Pós-Jogo: Mais esculachos, Elias e Maracanã com a Nação





Empatamos no ultimo minuto. Um clássico. Num jogo que tivemos dois gols anulados (um de forma correta e outro de fora errada), poderia falar do Elias, que fez três gols para valer um e foi o cara do jogo. Como está jogando esse rapaz. Porém, além de falar algumas coisas do jogo, vou me falar um cadinho mais de um menino da base que parece ter renascido: o Adryan.

O primeiro tempo do Flamengo foi de se lamentar. Falhas na defesa (inclusive no gol do Botafogo), Diego Silva muito mal,  ineficiência no ataque, Paulinho querendo jogar com a bola só para ele, Gabriel nitidamente tentando jogar sozinho com Marcelo Moreno querendo imitar o Ibson com tanto sono em campo. Mesmo o Cadu foi bem, mas é muito pouco para um time profissional que quer uma vitória contra o líder do campeonato.

No segundo tempo, impulsionado pela Nação que se apresentou ao novo Maracanã, o Flamengo trucidou o Botafogo e se não fosse a ótima atuação do goleiro deles, o jogo teria sido uma goleada. Acha que estou exagerando? Exagero foi o esculacho  que o Flamengo deu no Botafogo no segundo tempo.

É claro que esse domínio teve seus destaques. Elias encarnou o que é ser Flamengo. Que imagem linda ele comemorando com a torcida. Além disso, eu vivi o dia para ver o Adryan com sangue nos olhos, fazendo uma partida decente com o Manto. Como é bom ver um jogador, do nosso lado, com sangue nos olhos. Isso faz parte da nossa cultura, do que é ser Flamengo. Com atitudes assim, com a torcida do lado, não tem quem segure o time do Manto sagrado. É místico, gente. É mágica. É inexplicável.

Obrigada, Elias pelo talento que está me fazendo vibrar. Obrigada Adryan, por me dar a certeza o quanto o sangue nos olhos é importante para o Flamengo. Obrigada Nação, por ter incendiado o time para fazer um segundo tempo improvável. Ou você acreditava que o Flamengo teria a atuação que teve no segundo tempo?

Seguimos nossa luta para melhorar nossa posição na tabela. Conosco ao lado deles, essa luta será menos difícil.

Saudações.


Comente:



Um comentário:

  1. Revendo o jogo, achei que o Elias estava impedido nos dois lances. Na hora, de onde eu estava no estádio, não tinha como ter certeza. Realmente, esses pouco mais de três anos longe do Maracanã, fez a torcida ficar elétrica o jogo inteiro. A reação da galera, cantando o hino após o gol do Botafogo, com uma força impressionante, foi de arrepiar. Já tem um pouco mais de três horas que a partida acabou e a adrenalina ainda está lá em cima. Hj a noite vai ser longa. SRN. Wagner Hamdan Haddad.

    ResponderExcluir

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.