não há penhora de ex-funcionário que não foi pago por gestões anteriores e até por essa mesma que prejudique a construção do sonhado centro de treinamento. Por um lado, isso é ruim porque pessoas que trabalharam tem que receber do clube, mas por outro, a importância do centro de treinamento é vital para o futuro do Flamengo.

E finalmente saiu uma definição sobre o muro dos tijolinhos com o nome dos torcedores que fizeram uma doação para ajudar o CT. Em junho, ele começa a ser construído e acaba sendo uma ótima resposta para quem duvidou da sua construção. Porém, esperemos a construção.

Até esse Centro de Treinamento ficar totalmente pronto demorará alguns anos. Mas só de ver boa vontade de alguns fazendo a diferença e pensando em ESTRUTURA, já é um alento para esse coração rubro negro que está sofrendo com tantas histórias descabidas do futebol do Flamengo.

Vamos pra frente, olhando para o futuro! Porque é lá que o Flamengo tem que continuar vitorioso!

A força da Nação Rubro Negra!

http://3.bp.blogspot.com/-cQmn-GdjM8g/T3UKcrRJd5I/AAAAAAAAAm8/XJ-uOgZT2Cg/s640/Flamengo+x+Limeira+NBB+2011+2012+FlaBasquete+Tijuca+torcida+Teichmann+FlaManolos+Editado+por+Renato+Croce.jpg

Imagem do Flamanolos, um blog que eu admiro (e muito) pelo apoio ao FlaBasquete


Torcida do Flamengo............

Dizem que é lenda, dizem que ela não é mais a mesma, dizem que ela está ultrapassada, dizem que ela está se bostafoguetizando (eu, eu, eu!). DIzem, dizem, dizem.... E estou dizendo o quanto ela é essencial quando quer. Estou dizendo como o Flamengo cresce quando a torcida o empurra, como um grupo de jogadores que portam o Manto viram super heróis e a vida do Flamenguista fica muito mais divertida.

Não vou falar do jogo de basquete. Isso a Lívia já falou e muito bem. Quero falar é da torcida, que provou que, quando quer, faz do Flamengo imbatível. Vínhamos mal na série, com uma irregularidade terrivel e a gALLera decidiu que era a hora de carregar mesmo. Lotou o Tijuca numa festa linda, numa festa digna do vermelho e preto de tantas glórias levou um time instável, mas morrendo de vontade as semi-finais do NBB.

E essa rubro negra aqui, que morre de saudade daquele grito abafado do "Dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe ooooo" que só a combinação da torcida do Flamengo com Maracanã faz ser inesquecível, abriu o sorrisão com o apoio da torcida. Um não... VÁRIOS!

Parabéns a quem foi e quem apóia sempre o FlaBasquete. Sensacional essa coisa, esse sentimento, de que entrou em quadra/campo com o Manto é apoio sempre!

Curta a página do FlaBasquete no Facebook


Não é mole não, o basquete é o orgulho da Nação!

Não é mole não, o basquete é o orgulho da Nação!
A série entre Flamengo x Uberlândia estava equilibradíssima e empatada, com cada time tendo duas vitórias. Nessa sexta-feira, foi jogado o quinto e decisivo jogo e, então, o que aconteceu? O sexto jogador do Flamengo entrou em quadra e, então, não teve pra ninguém. E a gente sabe que quando a torcida do Flamengo resolve entrar pra jogar, a vitória é certa. E foi o que aconteceu. Num Tijuca Tênis Clube lotado, o Flamengo venceu o Uberlândia por 77 x 62 e, agora joga contra o São José, time de melhor campanha na primeira fase do campeonato.

O primeiro quarto foi equilibrado e deu a tônica do que foram os confrontos anteriores entre as duas equipes. O time do Uberlândia até tomou a frente do placar e fez Marcelinho carregar o time do Flamengo nas costas. Mas, o time rubro-negro conseguiu entrar no jogo de vez e o placar do primeiro quarto terminou empatado em 19 x 19.

A partir do segundo quarto, o Flamengo deu uma aula na defesa. Três cestas seguidas (duas de Caio e uma de Hélio) fizeram o Flamengo abrir seis pontos de vantagem e, com isso, o técnico do Uberlândia pediu tempo. Na volta, Caio Torres, tenta enterrar, sofre falta e converte os dois lances livres. Logo depois, David Jackson amplia a vantagem rubro-negra para dez pontos e Marcelinho, numa lance onde demonstrou muita raça, faz com que o Flamengo crave 31 x 19 no placar. Mesmo com Teichmann entrando mal na partida e com Fredinho dando uma andada estranha com a bola, a defesa do Flamengo continuava dando aula e, assim, fechamos o primeiro tempo da partida em 39 x 28.

Na volta do terceiro quarto, Caio Torres, o melhor jogador do Flamengo em quadra, faz os dois primeiros pontos do quarto. Não se sabe por qual motivo, o time rubro-negro começou a apelar para as bolas de três pontos, que não caíam de jeito nenhum, fosse pelas mãos de Marcelinho, fosse pelas mãos de Hélio. Com isso, o time do Uberlândia começou a diminuir a diferença no placar. Mas, finalmente Marcelinho acerta uma bola de três pontos que faz com que o Flamengo deslanche no placar. Inclusive, David Jackson meteu uma cesta linda de três pontos onde ele arremessou todo torto. A partir daí, o gringo americano resolveu dar show e o Flamengo chegou a abrir 20 pontos de vantagem, fazendo com que terminasse o terceiro quarto com uma excelente vantagem, 68 x 49.

No último quarto, restou ao Flamengo administrar a vantagem, já que o time do Uberlândia esboçou uma ligeira reação, mas que não deu em nada. O placar final foi 77 x 62 e Caio Torres foi o grande destaque da partida, com Marcelinho vindo logo depois. Pelo lado do time do Uberlândia, o destaque negativo foi Robert Day, que quase não foi notado em quadra.

O próximo jogo do FlaBasquete será nessa terça-feira, contra o São José, no Tijuca Tênis Clube, provavelmente às 21:00 horas. Como o time paulista fez uma melhor campanha na fase classificatória, terá a oportunidade de decidir a série em casa, por isso, é imprescindível que o Flamengo ganhe essa primeira partida. Então, torcida, vamos continuar fazendo a nossa parte e bora lotar o Tijuca na terça!

Elenco Atual: Deivid

Elenco Atual: Deivid





Nome: Deivid de Souza // DEIVID
Natural: Nova Iguaçu.
Nascimento: 22 de outubro de 1979
Posição: Atacante


Histórico no Mengão:

Deivid chegou ao Flamengo contratado pelo Zico, que era diretor de futebol da época. Inclusive já ouviu que teria que cobrar os atrasados que o clube deve à ele do Zico. Coisas de dirigentes que não deveriam habitar o Flamengo. 

Sua contratação pelo Flamengo quase não se concretizou devido aos fortes boatos de que o Corinthians queria repatriá-lo e tinha uma proposta melhor. Se tornou titular no Mengão, mas, assim como seus companheiros no Rubro-Negro carioca, amargaram má fase no Campeonato Brasileiro de Futebol de 2010, onde o time sempre estava muito próximo à zona de rebaixamento para a Série B de 2011. Curiosamente, mesmo correndo o risco de ser rebaixado, o time em nenhuma rodada esteve nela. O time, que fracassou sob o comando de Rogério Lourenço e Silas, somente escapou do rebaixamento com a vinda de Vanderlei Luxemburgo, que, pela quarta vez, comandaria Deivid.

Em 2011, sagrou-se campeão da Taça Guanabara de 2011, ao lado de Ronaldinho Gaúcho, Renato Abreu e Thiago Neves. Foi seu primeiro título pelo Flamengo e seu quinto sob o comando de Luxemburgo. Porém, seu futebol caiu. Em 32 jogos, Deivid marcou apenas 9 gols, dando a parecer de que não está apresentando novamente seu futebol dos tempos de Nova Iguaçu, Corinthians, Cruzeiro e Santos. Permanece como titular, mas sofre os riscos de parar no banco de reserva, principalmente pelo constante bom futebol mostrado pelos ´´talismãs`` Diego Maurício e Wanderley. Mesmo sendo o artilheiro do Fla no Campeonato Carioca ao lado de Ronaldinho Gaúcho e Wanderley, com 5 gols, sofre pressão da torcida. Mas ainda segue na luta para recuperar a boa forma.

Em 2012, Deivid ficou conhecido mundialmente por perder um gol contra o Vasco da Gama em uma partida válida pela semi-final da Taça Guanabara. Após essa ocasião, Deivid perdeu espaço no clube e vem enfrentando concorrências no elenco rubro-negro, como Diego Maurício e Darío Bottinelli que disputam à titularidade.

Um exemplo dentro do Flamengo, com sua dedicação e seu profissionalismo, Deivid conquistou parte da torcida pelo seu comprometimento. Que a diretoria do Flamengo pague o que deve.




Saiba mais sobre ele: 

Fotos do Deivid

Zinho é o novo diretor de futebol do Flamengo

Zinho é o novo diretor de futebol do Flamengo



Mais um ídolo do Flamengo que passa pela gestão Patrícia Amorim. embora os que tenha passado e que a gente se lembre não nos traga boa memória, colocar gente de sangue rubro negro tem sido uma das premissas desta gestão.

A bola da vez é o Zinho, tetra campeão mundial pelo time da CBF, campeão brasileiro pelo Flamengo e outros clubes, campeão da Copa do Brasil pelo Flamengo e por outros clubes, rubro negro legitimo e multi campeão. Vitorioso o cara é e é disso que precisamos no Flamengo de hoje: energia de campeão.

http://www.flamengo.com.br/flapedia/images/8/8b/Zinho1.jpg

Muitos podem achar que o cargo de diretor de futebol é muito para o Zinho e que ele não resistirá 2 meses porque o Zico não resistiu três. O grande problema do Zico é que ele mexeu na galinha dos ovos de ouro de muitos, que é a categoria de base. Se o Zinho não mexer nesta parte, penso que ele terá vida mais longa no cargo.

Fala mansa, jeito reservado, polído, inteligente e com uma boa reputação no futebol, acredito que o Zinho será um bom escudo para a Patrícia. Ou você tem dúvidas que ele será mais um escudo? Escudo que o Paulo Cesar Coutinho não está conseguindo ser. Porém, mais do que um escudo, espero do Zinho seja um cara que faça o futebol do Flamengo ter só uma voz, uma só resposta, que pareça que tenha união no clube. Espero que o Zinho coloque a ordem que o Vice de futebol não o fez e que o Joel Santana acha que não tem obrigação de fazer, como andou falando em entrevistas.

Enfim, espero que o Zinho, mais do que um escudo da Patrícia, seja a ordem que falta ao futebol do Flamengo.

Elenco Atual: Renato Abreu, meio de campo

Elenco Atual: Renato Abreu, meio de campo




http://www.meionorte.com/imagens/2012/04/11/NOT-apos-cirurgia-cardiaca-renato-abreu-volta-a-treinar1334174070_400_300.jpg

Nome: Carlos Renato de Abreu // RENATO ABREU 
Natural: São Paulo.
Nascimento: 09 de junho de 1978
Posição: Meio de campo / Volante


http://i1.r7.com/data/files/2C95/948E/3153/1FE6/0131/59D8/6CCE/5370/Renato%20Abreu%20450.jpg

Histórico no Mengão:

Sem ter se tornado um jogador valorizado no Corinthians, em 2005, Renato decidiu tocar de clube e resolveu passar a defender o Flamengo.

Na temporada 2005, quando Renato chegou ao Flamengo, o time rubro-negro lutava para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O momento não poderia ser pior para uma virada na carreira, porém, naquela fraca equipe rubro-negra, Renato foi um dos poucos que conseguiram se destacar e jogar um bom futebol.

Renato especializou-se nas cobranças de falta, que muitas vezes garantiram vitórias importantes para o time rubro-negro. Mesmo não sendo atacante, Renato foi o artilheiro da equipe do Flamengo, em 2005.

No ano de 2006, o jogador foi um dos líderes na conquista da Copa do Brasil de 2006 e através de seu potente chute de fora da área marcou muitos gols decisivos, que o levaram a ser novamente o artilheiro da equipe naquele ano.

No Campeonato Brasileiro, apesar do Flamengo não ter chegado entre os primeiros, Renato foi indicado para a disputa dos prêmios "Bola de Ouro" e "Bola de Prata: Melhor Meio-Campo", cedidos pela Revista Placar na festa de encerramento da temporada.

Em meados de 2008, surgiram novos rumores de um possível retorno de Renato ao Flamengo, todavia, uma vez mais, a expectativa acabou não se confirmando e, com isso, Renato continuou nos Emirados Árabes.

Porém, em meados de 2010, devido a sua indentificação com o clube, Renato enfim acertou o seu retorno ao Flamengo. Curiosamente, a exemplo do que havia acontecido anteriormente, Renato mais uma vez integrava-se a uma equipe cheia de problemas e que lutava contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Nessa volta ao clube, não teve exibições espetaculares como as da primeira passagem, mas na reta final fez alguns gols decisivos e devido a sua raça foi peça importante para a permanencia do Flamengo na serie A.

No início de 2011, Renato continuou no Flamengo e, com a contratação de muitos reforços do meio-campo para frente, Renato acabou passando a jogar mais recuado, chegando a atuar de Volante e por vezes até mesmo na lateral-esquerda, apesar da mudança de posicionamento, Renato, embora estivesse não jogando de forma tão brilhante como antes ajuda o Flamengo a conquistar o Campeonato Carioca 2011 invicto.

No dia 5 de setembro de 2011, Renato foi contestavelmente convocado para a seleção brasileira pelo o técnico Mano Menezes, para a disputa da Copa Rocca.

No dia 9 de março de 2012, foi constatado que Renato havia um problema cardíaco e que precisaria de uma cirurgia. Logo no dia seguinte, Renato passou pela cirurgia que foi um sucesso e vai poder voltar a jogar futebol.


Saiba mais sobre ele: 

Baixe o aplicativo para celulares do Primeiro Penta



Há algumas semanas já foi anunciado o aplicativo para celulares do Primeiro Penta, com o conteúdo do blog, seja os post, fotos e vídeos que são disponibilizados por aqui. Assim, mesmo pelo celular quem gosta e acomapnha o Primeiro Penta poderá contar com mais uma fonte de acesso.

Assim sendo, o aplicativo é gratuito, tanto para celulares com Android ou para Iphones.  É a primeira versão e o objetivo é disponibliizar o conteúdo do blog, já que notícias do Flamengo já tem um montão de aplicativos que cumprem esse papel.

Para ter o aplicativo no seu celular (ou Iphone), basta entrar nos endereço que serão disponibilizados e fazer o download.

Aplicativos para celulares Android

Aplicativos para Iphone

Ou no Google Play


Não preciso nem dizer que, para um melhor aprimoramento desta nova ferramenta, preciso MUITO da ajuda de quem usa. Portanto, qualquer dica, sugestão de mais conteúdo, críticas, não hesite em entrar em contato no campo de comentários, pelo próprio campo de comentários do aplicativo ou pela área de contato aqui do blog.

A sua opinião é muito importante.

Ainda bem que o futebol do Flamengo existe na minha vida!

Ainda bem que o futebol do Flamengo existe na minha vida!


Aniversário do 100 anos de futebol do Mengão e fiz parte de pelo menos 1/4 desses 100 anos. Quanta honra eu tenho de falar isso. Quanto orgulho de fazer parte de uma Nação única, de uma mulambada que está na história. Ah, o futebol do Flamengo...

Com todo o respeito ao remo, basquete, natação e outros esportes dentro do Flamengo, o que seria do meu amor pelo Flamengo se não fosse aqueles 11 homens que portam o Manto sagrado a cada vez que entram em campo? Aliás, vou mais além... Muito mais além: o que seria da minha vida se não fosse esse amor pelo Flamengo? Você já se fez essa pergunta? (conta aí a resposta nos comentários!)

O futebol do Flamengo é mágico. Transforma pessoas simples em heróis. Ou melhor, em super heróis. Me faz rir e chorar em segundos. Me faz voltar a ser criança. Me fez sentir tanta coisa boa, me deu tantas alegrias, me traz tantos momentos inesquecíveis. E me ensina... Com o Flamengo eu aprendi a acreditar que, na vida, NADA é IMPOSSÍVEL. Flamengo me faz, mesmo que por alguns momentos, me sentir a pessoa mais feliz e realizada do universo. Ou você vai me dizer que naquele gol do Angelim, quando você levantou os braços pra vibrar e olhou pra cima agradecendo ao Cara lá de cima, você não se sentiu assim?

Eu não tenho como agradecer os momentos inesquecíveis que o futebol do Flamengo me proporcionou. E me proporcionou sem pedir nada em troca. Ele não pede para eu amá-lo, embora eu o ame. Ele não pede para que o acompanhe, embora eu o acompanhe. Ele não me pede para que eu o trate bem, mas eu tento o tratar.  E ainda acho que ele me deu mais do que eu dou à ele. Por isso que tento fazer esse amor ser incondicional

Ser Flamengo pode ser tudo, menos uma coisa comum.

Vida longa ao futebol do Flamengo. E vida curta à quem não honra com as tradições dessa história tão espetacular!

Só falta mais uma vitória

Só falta mais uma vitória

Na última terça-feira, tivemos o segundo jogo entre Flamengo e Uberlândia, só que, dessa vez, o jogo foi aqui no Rio de Janeiro, num Tijuca Tênis Clube absolutamente lotado. Nem o frio e nem a chuva impediram a grande presença do público, que incentivou o nosso time o tempo todo. O Tijuca viveu os seus melhores dias de caldeirão rubro-negro e isso reacende aquela velha discussão... Qual ginásio é melhor para o Flamengo : Tijuca Tênis Clube ou HSBC Arena? Particularmente, eu prefiro o Tijuca justamente por ele ser um caldeirão, pela proximidade que a torcida tem em relação aos jogadores.

Em relação ao jogo, tivemos muitos erros de ambas as partes. Os dois times erraram muito no ataque, mas, em compensação, as duas defesas se saíram bem, o que explica um placar final razoavelmente baixo, que foi 70 x 63. O trio de ouro do Uberlândia (Valtinho, Collum e Robert Day) jogou bem, mais uma vez, mas eles não foram páreos para David Jackson que, mais uma vez inspirado, levou o time rubro-negro à sua segunda vitória nessa série.

No primeiro quarto, os dois times se revezaram no placar, mas o time mineiro terminou vencendo esse quarto por 18 x 16. No segundo quarto, o time rubro-negro começou arrasador, mas depois de muitos erros, permitiu o empate do time mineiro em 32 x 32. No finalzinho do quarto, Duda e Wágner pontuaram e o Flamengo acabou ganhando esse quarto por 36 x 32.

No terceiro quarto, Jackson começou a chamar o jogo e começo a se destacar. Marcou 13 pontos, que foram essenciais para que o Flamengo abrisse uma boa vantagem e terminasse o quarto com 56 x 45 no placar. No último quarto, mais e mais erros de ambas as partes, então o Flamengo apenas administro o placar.

O próximo jogo será na sexta-feira, também no Tijuca Tênis Clube, às 19:00 horas. Se o Flamengo vencer, fecha a série e despacha o Uberlândia para casa. Apesar da boa vantagem, o time não pode relaxar e a torcida não pode deixar de comparecer.

Flamengo está há 10 dias de férias. E aí?

Flamengo está há 10 dias de férias. E aí?
http://www.humorcombobagem.com/imagens/1990-flamengo-de-ferias-forcadas.jpg

A grande esperança que todo mundo tinha, quando fomos eliminados prematuramente das duas competiçoes que disputávamos, de que um novo Flamengo surgiria está indo por água abaixo. Passam os dias, surgem as notícias, especulações e declarações que vai desanimando até os mais otimistas flamenguistas. E quem pensa que estou jogando a toalha e indo pro lado pessimista da força, está enganado(a).  A questão não é ser otimista ou pessimista.

Joel não foi mandado embora, mas até hoje não deu um treinamento para o time que precisa de MUITO TRABALHO pra ser um time. O último Flamengo que entrou em campo precisava acertar o posicionamento ds zagueiros em cruzamentos, os cabeças de área precisavam saber se posicionar na frente da zaga para protegê-la, os laterais precisavam de cobertura e camprichar nos cruzamentos, Ronaldinho precisava achar um posicionamento melhor em campo e o ataque parecisava parar de funcionar na base do "Vamo lá porra".  E nem estou tocando no mérito da árte técnica individual de cada jogador e nem a inacreditável falta de força do Flamengo nos últimos momentos dos jogos.  Sim, pessoALL, isso só se resolve com TRABALHO!

TRABALHO no futebol significa treinos físicos, técnicos e táticos e pelo que está sendo divulgado (noticias, declarações, especulações) estou começando a achar que terei que fazer uma força extra pra curtir o Mengão no Brasileirão. Nada que o Mengão não mereça pelas incontáveis alegrias que me deu, nada que eu não seja capaz de fazer por essa coisa espetacular que é o Flamengo e nada do que eu já não tenha feito antes.

Ah... E nem vou falar de Ibson, Adriano, Renato Augusto, Juan, Domingos e muito menos o pífio balanço de 2011, que andam habitando o nosso universo flamenguístico. Sinceramente? O Flamengo não merece isso.

O Flamengo também não merece que 1/3 do ano perdido não se transforme em lição para uma  melhora rápida de tudo que a gente está vendo.

Se antes as mudanças eram pra ontem, agora as mudanças são pra quando? E aí?

Destaque RN: Cantarelli




Cantarelli foi um goleiraço. Sempre presente no período de ouro do Mengão, Antônio Luís Cantareli, que nasceu em Além Paraíba no dia 26 de setembro de 1953  foi goleiro do Flamengo durante toda sua carreira. Atualmente, é preparador de goleiros do Flamengo.

Falar do Cantarelli sem lembrar de vitórias é praticamente impossível pois foi um importante jogador do Flamengo de 1973 a 1989. Defendeu o gol rubro-negro por 549 vezes e sempre foi um líder nos elencos.

Após encerrar sua carreira, foi durante muitos anos o treinador de goleiros do Flamengo. Exercendo esta função, também trabalhou no Kashima Antlers e no Corinthians. Posteriormente, aceitou o convite de seu velho amigo Zico e foi integrar a equipe técnica da Seleção Japonesa, que viajou até a Alemanha para disputar a Copa do Mundo de 2006.

No ano seguinte, Cantareli seguiu trabalhando com Zico no Fenerbahçe, da Turquia. Após ir para o Palmeiras junto com Vanderlei Luxemburgo no início de 2008, Cantareli acertou sua rescisão com o clube e deixa o cargo de preparador de goleiros.

Em 2010, foi contratado pelo Flamengo para ser o preparador de goleiros do clube.

http://user.img.todaoferta.uol.com.br/Z/K/ZL/5WVVYX/bigPhoto_0.jpg

Títulos pelo Flamengo

  • Copa Européia/Sul-Americana - Mundial Interclubes: 1981
  • Copa Libertadores da América: 1981
  • Campeonato Brasileiro: 1980,1982,1983,1987,1992 e 2009
  •  Campeonato Carioca: 1974,1978,1979,1979 (especial), 1981 e 1986
  • Taça Guanabara: 1973, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1984,1988 e 1989
  • Taça Rio:1978,1983,1985,1986
  • Torneio Cidade Palma de Mallorca:1978
  • Troféu Ramón de Carranza: 1979 e 1980
  • Troféu Santander:1980
  • Copa Punta del Este:1981
  • Torneio Quadrangular de Nápoles:1981
  • Torneio El Gabón:1987
  • Torneio Internacional de Angola:1987
  • Troféu Colombino:1988
  • Copa Kirin:1988
  • Copa Porto de Hamburgo:1989
  • Taça Pedro Magalhães Corrêa:1974
  • Torneio Governador Leonino Caiado: 1975
  • Torneio da Uva:1975
  • Taça Prefeito do Distrito Federal:1976
  • Torneio Cidade de Cuiabá:1976
  • Taça Luiz Aranha:1979
  • Taça Jorge Frias de Paula:1979
  • Taça Innocêncio Pereira Leal:1979
  • Taça Organizações Globo:1979
  • Taça Sylvio Corrêa Pacheco:1981
  • Taça Euzebio de Andrade:1987