Borderô e Ceenedê, novos atacantes do Mengão?





"No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer"

SO-COR-RO! O futebol, que já estava ficando chatão com a falta de provocação saudável entre os adversários, que o politicamente correto (ou incorreto) domina campos que não deveriam ser dominados, agora tem uma nuance que está fazendo tudo ficar mais louco: a preocupação do torcedor com o dinheiro do clube que torce.

Os torcedores estão mais vivos e mais atentos. Os desmandos, com torcedores sem saber o que o clube pagava, parece estar ficando no passado. E o próprio Flamengo de hoje estimula isso quando fala que o torcedor é responsável pela contratação de novos jogadores, contribuindo com o sócio torcedor ou coloca os resultados financeiros de um jogo um dia depois que ele aconteceu, como foi o caso contra o Atlético Mineiro.

Show de bola, mas se preocupar com isso uma hora depois de dar uma sapecada num freguês? Ao invés de falar do golaço do Elias ou da velocidade do Paulinho no terceiro gol, aposto que teve gente que descambou a falar de preço de ingresso de um próximo jogo. Ou das despesas de se jogar num estádio X ou Y.  Está achando que estou exagerando? Vai dizer que você nunca viu ninguém zoar  o povo da arcoirisada com "nós temos CND ou nossos salários estão em dia?" É crônico e você nem percebe/percebeu! :P

Essa história de ser transparente, como a turma que está no Flamengo está tentando ser, tem os seus benefícios e tem os seus perigos. Eu, como torcedora que sou, vou tentando me manter alheia a essa mania de ser especialista em coisas que não sou profissional, com opinião e crítica para tudo e todos. E não ache que sou alienada por causa disso, porque não é o caso!

"No novo tempo, apesar dos perigos
A gente se encontra cantando na praça, fazendo pirraça
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver"


Continuo preferindo é me encontrar com amigos rubro negros, tipo numa praça, tipo num bar e externar a minha imensa alegria de ser rubro negra. A pirraça rubro negra é o que me interessa, é o que me faz bem!

Tomara que eu, como torcedora, sobreviva a essa época que Borderôs, CNDs e do politicamente correto que deixa o futebol menos legal! Afinal de contas, sei que eles são importantes, mas não marcam gols, que é o que faz minha alegria.



Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.