A covardia e a violência contra torcedores do Flamengo no Paraná






Atlético PR e Flamengo fizeram um jogo bacana na primeira partida final de Copa do Brasil. Disputado, leal e com respeito em campo, os torcedores que foram ao estádio puderam ver duas equipes disputando um título na bola. E a torcida do Flamengo... Ah, essa dá show em qualquer lugar que vá.

Muitos torcedores saíram do Rio para o jogo e desde cedo era possível ver os aeroportos (do Rio e de Curitiba) com rubro-negros desfilando seu amor pelo Mengão. E, quando eu fico sabendo de histórias de violência e covardia em saída de estádio, passo a admirar ainda mais esse pessoal que, literalmente, está com o Flamengo aonde ele estiver.

Infelizmente, antes e depois do jogo contra o Atlético PR, os torcedores foram vítimas de emboscada pela torcida deles, com direito a chuva de pedras e agressão a senhor no meio do caminho. E a polícia? Bem... A polícia do Paraná chegou depois dos torcedores passarem por apuros para escoltar os torcedores até um local seguro.

"...os caras vieram na covardia, com pedra, pau etc. Foram pra cima do povão, senhor de idade, mulher. Depois chegou uma escolta." 


"Deram porrada em pai de familia na frente dos filhos... Bateram em pessoas q foram apenas torcer."

Até poderia colocar mais mensagens com relatos de quem passou pelo perrengue, mas o que adianta?  Não venha me dizer que a polícia não sabia que isso poderia acontecer, que não tem como coibir isso. Essa historinha de que policia não pode agir contra marginais era na década de 80 que não se tinha uma gama de aparato tecnológico e técnicas de segurança. Em pleno 2013, acredito muito mais em preguiça do que qualquer outra coisa. É mais fácil colocar um cara que ganha R$ 2000, (se ganhar!) com um escudo para proteger torcedor do que focar em estratégias de segurança pública.

O que os torcedores (?) que fizeram isso esquecem é que tem o jogo de volta. E eles serão 7 mil dentro de universo que terá mais de 60 mil pessoas. A proporção é igual mas a diferença é enorme. O que eles não entendem é que despertaram, num monte de torcedor, a sede da vingança, da pancadaria e da "volta". Entendeu o por que marginais tem que ser mantidos fora de estádio?  Simplesmente, se transforma numa história sem fim. Aí o pai de familia que está no Rio de Janeiro a trabalho, mas quer levar o filho ao Maraca para ver o Atlético, fica a mercê desta guerra inútil de torcida e que foi provocada pela torcida do Atlético ontem.

Mas eu entendo. Os torcedores do Flamengo que foram ao estádio ontem deram show, calando um estádio com uma torcida apreensiva e boquiaberta que viu o Flamengo se impor como gigante que é. O que eu espero é que a torcida do Flamengo se comporte bem e que o mico da final fique para essa cambada de marginal que envergonha o futebol brasileiro com covardia e violência nos estádios.

Vamos pra cima deles, Nação. Na bola. No grito. Nas palmas. Porque assim, o Flamengo é muito mais forte e ninguém nos derrotará.


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.