Carta aberta a todos os flamenguistas: "Não somos parceiros do Flamengo... somos muito mais que isso!"






Por Tullio Formicola Filho*

Me lembro como se fosse hoje quando entrei na sala do Ricardo Hinrichsen, então vice-presidente de marketing do Flamengo, para um encontro na Gávea. Não nos conhecíamos e consegui agendar a reunião. Ele me perguntou, curto e grosso: "Em que posso ajudar?", com a formalidade subindo pelas paredes.

"Eu vim aqui porque quero patrocinar o Flamengo com a marca Olympikus", respondi na lata. O Ricardo quase caiu da cadeira de tanto rir. "Mas hoje temos a Nike, a maior empresa de material esportivo do mundo...", argumentou o executivo. Rebati: "Tudo bem que você tem a Nike, mas precisa analisar a nossa proposta..."

Ricardo concordou em conhecer o projeto da Vulcabras|azaleia.

Um ano e meio depois dessa nossa conversa inicial, assumimos o Flamengo, com Olympikus, em 2009. Naquele mesmo ano ganhamos o Brasileirão, garantindo o Hexa. Passamos por várias gestões políticas, com pelo menos três presidentes, vários diretores, executivos, conselheiros e funcionários.

Fornecer material esportivo para uma instituição do tamanho do Flamengo foi um dos maiores desafios da minha vida. Tudo na Gávea é gigante, da logística para a fabricação e distribuição de camisas, até as ações de marketing. E quando aparecem problemas, eles também são na mesma proporção de grandeza.

Aliás, não poupamos esforços para estar sempre ao lado dessa torcida maravilhosa, tanto nos momentos ruins quanto nos bons. Participamos da criação do Maior Mosaico do Mundo, no Maracanã; ajudamos a construir o Museu Flamengo, fizemos vários lançamentos de dezenas de produtos oficiais da marca Olympikus, demos uma força para a contratação de jogadores e ainda criamos várias campanhas, entre elas a retransmissão original do jogo do Mundial pela Rádio Globo. Que flamenguista não se lembra daquela ação, criada para a Olympikus pela agência DM9Sul?

E a Arca do Tempo, no lançamento da pedra fundamental do Museu Flamengo, com a participação de torcedores ilustres, jornalistas, blogueiros... Ainda tem o livro Sempre Flamengo, uma homenagem aos jogadores que passaram pelo Fla e também a todos os colaboradores do clube, que tinham o nome eternizado nessa obra. Além de impresso, o livro também teve a versão para iPad na Apple Store.

O que não faltou foi energia para criar, organizar, patrocinar ou simplesmente apoiar várias ações que poderiam encher a torcida de mais orgulho pelo Flamengo. Mas tudo só foi possível graças à uma equipe fantástica, extremamente competente, motivada e comprometida. Cito aqui alguns nomes de profissionais que também fizeram parte dessa história: Fernando Costa, Fabiano Vieira, Alexandre Capatto, Fabrício Umbelino, Marcus Souto, Gabriel Skinner, Robinho, Lula (não o ex-presidente), Edu Pesce e ao grande e genial Pedro Morgado (in memorian). Sempre tive o apoio de Pedro Grendene, presidente do conselho da Vulcabras|azaleia, para grandes realizações no Flamengo.

Também tive o privilégio de trabalhar com uma equipe fantástica de comunicação e PR, que é a Vipcomm Assessoria de Imprensa. O trabalho da agência, comandada pelo Ricardo Ribeiro e Cláudia David, permitiu colocar a marca Flamengo/Olympikus nos principais veículos de mídia do país diariamente.

Hoje não trabalho mais na Olympikus. Depois de 14 anos na Vulcabras, a dona da marca, assumi novos desafios profissionais. Mas faço parte dessa história de sucesso. Conquistei muitos amigos durante os anos que atendi o Flamengo: jogadores, funcionários, diretores, conselheiros, etc. Sem contar a imprensa e os blogueiros. Muitos têm o número do meu celular e me ligam até hoje, seja para bater papo ou simplesmente para perguntar a minha "opinião" sobre assuntos relacionados ao Flamengo... e também falamos até de assuntos mais pessoais, como as zonas de conflitos no Oriente Médio ou mesmo sobre o meu Palmeiras!

Mas como diz o título desse texto, não sou e nem quero ser "parceiro" do Flamengo e dos flamenguistas. A palavra "parceria" é muito pequena pelo tamanho do que isso significa. Qualquer "parceria" começa e acaba, como um patrocínio, mas eu prefiro usar a palavra "relacionamento", que pode durar por uma vida toda.

Digo com orgulho que tive o privilégio de fazer parte de um ciclo muito bonito que se encerra!

Desejo muita sorte ao Flamengo, aos torcedores, ao presidente, diretoria, funcionários, conselheiros, colaboradores e todos aqueles que têm algum envolvimento com o "Maior do Mundo". E também desejo que o novo fornecedor de material esportivo ame o clube como nós também aprendemos a amar. Afinal, o FLAMENGO merece!

Tullio Formicola Filho, 49 anos, é executivo de marketing e foi o responsável por levar a Olympikus para o Flamengo em 2009. Ele também foi responsável pelas ações de marketing junto ao clube e aos torcedores. Atualmente é presidente de uma companhia norte-americana para o Brasil e América Latina.



Comente:



Um comentário:

  1. Espetacular, Parabéns a essas pessoas que fizeram parte desse ''relacionamento'' entre OLK e FLAMENGO, profissionalismo é isso aí, tens o meu respeito e admiração Túlio.

    ResponderExcluir

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.