Luxemburgo, o circo e um recado pra Nação





Fazia quase um ano e meio que o Flamengo não trocava de técnico. Um recorde nesses últimos tempos né? A saída do Luxemburgo, na quinta-feira, depois de muita confusão, com a mandatária do Flamengo mentindo pra milhões de torcedores ao vivo na Rádio Tupi, jornalistas esportivos batendo um chavão ridículo que a imprensa não mente e torcedores confusos que mesmo pedindo há meses a saída do Luxa, acabaram sensibilizados pela forma ridicula e sem respeito que ele foi tratado, mostrou ao mundo e a quem tem um pouco de senso crítico o que é essa diretoria transformou o Flamengo: num grande circo.

Não acho que Joel Santana, o escolhido para substití-lo, seja melhor. Até porque, muitas vezes nesses últimos tempos,  me peguei com a sensação de que o único que estava preocupado com o futebol dentro do Flamengo era o próprio Luxemburgo. Independente das denúncias que blogueiro faz e sempre se teve suspeitas, mas nunca ninguém provou para tirar esse homem do futebol por pura falta de ética, Luxemburgo fez um bom trabaho no Flamengo. Ele foi campeão invicto do Carioca, foi eliminado da Copa do Brasil por causa de um roubo dentro de casa, foi 4º lugar em um campeonato que tem 20 times e que é disputadissimo. Mas, por outro lado, teve a derrota vexaminosa na Sul Americana, a falta de padrão de jogo técnico/tático do Flamengo que nos impossibilitou o Hepta, as próprias denúncias fora de campo que incomodam e muito.  O desgaste, com os jogadores e com a própria torcida era nítido e estava mesmo na hora de tirá-lo do cargo. Só não me conformo e acho que não me conformarei nunca com a forma como a palhaçada foi feita. Mas, também, esperar o que depois do que esse mesmo pessoal fez com o Zico?

Papai Joel está chegando. Vem para uma grande chance na sua carreira de treinador. Não sei se o Joel já teve um time com jogadores tão bons para dirigir. Mas, tenho que confessar: Joel no Flamengo me lembra aquele time supervalorizado em 1996, que só ganhou o campeonato carioca invicto. A grande diferença é que esse time que temos hoje é supervalorizado porque os jogadores são multi-campeões, coisa que não ocorreu em 1996.

Estou azeda, eu sei. Mas não será por causa disso que deixarei de apoiar o Flamengo. Não será por causa disso que deixarei de curtir o Flamengo e torcer, incondicionamente para quem carrega aquele escudo lindão no lado esquerdo do peito.

http://a7.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc7/400800_283131835074861_168471649874214_764479_912101249_n.jpg



Comente:



Tecnologia do Blogger.