O dia que eu joguei com o Zico.






Fui para o jogo com o Zico, graças a uma promoção que ganhei na página do Facebook dele. Que dia lindo que eu vivi. Foi um daqueles para se juntar ao dia de casamento, dia de formatura, dia de nascimento de filho...

Sabe aquilo que você sempre ouviu do Zico, que ele é acessível, simpático, simples, atencioso? É isso aí. Basta falar que depois que acabou o jogo, um assessor, ao ver a fila que se formou para tirar foto e autógrafo, perguntou para o Zico se queria que restringisse o acesso e ele falou: "restringir para que?"

Zico jogou como coringa, de camisa preta. Eram dois times, o vermelho e o branco e sempre que um ou outro tinha a bola, podia tocar a bola para ele que ele jogava para o ataque, sempre. Eu era do time vermelho, como mostra este de enquadramento perfeito.


Zico foi no vestiário feminino, distribuiu camisa do jogo das estrelas de 2012, agradeceu a presença, foi atencioso, foi fofo e mostrou mesmo o porque merece toda essa energia boa que recebe dos fãs. E merece. Se eu já o amava, admirava e defendia, inagina agora?  Ele é um mito, ele é um extraodinário.

Vesti camisa, calção de jogo, meião e entrei em campo amarradora. Queriam me colocar na lateral direita. Joguei a desculpa que não poderia ser lateral direito sendo canhota, mas se jogassse de lateral, iria perder toda moral para reclamar do Léo Moura. Fiquei na posição do Rafinha, pela esquerda, no ataque. E ó, não fiquei nenhuma vez impedida hein (para os engraçadinhos que vão falar que joguei na banheira!). Corri, tabelei com o Rei e sai de campo extasiada. Dizem as más linguas, as comentaristas de plantão, que meu desempenho foi parecido com o do Ibson.  Protesto veementemente, claro!

Além da delicinha de estar com o Zico, o ídolo maior, teve a presença de amigos queridos que o fizeram ainda mais especial. As pessoas que mais me ajudaram na promoção, que me ajudaram a realizar esse sonho, estavam lá. Mesmo com piadinhas infames, como vocês podem acompanhar no video que o queridaço do Tulio, do blog Ser Flamengo fez, elas fazem a diferença. E que diferença.



Paixão pelo Zico aumentada, certeza de que sou uma abençoada de tê-lo como ídolo e o Flamengo na minha vida. Que felicidade o Flamengo ter como grande ídolo um cara como esse.

Tenho que agradecer o Zico. Ele fez uma marmanja se sentir como uma adolescente vendo um astro de rock internacional (claro que sem os gritinhos) mas com uma grande dierença: dificilmente qualquer outro ídolo terá o carinho que ele teve conosco.


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.