A irresponsabilidade do Ibson







O jogo ainda nem acabou. E achei melhor escrever esse texto sem o jogo sem ter acabo. Aliás, sem ter acabado o primeiro tempo de um jogo que Ibson foi expulso por dois cartões amarelos, por duas faltas desnecessárias. E o pior: deixou o time exposto e logo após tomou um gol.

Não sei mensurar o tamanho da irresponsabilidade do Ibson, um jogador que deveria ter na experiência uma arma para escapar desse tipo de coisa. Com a expulsão, ele arrebentou o esquema de jogo que o técnico armou em treinamentos, deixou o time com um jogador a menos em um jogo corrido e disputado e, o pior, comprovou, mais uma vez,  como foi péssimo o negócio que o Flamengo fez ao trazê-lo de volta.

Não sei como o jogo terminará e mesmo que o Flamengo vire esse jogo, a minha opinião não mudará. Com esse desdém, essa falta de responsabilidade e essa imbecilidade, o Menino Rivotril, virou Menino Gardenal: só doido pra escalá-lo!





Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.