A íntegra da coletiva do Luxa após jogo contra o Resende




Luxemburgo, Flamengo x Resende (Foto: Pedro Martins / Agência Estado)
 
 
Mesmo com a marcação em cima do time do Resende, que complicou a saída de bola do Flamengo em momentos do jogo,v Vanderlei Luxemburgo gostou do resultado conquistado pelo Flamengo na noite deste sábado, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Veja o que mais o técnico falou na coletiva pós-jogo, por tópicos:

Cara do Flamengo
- Esse negócio de cara... O futebol tem que ser jogado por 45 minutos, aí você vai analisar o que aconteceu, e depois tem mais 45 minutos. O técnico tem que funcionar, os jogadores têm que funcionar, você percebe alguma coisa. É muito complicado conseguir passar tudo, e num time que está buscando uma formação diferente. Então, não tem muita cara, é futebol. O jogo tem 90 minutos. É difícil você manter a intensidade, e nós jogamos contra um adversário que estava trazendo um prejuízo para nós. A gente não conseguiu fugir. No segundo tempo dei uma corrigida em algumas situações, aí a gente fez algumas mudanças, que foram importantes. Às vezes você mexe, mas nada acontece. Hoje fiz duas linhas de quatro. Coloquei o Marcelo junto do Alecsandro mais enfiado. Falei para o Marcelo puxar a jogada para a direita quando o lateral passasse, O Everton acompanharia e ele sairia por ali. Foi bom, um resultado duro, mas importante.

O que está faltando?
- É duro, né? A gente está começando o trabalho, a temporada. A tendência é a evolução o tempo todo, crescimento, busca de entrosamento. No próximo jogo provavelmente eu já tenha o Gabriel e o Eduardo, são mais duas opções de mudança. Mais para frente o Paulinho. Em mais uma semana pode ser que o Léo Moura possa estar dentro do grupo. É importante ter alternativas. Acho que estamos no caminho certo. Essa coisa de "o que está faltando" é muito precoce, mas entendo os questionamentos. É um processo crescente o tempo todo, e vamos analisando. Falta uma série de detalhes para a nossa equipe. Como esse do Arthur Maia, que sentiu a marcação mais próxima e não conseguiu fugir dela. Tudo são detalhes, e vamos avançar.

Mudanças na equipe
- Estamos trabalhando duro, fazendo mais trabalho físico, mesmo com eles jogando. Estamos avançando fisicamente. Dá uma base muito boa. É um terceiro jogo oficial. Nesta semana, para quarta-feira, sem menosprezar ninguém, a ideia é fazer algumas mudanças na equipe. Vamos botar outros jogadores para adquirir ritmo, para a gente poder analisar.

Dificuldades do Fla no jogo
- Foi o adversário, que estava jogando muito bem (risos). O adversário às vezes nos complica. A equipe não conseguiu fazer o gol, mas produziu. Esquece que é um pequeno contra um grande. Se o pequeno estiver bem treinado, bem posicionado, o jogo é duro.

Gol e gol contra de Pico no mesmo jogo
- Já vi diversas vezes, a gente está nesse negócio há algum tempo. Acontece. A bola nossa não pode chegar do lado toda hora e morrer na área. Isso é perigoso, escorrega em alguém, campo molhado... O cara pega de orelha na bola, que nem pegou o Pico... Então, tem que ter o abafa, tem que estar atento à segunda bola. Com a defesa desorganizada, a segunda bola é perigosa.

Luxa prometeu fazer mudanças no time já na próxima partida, na quarta-feira, contra a Cabofriense, no Maracanã. Segundo ele, para dar ritmo a outros jogadores.

Com ajuda do GE

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.