Confira a íntegra da entrevista do Luxemburgo após o Fla x São Paulo




http://og.infg.com.br/in/14432508-5d7-332/FT1086A/420/20141031180305_722.jpg

Luxemburgo está fazendo o Flamengo jogar de uma forma diferente do que em 2014. E tem trabalho bem para mudar essa forma de jogar. Seja nos treinamentos na orientação individual muitas das vezes, seja no banco de reservas nos amistosos, ele tem sido incansável nesse processo.

Flamengo vem melhorando jogo após jogo. Melhor fisicamente e com obediência tática, o Flamengo pode até ter sofrido um pouco diante do rival paulista mas levou a melhor com um gol de Samir.  AO final do jogo, Luxemburgo falou sobre vários assuntos. Confira a íntegra da entrevista:

Marcelo Cirino

- Estamos em pré-temporada ainda. Ele está conhecendo os companheiros e tenho que enxergar o potencial. Ele está diferente do Atlético-PR? Está, mas é porque eu quero que tenha um up, uma mudança para crescimento. O Marcelo criou tantas coisas para os outros. Faltou o gol, mas ele está em franca evolução.

Atuação consistente

- Ficamos uma equipe ofensiva sem ser vulnerável. Qualquer um poderia ganhar em uma jogada individual, mas o meu time teve uma consciência tática muito grande para entender a proposta do São Paulo e jogar como time grande. Criamos situações para entrar no campo do adversário e negociar a bola. Quando eles estavam no nosso campo, saímos em velocidade. Estamos evoluindo do jogo com o RB, depois Shakhtar, Vasco e São Paulo. Coloquei o Thallyson pela primeira vez e mostrou vontade de quem saiu de Arapiraca para vencer, entrou com fome, duro, sem dar espaços. Ganhou 3.5kg de massa e está crescendo. O Arthur é abusado, dribla, encontra os caras na frente. Terminamos a pré-temporada da maneira que queríamos: evoluindo.

Título

- É um torneio que não acrescenta nada só quando você ganha. Perde para ver... O Vasco saiu levando pancada. Prefiro ganhar sem valer nada do que perder. Estou acostumado a ganhar e acho bom ganhar.

Variação para o 4-4-2

- Tenho um desenho do time. O Paulinho volta, o Gabriel, o Eduardo... São jogadores que vão manter o esquema, mas tenho várias alternativas. Com o Márcio Araújo, tenho uma saída melhor. Posso jogar com duas linhas de quatro e dois na frente. Isso que começamos a analisar lá atrás quando definimos as táticas e as possibilidades de mudança.

Pré-temporada mais longa

- Muitos clubes vão se adaptar a essa nova realidade. Reivindicamos isso. Agora, são 30 dias para treinar. Temos que buscar coisas diferentes, buscar receitar em lugares com poucos jogos. Emirados Árabes, Europa... Nesse janeiro que não tem receita, podemos encontrar isso. Temos que aproveitar esse espaço.

Período em Manaus

- Aqui é muito bom. Fui pescar, vi cobra, jacaré, fui para dentro do rio, vi o encontro das águas. Vim aqui em 1972 pela primeira vez. É muito gostoso vir aqui e receber o carinho das pessoas, o Flamengo não vem sempre. Temos que ir a Manaus, Brasília, desde que respeite a tabela e não desgaste a equipe. Janeiro não é tão quente e pudemos treinar bem com a chuva. No Rio, ninguém consegue sair de casa por causa do calor.

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.