Derrota dentro e fora de campo!




http://jornaljoseensenews.com.br/portal/wp-content/uploads/2016/06/GS_FlamengoxPalmeiras_Foto_Gilvan_de_Souza05062016006-850x567.jpg

Antes de começar a falar sobre a derrota contra o Palmeiras, é importante pontuar duas coisas: acho que o Flamengo deve insistir no Zé Ricardo e a torcida do Flamengo em Brasília é fantástica. Dito isso, vamos lá.

Era uma vez, um time que tinha identificação total com a sua torcida. A identificação era tanta que, muitas vezes, muitos torcedores, tiveram a certeza de que tinham que pagar dois ingressos por jogo: um para o jogo de futebol e outro para a torcida do Flamengo. Ela dava show e diversas vezes empurrou o time para a vitória. A vitória que não veio no jogo de ontem, contra o Palmeiras.

Óbvio que a culpa da derrota não é da torcida de Brasília, que é fantástica. Não é a toa que o Flamengo joga em Brasília. Além do dinheiro, que é importante na fase que o Flamengo vive, a torcida faz toda uma festa que é importante. Você pode ter como paradigma a torcida do Flamengo no Maracanã e achar que aquele jeito é único, mas, querendo ou não, há outros modos de se incentivar o Mengão. Mas, ontem, teve alguma coisa no ar.

A declaração do Fred Luz, CEO do Flamengo, após a partida sobre o estádio dividido e deixando a entender que o recorde de público é mais importante do que fazer o mando de campo valer pegou mal foi mais uma derrota do Flamengo. Não dá, ao pensar no que enfrentaremos no jogo do estádio do Palmeiras, reagir bem a essa coisa de estádio dividido para ter recorde de público. Futebol é, primeiramente, um ESPORTE e, como tal, precisa de VITÓRIA dentro de campo. A derrota só não foi pior porque continuamos a três pontos do líder e numa boa posição na tabela.

A derrota dentro de campo contra o Palmeiras teve uma série de fatores. Ela não ocorreu só por causa do pênalti feito pelo Cesar Martins, embora aquela defesa, faltando 20 minutos para acabar o jogo e deixando com o Flamengo com um a menos, tenha sido determinante para a não reação do time após o gol. Durante o jogo, as falhas individuais e coletivas comprometeram o desempenho do time. Quer um exemplo? A correria do Marcio Araújo, sempre atrasada, sem que ele consiga guardar posição tática em campo expôs demais a zaga do Flamengo. O garoto Léo Duarte fez a sua pior partida como profissional e o primeiro gol deles surgiu de uma falha individual do César Martins. É inacreditável a escalação de um jogador como o Fernandinho e a troca de um Cirino pelo Vizeu, quando os pontas (Everton e Fernandinho) estavam tão mal quanto. É inacreditável também a insistência num esquema que não deu certo com os últimos técnicos no Flamengo. Porém, ainda assim, acho que o Zé Ricardo é a melhor opção para o momento.

Ver a derrota de ontem não foi fácil, principalmente por causa desses fatores expostos acima.

Menos mal que o Alan Patrick e o Willian Arão vem crescendo de rendimento e o Muralha parece estar a vontade no gol do Flamengo.

Teremos uma semana para o Zé Ricardo trabalhar e espero que ele largue de mão esse esquema com dois pontas que só tem ferrado com o desempenho do time do Flamengo. O próximo jogo contra o Figueirense é só no domingo que vem, na casa deles.

Saudações!

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.