A contagem já começou!






A primeira derrota do Flamengo num campeonato que tem 38 jogos não foi muito bem digerida por mim. Está mais do que claro que o que o time o Flamengo tem a nos oferecer atualmente está longe do que um torcedor otimista espera do time. Mais do que organização tática, mais do que preparo físico, mais do que um técnico que agrade o torcedor mesmo com o time que o Flamengo tem hoje, mais do que um capitão que tenha unanimidade de preferência do torcedor, falta a alma e a raça flamenga que faz todo torcedor se encantar quando ela aparece. É por causa dessa alma vermelha e preta que a gente acredita, até o fim, que saíremos vencedores de campo.

A derrota de hoje não teve nada de anormal, né? Afinal de contas, perdemos para um time que nem se classificou para a fase final do Campeonato Paulista. E nós, bem, nós somos campeões do campeonato correspondente. Pois bem, esse time do Corinthians vai jogar outro campeonato paulista e não vai ser classificar, de novo.  Se fosse time para se classificar, não tinha levado pressão do Flamengo com um a menos.

O Flamengo, num certo momento do jogo, deu pressão do time deles. Não fez o gol, foram bravos, correram mesmo com um a menos, mas aí faltou o que já falei la em cima: a alma flamenga.

Enquanto houver no time do Flamengo jogadores que achem que jogam mais do que realmente jogam, ficaremos com essa sensação de que o técnico é uma porcaria, que o elenco é ruim, que a diretoria não contrata e os domingos continuaram sedo amargos e com gosto de reclamação. Porque não há técnico bom, nem craque, nem diretoria eficiente que resista ao pereba que tenta balãozinho no meio de campo. E, desde que o futebol é futebol, times são feitos com perebas.

Não acho que o Flamengo esteja num caminho totalmente errado mas está longe de ser competitivo. Para muitos, está longe de ser o time que incentiva levar o filho no estádio. Para outros, é um incentivo a mais para levar o filho ao estádio porque acredita que o apoio deles podem mudar o rumo desse caminho. O torcedor acreditar no poder do apoio dele é o que pode trazer a tal alma rubro-negra que faz muita gente boa se curvar ao Flamengo e tudo o que ele representa. Atenção: eu escrevi que PODE, não escrevi que vai fazer.

A diferença entre o PODE e o VAI para o Flamengo começa com a torcida e termina com a bola na rede. Do adversário. Sempre foi assim. E, provavelmente, sempre será!

Sabe aquele amigo que precisa de um afago mesmo você sabendo que ele não está andando na linha? É disso que o Flamengo precisa do torcedor agora. O próximo jogo contra o Palmeiras. É o primeiro jogo do Brasileiro no Maracanã e tão importante quanto os três pontos poderá ser a diversão que você terá numa tarde de domingo.

A minha contagem para o próximo jogo já começou. E a sua?

Saudações!


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.