Dois jogos, duas derrotas




O FlaBasquete jogou duas vezes nessa semana. Primeiro, contra o Paulistano e, depois, contra o Pinheiros, ambos os jogos em São Paulo. Na quinta-feira, o jogo foi contra o Paulistano, de quem havíamos ganhado na primeira fase, jogando no Tijuca Tênis Clube, mas perdemos nesse último jogo, jogando na casa deles.

O Flamengo terá um segundo turno complicado porque a maioria dos jogos  será fora de casa. Serão nove jogos fora de casa, pra ser mais exata.

Não dá pra falar muita coisa do jogo contra o Paulistano porque o jogo não foi televisionado. O que ficamos sabendo é que Marcelinho Machado não jogou bem e sabemos que, quando isso acontece, é meio caminho andado para o time perder. Além disso, Caio Torres sofreu uma lesão e teve que sair de quadra e, com isso, Kammerichs ficou em quadra o tempo quase todo. Fora isso, o time do Flamengo teve três faltas técnicas marcadas contra si. Eu não tenho certeza, mas desconfio que o Flamengo seja o time que mais tenha falta técnica marcada contra em todo o campeonato. Incrível isso. Assim sendo, o Paulistano abriu uma enorme vantagem, mas mesmo assim, o time rubro-negro conseguiu reverter e quase empatou. Mas, no final das contas, acabamos sofrendo nossa primeira derrota fora de casa.

Nesse sábado, o jogo foi contra o Pinheiros, que disputa as primeiras colocações do campeonato com o próprio Flamengo e com o time do Uberlândia. Foi um jogo excelente que foi, literalmente, decidido nos segundos finais.

No primeiro quarto, sofremos com as bolas de três pontos do adversário. Eles acertaram nada mais e nada menos do que cinco bolas de três pontos, ou seja, mais da metade dos pontos que fizeram nesse quarto. Do lado rubro-negro, David Jackson e Marcelinho faziam uma partida muito discreta e o destaque era Kammerichs. O primeiro quarto terminou com 27 x 22 para os paulistas no placar.

No segundo quarto, tivemos uma jogada linda que começou e terminou com Átila. Ele roubou a bola de Shammel, passou para Hélio e, na continuação da jogada, deu uma enterrada espetacular. O time do Pinheiros continuou com um excelente aproveitamento nas cestas de três pontos devido à péssima marcação do time rubro-negro que, mesmo sabendo que o time deles tem ótimos arremessadores, deixava os jogadores livres para que tentassem os arremessos. Pra piorar, Marcelinho continuou jogando mal no início desse quarto. A partir da metade desse período, Marcelinho, finalmente, acordou e começou a chamar a responsabilidade para si. Por conta disso, o time rubro-negro empatou e foi, justamente, com uma bela cesta dele, que driblou Shammel e meteu uma bola de três pontos, empatando o quarto em 43 x 43. Mas, o Flamengo perdeu alguns ataques bobos no final do quarto, Duda fez uma falta técnica e faltando poucos segundo para acabar esse período, o time do Pinheiros acertou uma bonita ponte aérea, que acabou com uma enterrada de Rafael Mineiro. Com isso, o primeiro tempo da partida termina 48 x 45 para o adversário.

O Flamengo melhorou no terceiro quarto. Marcelinho seguia jogando bem e, nesse quarto, ele contou com a ajuda de Hélio e Caio Torres, que voltou nesse quarto, já que foi poupado do quarto anterior por causa de uma lesão no tornozelo. Foi um quarto equilibrado, mas o Flamengo conseguiu a virada numa cesta de dois de Caio Torres. A partir desse momento, os dois times começaram a se revezar no placar, mas o placar final desse quarto apontava 72 x 74 para o time rubro-negro.

No último quarto, o jogo seguiu equilibrado. O Pinheiros até deu uma escapada no placar, mas o Flamengo conseguiu buscar e empatou o jogo. Porém, no último segundo da partida, Shammel, destaque do jogo, acerta uma cesta da linha de três pontos, todo desequilibrado e decreta a vitória do time do Pinheiros.


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.