Esse fim de ano é nosso, mulambos!




Flamengo x Cruzeiro (Foto: Rossana Fraga/ LANCE!Press)

Jogo de entrega de faixas, um dia depois de relembrar o nosso Hexa. Tem como ser mais feliz? Tem porque no domingão TEEEEM! Sabe o povo chato que aproveita qulaquer deslize do Flamengo para dar uma sacaneada? Pois bem, mais do que nunca, como sempre, iremos à forra!

Flamengo entrou em campo contra o Cruzeiro para receber e entregar as faixas de tri-campeão com o time titular, exceto as ausências por causa de suspensão e Felipe que foi poupado. As substituições que houveram diz tudo como o Flamengo terina o ano: em frangalhos fisicamente. Substituições obrigatórias por causa de contusão e Bruninho se arrastando em campo exemplificam bem essa situação. Que ano difícil!

Além das substituições feitas por causa de contusão, com Paulo Victor fora e Felipe poupado, a estreia do goleiro que veio da base e agrega valor na beleza do Flamengo acabou sendo a grata surpresa da noite. Com defesas importantes e sensacionais, César garantiu o empate e recebeu até aplauso de adversário depois de defender uma cobrança de falta. Justo e merecido. Defendeu muito. Lendo esse texto, você sabe quantas defesas ele fez? Nem eu! Assista esse video e relembre as defesas!

Festa linda, mais de 40 mil pessoas no Maracanã para a despedida de um time que a torcida abraçou. Abraçou porque deixaram muito suor em campo, honraram o Manto e escreveram mais um capítulo lindo dessa relação antológica entre Flamengo e Nação. Esse casamento que pode até passar por crises, mas juntos, são muito mais fortes.

Nao estou satisfeita com a posição do Flamengo no Brasileirão. Fiquei com a sensação que poderíamos ter chegado mais na frente. Mas estou MUITO satisfeita com o título, claro!, da Copa do Brasil e esse reaquecimento da torcida com o time. Ficou claro o quanto o Maracanã é importante nessa relação. E quanto o Maracanã é nossa casa.

Escrevi, lá no dia 19 de Janeiro, na estreia do Carioca desse ano, que ele seria uma gota num oceano. Passamos por marolas, ondas gigantes e atravessamos até Furacão. Agora, o oceano está na calmaria, depois de um ano de trabalho intenso da diretoria e jogadores. Na calmaria, o oceano é mais bonito e mais fácil de navegar.

Terminaremos o campeonato na segunda folha da tabela, mas com a sensação de dever cumprido. E essa sensação depois de alguns anos de sofrimento é boa demais. É um UFA com caps lock!

Abra o sorriso, mulambo. Esse fim de ano é nosso!!!!


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.