Destaque RN: Gaúcho





Se eu tivesse que definir esse atacante que passou pelo Flamengo com uma expressão, certamente seria "artilheiro nato" ou algo relativo a isso. Com uma oportunismo raro, Gaúcho me de muitas alegrias numa época que eu comecei a frequentar o Maracanã. Sabe esse medo que a gente tem com nossa zaga em bola cruzada? Com o Gaúcho, esse efieto era ao contrário: a gente torcia para uma bola cruzada na área de ataque. Dificilmente o Gaucho perdia um gol de cabeça. Goleador, ele atacava a bola como poucos fazem!

Luís Carlos Tóffoli, o Gaúcho, (Canoas, 7 de março de 1964) é um ex-futebolista brasileiro, que atuava como centroavante, atualmente treinador de futebol.

Gaúcho começou sua carreira nas divisões de base do Flamengo, mas depois foi jogar no XV de Piracicaba, Grêmio e Verdy Kawasaki.

Em 1988, após passar pelo Santo André, chegou desacreditado ao Palmeiras. No entanto, Gaúcho começou a marcar gols e, com isso, foi consolidando seu lugar no time. A fama, porém, sobreviria de maneira inusitada, em um episódio memorável na história do futebol brasileiro.

É bem verdade que Gaúcho não conquistou nenhum título pelo Palmeiras, contudo, foi defendendo este time que ele escreveu seu nome nos anais do futebol, quando, em uma partida válida pelo Campeonato Brasileiro de 1988, substituiu Zetti, que saíra de campo lesionado, e atuou como goleiro. Não fosse isso o bastante, por ironia do destino, o adversário do Palmeiras, naquele jogo, era o Flamengo. Mas o melhor de tudo é que a partida, por conta do regulamento da competição, terminou na disputa de pênaltis, quando Gaúcho defendeu as cobranças de Aldair e Zinho, garantindo a vitória ao Palmeiras.

Dois anos mais tarde, Gaúcho retornava ao Flamengo, para desta vez, tornar-se ídolo da torcida rubro-negra. Através de seus gols de cabeça, ajudou o Flamengo a conquistar a Copa do Brasil de 1990, o Campeonato Carioca de 1991 e o Campeonato Brasileiro de 1992. Disputou 198 partidas e marcou 98 gols, tendo sido o artilheiro dos Campeonatos Cariocas de 1990 e 1991, da Libertadores da América de 1991 e da Supercopa Liberetadores de 1991.

Do Flamengo, Gaúcho saiu para ir defender o Lecce, clube italiano da primeira divisão. Infelizmente, sua carreira não embalou na Itália, tendo disputado somente cinco partidas. Em seguida, passou pelo Boca Juniors, até chegar ao Atlético-MG.

Em 1995, Gaúcho jogou na Ponte Preta e no Fluminense e em 1996, no Anápolis, aonde veio a encerrar sua carreira de jogador.

Pós-carreira

Em 2001, Gaúcho fundou o Cuiabá Esporte Clube, sendo que o seu clube foi o representante do Estado do Mato Grosso, na Copa São Paulo de Futebol Júnior. nesse ano, o clube passou a participar do Campeonato Matogrossense e, logo em sua estréia, o clube de Gaúcho conquistou o seu primeiro título regional. em seguida começou a carreira de treinador nesse mesmo clube, como auxiliar. em 2010, começou a treinar equipes principais, no Mixto, atualmente está como técnico do Luverdense.

Títulos no Flamengo

  • Campeonato Carioca: 1991
  • Taça Rio: 1991
  • Copa Rio:1991
  • Copa do Brasil: 1990
  • Campeonato Brasileiro: 1992,1987
  • Taça Guanabara:1984:1988
  • Taça Euzebio de Andrade:1987
  • Torneio El Cabon:1987
  • Copa Kirin:1988
  • Torneio Internacional de Angola:1987
  • Troféu Colombino:1988
  • Campeonato da Capital:1993
  • Troféu Libertad:1993


Artilharia no Flamengo

  • Campeonato Carioca: 1990 (14 gols), 1991 (17)
  • Taça Libertadores da América: 1991 (8)
  • Supercopa Libertadores: 1991 (3)


Gaúcho jogou bola! Veja aí um video com grandes momentos dele no Flamengo




Comente:



2 comentários:

  1. Olá pessoal do Primeiro Penta! Muito bacana a página de vocês. Podemos efetuar a troca de links como forma de parceria, visando o crescimento e incremento dos dois sites/blogs?

    Aproveito e convido a tornarem-se seguidores do FuteB.R.O.N.C.A.! e a curtirem nossa página no facebook. Também curti a página de vocês e virei seguidor.

    Aguardo contato pelo email: blogfutebronca@gmail.com

    Saudações!!!

    Luiz Fernando Vétere
    Blog FuteB.R.O.N.C.A.!

    ResponderExcluir
  2. Em relação ao centravante Gaucho ,comecei a observa-lo no time de juniores ,lá ele atuava com a camisa sete,o acha lento para jogar pela ponta direira,porém quando derivava para o meio o seu faro de artilheiro era demonstrado.Estourou a idade e foi para no Palmeiras,lá já como centravante desandou a marcar gols,tempos depois voltou as origens rubro negras,grande cabeceador e ótimo finalizador.Acho que deveria ser mais reconhecido pela galera,esta postagem resgatou a memória de uns dos bons centravantes que passaram pelo Flamengo.SRN

    ResponderExcluir

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.