Flamengo segue imbatível no novo Maracanã





Conseguir bons resultados no Novo Maracanã já caiu na rotina. E que noite épica os rubro negros viveram. Com o perdão da palavra, "puta que pariu!". Na noite desta quarta-feira, o Flamengo venceu o Cruzeiro por 1 a 0, com um go salvador aos 43 minutos do segundo tempo em jogo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil 2013. Esse foi a segunda vitória do Flamengo no está que estava iluminado de vermelho em três partidas disputadas no estádio. O gol rubro-negro foi marcado pelo Elias, grande destaque do Flamengo no ano.

Ah, como as coisas ficam mais fáceis quando os jogadores são escalados em suas posições, sem grandes alterações táticas num esquema que provou que vinha dando certo. Ah, como é extraordinário a torcida comemorar a escalação de um "simples" jogador. A comemoração da torcida quando o Elias foi confirmado me fez pensar "o Mano é muito boleiro. A torcida já está afinzona para torcer, com a divulgação do Elias, vai incendiar esse inicio do jogo." 

O jogo começou com o Flamengo querendo incendiar o jogo. E o jogo todo foi assim. Foram incansáveis. A torcida pediu, a torcida gritou e eles corresponderam. Se estivéssemos eliminados, o elogio seria o mesmo. Não é porque é obrigação que não devemos elogiar. Os jogadores foram espetaculares,  honrando o Manto que portaram. Orgulharam uma Nação que anda sendo bem mal tratada há algum tempo.

Se a limitação técnica do Flamengo ficou bem clara em muitos momentos do jogo, o inacreditável respeito/medo do Cruzeiro ficou clara em todos os momentos. O melhor time do Campeonato Brasileiro, o time que muitos rubro-negros temeram por uma goleada quando foi divulgado o sorteio, tremeu. E com isso, o Flamengo cresceu. Foi incansável.

Mano facilitou não errando nas substituições e achou a posição do Paulinho: a lateral direita. Luiz Antônio foi o melhor em campo, tanto na lateral direita fazendo jogadas ora com Rafinha, ora com Cadu, tanto no meio de campo, com distribuição de bola e combates precisos, um monstro!

A zaga, com Chicão e Wallace, foi muito bem. Chicão anda jogando com uma tranquilidade que parece ser mesmo o zagueiro que precisávamos.

Não fizemos o resultado antes porque tiveram jogadores abaixo da média. Cáceres, João Paulo, André Santos e Moreno estiveram abaixo do que o time todo jogou. Embora tenham lutado e não tenha faltado disposição, a parte técnica do jogo deixou muito a desejar.

E, por último, não tem como não falar do Elias. Não há como parar de escrever e vir na cabeça o lance dele voltando para campo depois do gol, com as mãos no rosto, emocionadíssimo. No fundo, é isso que cada torcedor quer de um jogador do Flamengo: coração em campo. Realmente, facilita o caminho.

Nos classificamos e levantou-se a auto-estima de um torcedor que estava precisando. Além disso, reativou a memória de um montão de gente que a relação Flamengo x Maracanã é especial. É sublime.

Nosso próximo desafio na Copa do Brasil é contra o Botafogo, láááá no final de setembro. No Campeonato Brasileiro, é contra o Corinthians, domingo em São Paulo.

Valeu Mengão. É meu maior prazer, vê-lo brilhar!


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.