3 esquemas de jogo para o time do Flamengo






Técnico novo, é hora de rever o que vem dando certo e errado no Flamengo para que possamos chegar a um time competitivo com o elenco que temos. Hoje, não adianta ficar reclamando que não temos reforços. Não os temos porque não tem grana e já explanei o que acho aqui.

Então brinquei de ser técnica do Flamengo. Montei três times do Flamengo nos esquemas mais usados no futebol  mundial: o 4x4x2, 4x3x3 e no 3x5x2. Em alguns esquemas, houve variação de jogadores e explicarei resumidamente o porque dessas alterações. E desmiuçarei os esquemas e como os jogadores devem jogar lá no Flamengo Noticias. Conforme for fazendo os posts, eu coloco o link aqui!

Vamos aos esquemas:



É o mais comum de ser usado, pode-se evoluir para um 4x2x2x2 ou um 4x3x1x2! Nele está minha dupla de zaga do Flamengo, com o que temos hoje. Nao dá para fugir de Renato Santos (que é o nosso melhor zagueiro) e o González, (que tem senso de posicionamento). Nesse esquema, o Amaral pode ser substituido pelo Renato Abreu, o Ibson ou o Cleber Santana (se o objetivo for o ataque) facilmente. Eu coloquei o Amaral porque acho que com o Leo Moura na lateral, o sistema defensivo perde muito, com o Elias se desdobranco em fazer o seu e o de mais alguém. Jogaria com o Rodolfo no meio de campo "fazendo dupla" com o Elias e deixava na frente o Gabriel e o Rafinha. Coloca velocidade para cima dos adversários, sem o caneludo do Hernane.



Nesse esquema, eu troquei o Leo Moura pelo Luiz Antônio porque a zaga pode ficar mais protegida com um volante na lateral do que com o Léo. Nesse esquema, o Amaral também poderia ser substituido pelo Ibson ou Renato Abreu. E como o Elias "flutua" muito bem campo, atacando e defedendo, acho que funcionaria muito bem num meio de campo com três homens. Esse esquema é o único que o Hernane teria vaga, fazendo o homem de referência no ataque, com Rodolfo por um lado do campo e Rafinha do outro.



Não gosto desse esquema, mas pode ser uma solução para a nossa zaga, já que o González tem larga experiência sendo o homem da sobra. Nesse esquema, voltaria com o Léo Moura porque ele é bem mais eficiente no ataque que o Luiz Antonio e teoricamente não teria uma preocupação menor com a defesa. Nesse caso, o Amaral/Ibson/Renato Abreu é sacado do time e o meio de campo para feite teríamos: Elias, Rodolfo, Rafinha e Gabriel. Acho que não temos um meio-ofensivo melhor do que esse.


Gostaram?

Alguns jogadores tem vaga cativa mesmo: Felipe, Renato Santos, Cáceres, João Paulo (por falta de substituto), Rafinha, Elias e Rodolfo formam a base do Flamengo que temos hoje. Compicado armar um time que não os tenha.

A verdade é que eu brinquei de técnica mas esses jogadores foram colocados em cada posicão, em cada esquema, de uma forma que eles tenham um substituto no elenco a "altura", sem modificar a estrutura do time. É assim com o Rodolfo que tem o Carlos Eduardo, o Rafinha que tem o Adryan/Nixon/Thomas e o Cáceres que tem o Amaral, por exemplo. É assim que se começa montando o esquema tático de uma equipe, seja em qualquer esporte. A busca para um time titular começa com o esquema tático que o seu elenco te dá! É aquela história de colocar uma peça, tirar outra e o time continuar com o mesmo padrão. O desempenho pode piorar ou melhorar conforme os jogos vão passando, mas o padrão de equipe continua. É assim que se faz um time vitorioso. E isso eu aprendi no banco da faculdade.

Espero que vocês tenham gostado e como falei, durante a semana, falarei de cada esquema e as suas variáveis, lá no Flamengo Noticias e colocarei o link aqui!



Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.