O bla bla bla de Renato Abreu





Eis que o Renato Abreu, que já foi adorado por muitos, é odiado por vários e tinha o apoio de poucos torcedores para continuar no Flamengo, resolveu falar. Mas se você veio aqui para saber o que ele falou, veio ao lugar errado. Tirando as manchetes de alguns sites e comentários de alguns em Rede Social, não li e nem chegarei perto de ler/ver qualquer reportagem que fale da saída dele do Flamengo.

Renato Abreu tinha um papel importante para o Flamengo: representava o clube fora das 4 linhas como ninguém faz hoje. Sim, as ações beneficentes que fazia era legal para a imagem dele com um montão de torcedores, mas era legal para a imagem do clube também. Esse papel de embaixador do Flamengo é importante, o clube deveria usar mais o seu poder para beneficiar pessoas e não usa.

Porém, há algum tempo, o papel dele dentro de campo não correspondia as expectativas da torcida. Se o time continuou uma draga quando o Renato saiu, não era com o Renato em campo que ele melhoraria. Além de não ter essa ilusão, achava espetacular quando ele não começava o jogo como titular. Lento, dispersivo e temperamental, era tudo o que eu não queria para o Flamengo. Graças a Deus, ele caiu fora!

A forma que ele saiu foi única e acredito que, nessa gestão, não tornará a acontecer. Os caras tinham um problema na mão, causado pelos seguidos atos indisciplinares do Renato (e já falei aqui sobre isso!). Tinha um técnico chegando que deixou claro que, com ele, o Renato ganharia sobrevida, porque não poderia cobrar o Renato pelo que aconteceu com outro treinador.  O time estava de licença, férias antecipadas. A oportunidade era aquela, a forma como foi feita foi escrota, atrapalhada, mas desde quando demitir alguém é legal?

Quando os caras demitiram, da forma que foi, é claro que eles já contavam com esse mimimi, esse bla bla bla de processo... Provavelmente, já contavam também com Jorginho desmentindo que não teve problemas com Renato, jornalistas dizendo que Renato não passava informação e que ele iria dar uma entrevista "bombástica" falando que não entendeu a demissão e se fazendo de vítima. Todo esse roteiro já estava desenhado e creio que não assustou a ninguém. Ou assustou?

Estou no coro daqueles que acham que a forma como foi feita a demissão poderia ter sido melhor, mas graças a Deus que ela ocorreu.

Quanto ao bla bla bla, pela história de luta e exemplo de superação que o próprio Renato foi em muitos momentos das passagens pelo Flamengo, poderíamos ter sido poupados. Até quando jogador/dirigente/empresário/ acha que torcedor respeita quem faz mimimi?

Saudações!



Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.