#FlamengoDe19



Sábado, dia 21 de dezembro, 14h.

Enquanto todo mundo no futebol brasileiro estava de férias, curtindo as praias do Nordeste, fazendo festa pra mulher de amigo fazer barraco ou passando vergonha em Orlando, o time do Flamengo se preparava para entrar em campo, fazendo hora extra porque está em outro patamar. Fazendo hora extra porque venceu demais e numa teimosia que eu adoro, foi atrás do mundo que a gente tanto pede. Ah, esse Flamengo de 19! 

Sábado, 21 de dezembro, 18h. 

Teve gente triste, teve gente p da vida mas a maioria estava orgulhosa. Orgulho da atuação do time, da quebra de paradigma, das conquistas realizadas, do resgaste da própria história do Flamengo, da retomada do Flamengo como gigante do futebol não só no Brasil, do futebol ofensivo. O mundo do futebol esteve virado para o Flamengo. Se isso não é ter o mundo de novo, a gente chegou bem perto. Foram no limite, fizeram o que estava ao alcance. Ah, esse Flamengo de 19.  

Ah, esse Flamengo de 19...

Esse timão do car*lh*, foi atrás, jogo após jogo, do que a gente tanto pediu: o mundo de novo. Foram incansáveis. Aos 119 minutos do ultimo jogo do ano, a 3 dias do Natal, estavam lá correndo atrás de uma bola, acreditando ATÉ O FIM.

Esse time nos deu um Flamengo diferente, que a gente pudesse se orgulhar, que a gente pudesse torcer e que resgatasse o Flamengo que muita gente só viu na era Zico. Como a gente curtiu, se divertiu, torceu e foi feliz em 2019 com o Flamengo.

Esse time ficou na história: na do futebol, na minha, na tua e de todo rubro-negro que sorriu em cada vitória. Está lá nas brincadeiras infantis, nas zoações e bate papos sobre futebol de adolescentes e adultos, flamenguistas ou não. 

Particularmente, o Flamengo de 19 me devolveu o desejo de escrever sobre o Flamengo. Me deu o meu maior prazer, que é ver o Flamengo brilhar, seja na terra, seja no mar. Escancarou que seria e eu teria um desgosto profundo, se faltasse, o Mengão no mundo.  E demonstrou, dentro das quatro linhas, o que é o tal PRA CIMA DELES FLAMENGO. 

Esse time reativo, que busca o mundo de novo, que vai pra cima deles e que faz o gigante Flamengo sair atropelando cada um está no meu coração, pra sempre. 

Aos merecedores do Flamengo de 19

Tô incluída aqui. Nós merecemos, hein! Quanta draga, quantos momentos, quanto desaforo tivemos que aturar nos tempos em que o "melhor ainda está por vir" era uma esperança, para muitos, tola que o nosso amor pelo Flamengo alimentou. 

O Flamengo de 19 é um presente para a gente ter a certeza que nada foi em vão: a história pode se repetir e que o Flamengo pode ser o maior do mundo. 

A cada torcedor, digo, merecedor desse time, dessa alegria, desse orgulho de ter essa história pra contar, curta pra sempre. Mesmo. Estamos vivendo um momento histórico. Pode acreditar que esse texto, vai ser lido daqui a 10 anos e você vai abrir o mesmo sorriso que abriu agora. 

Aos merecedores que trabalharam para fazer o Flamengo de 19, meu muito obrigada. Estão incluídos aqui os funcionários do departamento de futebol, do Ninho do Urubu, da Gavea e dos dirigentes da gestão atual e passada.  

Ao Flamengo de 19: 

Um beijo, Flamengo de 19, você é inesquecível. Estará sempre comigo. Trouxe tanta coisa boa, tanto sentimento bom, tantos momentos de alegria... Eu juro que tentei recompensar com palmas, gritos, incentivos, energia boa e muito amor. Espero que tenhas recebido. Obrigada por tudo. 

Foi bom demais viver o Flamengo de 19, o time mais bonito que eu vi jogar! 

Saudações! 

Arão e o "isso aqui é Flamengo"


Uma das frases mais repetidas nesse ano de 2019 foi o tal do "isso aqui é Flamengo". Se você perguntar para qualquer torcedor do Flamengo o significado dessa frase, muito provavelmente não irá fugir de histórias de superação, de não desistir, de acreditar até o fim.

Tem um jogador no Flamengo de 19 que representa o "isso aqui é o Flamengo" como nenhum outro. Ele é o jogador titular que está a mais tempo no clube. O Willian Arão passou por todo tipo de situação vestindo o Manto e  tal como a história do Flamengo, sempre acreditou no seu potencial (lembra que insistiu pra ficar no clube?), não desistiu nas adversidades e deu a volta por cima.  Passou de jogador criticado a exemplo a ser seguido.

Uma das imagens que mais me marcou naquela final da Libertadores foi a comemoração do segundo gol do Diego com Arão. O Arão já tava no banco de reserva e o Diego em campo. Os dois, que passaram por coisas ruins em campo estavam ali, comemorando o maior momento do clube nos últimos 38 anos...  

A gente tem o artilheiro do Flamengo de 19, a gente tem o técnico que a gente merece, a gente tem o cara que é outro patamar, a gente tem o craque do Flamengo 19. Mas nenhum deles e nenhum outro, representa mais o "isso aqui é Flamengo" do que o Willian Arão. 

Para o Arão, todas as minhas palmas e minha admiração. Acreditar, muitos podem. Mas conseguir realizar e se superar, é para poucos. 

Saudações. 


====

A série Flamengo de 19 chega ao fim. Eu falei dos 11 titulares e do técnico  que ficarão no meu coração e na minha memória rubro-negra. Sei que tem outros jogadores que merecem reverência.  Eles serão  falados em outras oportunidades. 

Everton Ribeiro é o craque do time no Flamengo de 19


Num time que tem muitos destaques como o Flamengo de 19, é difícil escolher o craque do time.

Sei bem que muita gente considera Bruno Henrique ou Gabigol como craques do time. Mas, para mim, o craque é o Everton Ribeiro.

Dificilmente, o Flamengo perde quando Everton Ribeiro está bem mas quando ele não joga bem, é quase certo que o Flamengo não vai bem. Sei bem que o Flamengo tem válvulas de escape e que acabamos até ganhando jogos mas se for ver o desempenho do time...

Everton Ribeiro tem o talento aliado ao tempo de bola e visão do que vai acontecer em campo. Isso é muito difícil de encontrar em jogadores de futebol que atuam por aqui. Aliado a isso, tem inteligência tática de jogar entre as linhas do time adversário e isso foi bem nítido em jogos contra o Palmeiras ou Grêmio no Maracanã (no 5x0). É um prazer ver a movimentação do Everton em campo, dentro do estádio.  

Todas essas características faz dele um jogador diferenciado. Sei que temos outros jogadores diferenciados mas nesse Flamengo 19, o craque do time, aquele que eu tiro primeiro no par ou ímpar, veste a 7. 

Papai do Baby Guto, o talismã da Nação, o guri mais pé quente que conheço, o Everton Ribeiro é o capitão que um grande time, como o Flamengo de 19, merece e precisa!  

Saudações!

Diego Alves: time campeão começa com um grande goleiro!


Dizem que um time campeão começa com um grande goleiro. Embora tenha gente que nao acha o Diego Alves um grande goleiro, não há como negar a sua importância no Flamengo de 19.

Diego Alves chegou no Flamengo porque ele quis. Ele tomou a iniciativa de vir e isso foi uma quebra de paradigma, uma  mudança de patamar (para usar a palavra que está em moda no Flamengo). Depois de vindas como Diego e Everton Ribeiro, os jogadores que não jogariam no Flamengo pelos atrasos de salário ou pela falta de estrutura passaram a olhar o clube com outros olhos. Diego Alves foi o primeiro grande jogador que jogou na Europa , que  teve essa vontade, foi divulgado e teve um final feliz .

Ele não é o goleiro perfeito, não esteve bem num período de 2019 mas posso dizer que quando precisamos, ele estava lá. Teve defesa em disputa de pênaltis que valeu classificação na Libertadores, teve defesas importantes em semifinal da mesma competição(ah, aquele chute do Everton Cebolinha!)... Houve também defesas importantes quando a fase no Brasileiro não era tão boa e conseguiu controlar o jogo em muitos momentos. 

O Flamengo de 19 tem um goleiro que habita no imaginário das brincadeiras infantis. Outro dia, passei na quadra com crianças jogando e escutei um Diiiiiiiiiiiego Aaaaaalves. Geralmente, quando isso acontece, já sabem, né? 

Capitão ocasional, a moral que ele tem dentro e fora de campo não é pouca. Não é à toa que ele está ali para levantar as taças.

Saudações! 


Rodrigo Caio é o zagueiro com domínio da defesa


Tem umas épocas na vida que eu não acompanho futebol, só o Flamengo . Então, a primeira vez que eu ouvi falar do Rodrigo Caio foi no lance de fair play que ele corrigiu o juiz numa marcação errada. Após isso, eu até passei a observar melhor e jamais imaginaria que ele viesse jogar no Flamengo.

A vinda dele foi uma contratação arriscada porque o Flamengo pagou caro por um zagueiro inconstante. Só que parece que a inconstância acabou porque, no Flamengo, é difícil você pegar um jogo do início do ano até agora e apontar um jogo que o Rodrigo Caio foi muito mal. De cabeça, eu lembro do 4x4 contra o Vasco. 

Essa inconstância que ele tinha no São Paulo mudou no Flamengo e com a  chegada do Mister, o Rodrigo Caio se transformou no zagueiro que comanda a zaga. Ele comanda a linha de impedimento que é tão importante por que o Flamengo devolva o seu jogo do meio de campo para frente como poucos. Isso sem contar na efetividade das bolas aéreas. Foi assim que ele marcou um dos gols mais importantes do campeonato brasileiro feito pelo Flamengo, no último minuto no último lance contra o Atlético Paranaense, no Maracanã. Outro gol importante foi o que coroou a goleada de 5 a 0. Deu moral e um reconhecimento ao zagueiro.

Sério, concentrado, rápido e inteligente, que presta atenção no jogo, é um zagueiro com domínio bom de bola e da defesa que está sendo cada  vez mais difícil ser superado. Sorte a nossa. A 3 do Manto está bem guardada. 

Saudações! 

Gabigol é o artilheiro do Flamengo de 19


Gabriel nada, o nome dele é Gabigol. Ouvido de uma criança, é assim que começo o texto falando do 9 que conquistou o meu coração.

Durante algum tempo, o Flamengo  procurou 9 que correspondesse aos desejos da torcida. Veio Guerrero a preço de ouro e que acabou não se fixando no Flamengo como a gente queria. Problemas com doping, tempo sem jogar, gols perdidos... 

Flamengo contratou o artilheiro do Brasil de 2017 em 2018 mas Henrique Dourado também  não correspondeu como deveria. 

Utilizando o mesmo expediente do que fez no ano anterior, no início de 2019, o Flamengo acabou contratando o Gabigol do Santos e que felicidade de contratação. 

Ele conseguiu aliar a competência de marcar os gols que a gente necessitava com a afeição da torcida. A plaquinha foi uma coisa sensacional, que conseguiu aproximar time e Nação. Crianças e adultos se divertiram com isso e acabou criando esse elo que é fundamental para a gente ter título. Time e Nação, quando se juntam... difícil segurar! 

O ano sensacional do Gabigol no Flamengo foi recompensado com os dois gols na final da Libertadores. Ali, ele entrou para a história do clube e no coração dos torcedores. Sempre que pensarmos em Gabigol,vai ser com carinho. Me diz se a marra e aquele sorriso não são a cara do Mengão! 

O Gabigol pode até ser feliz na Europa , em outro time... Mas mais feliz do que aqui, é difícil. E é  nisso que eu aposto para continuidade do trabalho dele no Flamengo e que continue nos trazendo felicidade. 

Ele conquistou a Nação  com muito  suor, dedicação e gols. Merece todo nosso carinho. 

Fica Gabigol, no meu coração, é uma realidade tão grande quanto o Flamengo de 19. 

Saudações! 


Bruno Henrique é outro patamar!


Como um raaaaaaio...  E assim Bruno Henrique passou por mais um adversário em direção ao gol! O atacante decisivo do Mengão arrebentou no Flamengo de 19 e deixou, muitas vezes, companheiros na cara do gol, facilitando nossa vida em vários jogos. 

O que falar do Bruno Henrique, o reforço que não achava tão necessário e hoje considero tão ou mais importante que o Gabigol?  O que falar desse jogadoraço que alia velocidade, precisão no chute e seriedade em campo? É realmente difícil descrever quem está em outro patamar. Sem falar que é o Rei dos Clássicos!

Do Bruno Henrique, eu vou sempre me lembrar do jogo contra o Internacional , um sufoco danado, depois de num primeiro tempo horroroso, todo mundo nervoso no Maracanã e ele me vem com dois gols: o primeiro quase gol de pelada, com a bola chorando pra entrar e o segundo numa percepção maravilhosa de tempo e espaço, deixando a bola correr para chegar mais perto do gol. Tem também a atuação no segundo tempo contra o Vasco, o empate que acabou permitido que a gente comemorasse o hepta junto com a libertadores! 

Ao Bruno Henrique, toda minha reverência ao atacante que todo o time gostaria de ter mas só o Flamengo de 19 teve. 

Saudações! 

De Arrascaeta e o seu ritmo próprio!



Quando o De Arrascaeta chegou ao Flamengo, lembro que pensei não é possível que um jogador desse não dê certo num time que está sendo montado para ganhar tudo.

De Arrascaeta teve que superar um técnico retranqueiro, a cisma de que não poderia jogar com o capitão do time, que era titular absoluto e parecia não se adaptar ao clube. Ainda bem que só pareceu e as coisas mudaram rapidamente.

Arraxxxxxca é um titular absoluto de um timaço. Autor do gol mais bonito do Brasileirão, uma pintura que vai ser difícil esquecer, ele consegue ser garçom, abastecendo Bruno Henrique e Gabigol,e fazer gol, tendo seus momentos de artilheiro.

Costumo dizer que o De Arrascaeta tem o seu ritmo próprio dentro do jogo. Com isso, o toque a mais na bola, a troca de pé na hora do passe ou até mesmo a antecipação em algumas jogadas, faz a diferença que estamos nos acostumando a ver. Poucos jogadores conseguem jogar dessa forma. No Flamengo, eu vi Zico e o Pet, em alguns momentos de 2009.

Por enquanto, ele está valendo cada euro pago ao Cruzeiro. Com categoria, inteligência e oportunismo, a tendência é que se torne cada vez mais ídolodo Flamengo.

Saudações!

Filipe Luis é a inteligência em campo e fora dele




Sei bem que de bons jogadores o elenco do Flamengo está cheio. Sei bem que eu subestimei a vinda do Filipe Luis, primeiro pela demora e depois por achar que o Rene não era tão ruim assim para compor um lado esquerdo com Bruno Henrique, que já estava jogando muito no time. Sei bem o quanto estava errada.

O Filipe Luis na lateral veio dar a opção pelo lado esquerdo que não tínhamos. No ataque, ele nem precisa ir sempre a linha de fundo para ser efetivo. Inteligente que é, sabe que as suas infiltrações pelo meio abrem mais a defesa para o Bruno Henrique/Arrascaeta que qualquer jogada que resultará em cruzamento para a área.

Essa mesma inteligência faz com que ele antecipe jogadas na defesa, facilitando o trabalho do Pablo Marí na recomposição e no posicionamento. Essas antecipações vem de um bom posicionamento com leitura exata da jogada que está acontecendo.

A presença do Filipe Luis no Flamengo de 19 reforça a certeza de que um time acima da média precisa de jogadores extraordinários em cada posição (ou na maioria delas). O nosso lateral esquerdo ainda sobra no futebol brasileiro e faz um bem enorme ao nosso time. Sem contar a presença fora de campo, suas entrevistas são fora de série.

A lateral esquerda está bem preenchida e bem ocupada. Junto com Bruno Henrique e De Arrascaeta, não deixa nada a dever ao lado direito, com Everton Ribeiro e Rafinha. E quem ganha é o time do Flamengo.

Saudações!

Pablo Marí e a qualidade fundamental de um zagueiro




Uma das primeiras vezes que eu vi o Pablo Marí em campo no Maracanã, fiquei com a nítida impressão de quem estava li um zagueiro diferenciado, pelo menos no futebol brasileiro. Nos jogos seguintes, o que me impressionou nele foi a seriedade em campo.

Pablo Marí chegou com as credenciais de zagueiro de segunda divisão, desconhecido do público geral e com muitas desconfianças. Foi apresentado com o Gerson e, confesso que passaria despercebido por mim, se não fosse a beleza.


Ao observar o Marí em campo, é possível ver o quanto é importante no sistema defensivo do Flamengo. A sincronia entre ele o Rodrigo Caio para subir a linha da defesa e diminuir o espaço para o outro time jogar é um dos trunfos do Flamengo e que os adversários demoraram a perceber. Aliado a isso, tem a forma séria de jogar (que eu acho FUNDAMENTAL num zagueiro) onde não se tem a vergonha de simplesmente jogar a bola para a lateral, seja qual for o lance.

De zagueiro desconhecido a essencial, a sequencia que o Marí fez desde que chegou no Flamengo o deixou invicto durante muitos jogos. Não foi a toa. Com velocidade, atenção, seriedade e incrível senso de posicionamento, ele agregou demais a uma defesa que passou em branco em vários jogos da caminhada do Flamengo de 19.

Ele foi o primeiro espanhol a ser campeão da Libertadores e teve no Flamengo o time que fez as suas qualidades realçarem. Como dizem na gíria futebolística, encaixou!

Vida longa a zagueiros com o senso de responsabilidade e seriedade do Pablo Mari no Flamengo. A gente precisa de zagueiro assim num time campeão.

Saudações!


Gerson é puro talento!


"O Flamengo está contratando a maior venda do Fluminense. Se isso não é diferença entre os clubes, eu não sei o que é."

A vinda do Gerson, que estreou num jogo contra o Corinthians, em São Paulo, não me empolgou como deveria. Eu, arisca que sou, não tinha muita certeza do que o Gerson poderia render num meio de campo que tinha Diego, Arão, Cuellar, Pires da Motta que, teoricamente, estariam na frente dele.

Deus do céu, como jogou o Gerson no ano de 19 pelo Flamengo. Que talento, como protege bem a bola, se movimenta em espaço vazio, consegue estar em todos os lugares do campo e ainda sai para o jogo com a cabeça erguida, procurando sempre a melhor jogada. Teve muito jogo ali que usar a expressão "jogar de terno" não seria nenhum exagero.

Gerson é o 8 que consegue defender e atacar sem perder a qualidade. Consegue lembrar de outro 8 assim, que fez história?Campeão Brasileiro, Campeão da Libertadores o céu e o limite para ele!

Em muitos jogos do Flamengo de 19, o ele determinou o ritmo do time do Flamengo, além de dar continuidade as jogadas que não é todo jogador da posição que consegue. Talento puro! O apelido de coringa não surgiu a toa! 


Da comemoração vapo marcante a simplicidade da solução de problemas em campo, alguém tem dúvida do por quê conquistou o coração da Nação?

Do Flamengo de 19, tenho certeza de que o Gerson ficará lembrado como o Coringa que (quase) ninguém conseguia tirar a bola.

Saudações!


Terminei o ano invicta no Maracanã!



O jogo contra o Avaí, onde eu tinha certeza que celebraria muito o fato de ter visto a história do Flamengo em campo. Porque, amigos, o Flamengo de 19 já entrou para a história.

A chuva que caiu poderia ser das lágrimas rubro-negras tendo que dar adeus, no Maracanã, a um time que fez história. Teve dança na chuva, teve pisada em poça d´água, teve muita mão pro céu e agradecimento por ter vivido tudo o que eu vivi no Maracanã em 2019. Terminei o ano invicta com o Manto. Foram 15 jogos no Maracanã - 13 vitórias e 2 empates. Eu comemorei 43 gols do Flamengo no estádio em 2019.  Mas, confesso, perdi as contas de quantas vezes olhei para o céu e agradeci. Perdi as contas de quantas vezes bati no peito quando cantei "com emoção no coração". Perdi a conta de palmas, gritos e sorrisos dei ali, olhando para o campo...

No último jogo, contra o Avaí, uma goleada que esquentou a mulambada numa noite de chuva, foi mais um espetáculo presenciado. Um time que não cansa de ir ao ataque, com jogadores que não são preguiçosos e um técnico que não dá moleza na beira do gramado.

Deu orgulho de ver o futebol, a postura, os gols e, claro, a festa que a Nação fez. Goleada com 6 gols dá sempre a certeza que foram feitos barba, cabelo e bigode. Mas ontem foi spa completo: rubro-negro ontem teve banho de chuva e lavada na alma, graças aos jogadores do Flamengo.

Saudações!

Rafinha e o exemplo deixado em campo!





Esquece, por enquanto, os cruzamentos certos. Esquece, por enquanto, as jogadas ensaiadas que ele dá prosseguimento correto. Das coisas que o Rafinha fez em menos de 6 meses com o Manto Sagrado, a maior delas foi ter colocado em campo a alma flamenga. A alma de quem não desiste nunca, que  acredita sempre e que, invariavelmente, se emociona com momentos únicos dentro de campo ou fora dele. Se um dia o Flamengo resolver abrir uma escola para falar sobre rubro negrismo, o Rafinha pode ser ali o catedrático em como ser Flamengo dentro das quatro linhas.

Falando de desempenho em campo, o upgrade que o camisa 13 deu no corredor direito, com disposição e combate certeiros a atacantes perigosos foi um dos motivos da mudança de patamar do time. Não tenho os números em mãos mas alguns gols que tiraram o Flamengo de situações dificeis em partidas nasceram no apoio do incansável lateral.

Rafinha exemplificou que reforço para time campeão não vem só de ataque ou meio de campo. Contratação de  lateral que tem mais de 30 anos de idade  vindo da Europa pode surtir efeito e crescer o potencial de um time.


O Rafinha veio para ser campeão, para jogar futebol com prazer e mostrar que a dedicação e o amor, além de fazer uma Nação de apaixonados felizes, pode render muito em campo.

Ao lateral direito do Flamengo de 19, toda honra, glória e palmas por representar, tão bem, o que o torcedor quer em campo.

Saudações!

O técnico que a história do Flamengo merece!




Campeão brasileiro e campeão da Libertadores, não é a toa que o técnico Jorge Jesus tem o seu nome gritado em todo o jogo e evento que tem a torcida do Flamengo. Ao fazer o Flamengo jogar em outro PATAMAR, não só resgatou o espírito de jogo do Flamengo como fez feliz o mais exigente rubro-negro, aquele saudosista que há muito tempo não via um bom futebol em campo pelo Mengão.

A forma como o Flamengo vem jogando sob o comando de Jorge Jesus me fez ter a sensação, dentro do Maracanã, muito antes dos títulos do Brasileiro e Libertadores, que estava presenciando a história. Não sei quantas histórias contarei desse Flamengo de Jorge Jesus. Mas sei que todas serão regadas de orgulho e felicidade.

Muito provavelmente, falarei da linha alta de zagueiros, dos atacantes pressionando a saída do adversário, do quarteto que virou ídolos do clube, dos incansáveis Arão e Gerson, das jogadas ensaiadas do técnico e, claro, da reação na beira do campo que não deixa os jogadores amolecerem no campo. O time do Flamengo é o retrato do técnico incansável, do técnico que não se contenta com o placar pobre, que não se contenta com o jogador deixar menos de 100% em campo. E, isso amigos, há muito tempo os torcedores do Flamengo vem pedindo a TODOS os técnicos dos últimos anos.

A história do Flamengo está sendo reescrita pela forma de jogar do técnico português, que demonstra para todas as gerações flamengas, jogo após jogo, que o isso aqui é Flamengo saiu das arquibancadas e foi para o campo. O futebol bonito, que antes só era visto em fitas cassetes e em plataformas de vídeos então nos smartphones e computadores de quem quiser guardar.

Ao Mister, o meu agradecimento é imenso. Não só pelas alegrias que os títulos me proporcionaram, claro. Mas por me dar, depois de tantos anos, um time para toda a minha vida: o Flamengo de 19 é eterno!

Olê, olê, olê, olê.... Mister, Mister!

A relação de inscritos do Flamengo para o Mundial 2019

 

Os 2 grandes jogos vem aí. O Flamengo já definiu os jogadores que terão a missão de buscar o bicampeonato mundial. O clube enviou na última segunda-feira para a Fifa a relação de 23 nomes para inscrição no Mundial de Clubes. Não há ausências destacadas. Apenas a garotada da base ficou fora, mas o clube ainda tenta levá-los ao Qatar.

Confira a relação de inscritos:

Goleiros: Diego Alves, César e Gabriel Batista
Laterais: Rafinha, Rodinei, Filipe Luís e Renê
Zagueiros: Rodrigo Caio, Pablo Mari, Rhodolfo, Mateus Thuler
Volantes: Willian Arão, Gerson e Piris da Motta
Meias: Arrascaeta, Everton Ribeiro, Diego e Reinier
Atacantes: Gabriel, Bruno Henrique, Vitinho, Lincoln e Berrío

Há uma tentativa de levar jogadores da Lista provisória para o Catar, para as instalações onde o time ficará mas isso depende de um aval da FIFA. A Lista provisória para substituição em caso de lesão ou doença: Hugo Souza, João Lucas, Dantas, Rafael Santos, Hugo Moura, Vinícius Souza, Pepê, Lucas Silva e Vitor Gabriel.

Com informações do GE

Outro PA-TA-MAR!



Mal sabia quem reclamava da declaração do Bruno Henrique que ele estava coberto de razão: o tal do outro patamar do Flamengo se mostra cada vez mais evidente.

Mais uma goleada para a maior campanha da história de pontos corridos do campeonato Brasileiro, Bruno Henrique se aproximou de vez do Gabigol e eles juntos tem mais gols do que mais da metade dos times nesse campeonato. Se isso não é outro patamar, por gentileza, me explique o que é.

Foi uma noite de resgate para torcedor que tanto passou aperto no coração com atuações pra lá de duvidosas de diversos times do Flamengo. Noite de redenção para gente que saiu algumas vezes puto porque o artilheiro do time perdeu gol na cara do gol e poderia ter sorte melhor no jogo. Noite de celebração para o rubro-negro que sofre, apoia, se diverte e faz do Flamengo a sua alegria, a sua cachaça.

O Hepta campeonato vem coroar um time do Flamengo, que mesmo não jogando com o time dito titular, consegue ter força e desenvolver o futebol capaz de virar um jogo e transformar em goleada, mesmo com toda a ressaca, justíssima, que muitos apostavam que derrubaria a invencibilidade do Flamengo.

Particularmente, para mim, foi a celebração de um Flamengo que eu vi fazer história no Maracanã e nos campos América, um Flamengo que meu coração se encheu de orgulho e que está me fazendo muito feliz.

Ainda temos Brasileiro pela frente, ainda temos alguns acertos para fazer no time mas o Mundial vem aí. E eu que já tenho a massa e a cobertura do bolo, quero os confetes em cima dele. Afinal de contas, bolo com confete é outro patamar, né?

Saudações!

OBS.: A pessoa que vos escreve é alucinada por confete.


Jogaremos juntos pela Copa até o fim!



A frase do título do post ficou eternizada nos três mosaicos que a torcida fez nessa libertadores. E no momento mais importante da competição, a frase se fez presente. É o título de um filme que está, para sempre, no coração dos rubro-negros.

Aos 30 minutos do segundo tempo, a torcida do Flamengo que estava no estádio começou a cantar, sem parar. Incorporaram o JOGAREMOS JUNTOS, como sempre, provavelmente mais do que nunca. PELA COPA, pelo amor que faz gente comum fazer do Flamengo sua vida e que, simplesmente, acredita nele ATÉ O FIM.
E foi acreditando ATÉ O FIM que o SEREMOS FELIZES, deixou de ser um desejo para se tornar realidade na vida do povo que pede o mundo de novo. 

A frase que tanto repito, se faz (mais do que) necessária no momento: curtam o Flamengo. A gente está presenciando a história.

A virada da minha vida!



A opção de assistir o jogo sozinha não foi fácil. Da tentação de ir a um casamento ao ímpeto de assistir o jogo no Maracanã, a escolha de assistir o jogo exatamente como eu vi o jogo contra o Inter e do Grêmio fora de casa parecia a que ia me fazer sofrer menos.

Eu não lembro de ter passado um jogo tão quieta. Quieta e incrédula de que o iríamos amarelar no principal jogo do ano. Incrédula porque iríamos perder sem ter dado o melhor que podíamos. Incrédula porque o povo, que pede o mundo de novo, não merecia tamanha apatia.

A verdade é que o Ríver jogou como nunca. Mas perdeu como sempre pra gente, na Libertadores.  E, caras, como é bom escrever esse PERDEU COMO SEMPRE. Você tem ideia de quantas vezes aconteceu isso conosco?

A emoção dessa rubro-negra aqui ao ver a virada da vida dela não encontra palavras para esse momento. A virada era improvável e só quem porta o CRF rubro negro entende que poderia acontecer. Eu sei disso, você sabe disso. Nada é mais Flamengo do que isso.

Aos jogadores que entraram para a história do Flamengo, parabéns. Aos torcedores parte de uma Nação que acredita no "JOGAREMOS JUNTOS PELA COPA ATE O FIM". Vocês participaram da virada da minha vida. Participaram da virada que se tornará referência para gerações Flamengas de que nada é impossível. E isso aí, É MUITO FLAMENGO! Nunca um ATÉ O FIM fez tanto sentido.

Comemora, rubro-negro. Nós estamos vivendo a história do Flamengo. E estamos sendo MUITO FELIZES!

Um feriado de festa rubro-negra!


Era quarta-feira de um feriado no Rio de Janeiro. Poderia ser mais um feriado qualquer, se não fosse uma parte essencial na minha vida que me faz feliz. Aquela parte que me faz sorrir, me traz felicidade e que eu teria um desgosto profundo, se faltasse Ele no mundo. 

Lá fui eu, ao encontro de milhares de irmãos rubro-negros para levar boas energias, incentivo, amor para àqueles que irão nos representar na final da Libertadores. Nada mais justo que o povo, que tanto pede o mundo de novo, dar a sua contribuição nessa epopéia. 

Mal sabia eu que minha participação na festa estava prestes a acabar. De nada adiantou correr até o carro para seguir em carreata até acabar a buzina do carro, fazendo festa pelo Rio de Janeiro. Com o carro rebocado, meu destino foi o depósito da prefeitura para resolver questões burocráticas e me afastar do meu feriado de festa. 

Falando em festa, ainda não consegui pensar num adjetivo bacana que não descreva a linda, maravilhosa, surreal, espetacular, bonita que a Nação fez. Será que agora vai se entender a resposta da pergunta "Que torcida é essa?". Será que agora se entenderá que a Nação faz a sua própria festa, faz a sua propria diversão e quem quiser se divertir, é só se juntar a ela?! Vem nesse mar de amor! 

Mar de amor, vermelho e preto, foi o que eu vi, já pela TV, almoçando as 4 horas da tarde. Ao olhar para TV e ver a Nação praticamente levando os que nos fazem felizes até o embarque, com o coração acelerado, cheio de fé e esperança, não pude deixar de pensar que estou vendo a história diante dos meus olhos. E eu tô curtindo, como sempre, a imensa alegria de ter o CRF no peito, de fazer parte de uma Nação e de ter o Flamengo de uma forma tão linda na minha vida. 

Esses dias tem sido de celebração do Flamengo. E Ele, meus amigos, se deixa celebrar a vontade! 

Boa sorte, time. Que vocês voltem ao solo brasileiro com mais uma etapa cumprida, de dar o mundo de novo, pro seu povo, que tanto lhe quer bem. 

#VamosFlamengo

A gente precisou...



Não num passado tão longe, a gente precisou fazer tanta coisa, engolir tanto sapo, se motivar com tão pouco que, num momento histórico como esse, parece que a gente está exagerando na comemoração. Mas não estamos, não!

A gente precisou ir buscar destaque da serie que nunca frequentou porque o dinheiro era escasso. A gente precisou devolver jogador porque não podia pagar. A gente precisou respirar fundo e entender que, para se reconstruir e ter momentos que merecíamos, não poderia ser de elevador: tinha que ser degrau a degrau. A gente teve que, na marra, entender que um novo Flamengo teria que surgir.

Os degraus foram superados  e cada rubro negro que hoje sorri orgulhoso da imensa alegria que está vivendo sabe disso. Morro de orgulho desses degraus que a gente subiu. E, por isso, minha comemoração, que muitos acham exagero, tem o tamanho do meu orgulho.

A minha presença no maior BAILE que eu fui na minha vida não começou e nem terminou no dia 23. Eu precisei fazer upgrade de plano de amiga para ter meu lugar num evento que nem sabia como chegaria. Não tinha ideia do que ia acontecer no primeiro jogo. Não tinha ideia de como o Maracanã estaria no dia do jogo. Muito menos a minha vida. O que me moveu, durante esse tempo, foi a fé. A fé de que, com todo o amor que tenho dentro do meu peito pelo Flamengo, eu poderia quem sabe talvez, se desse sorte e o time estivesse num dia bom, viver uma coisa no Maracanã que nunca tinha vivido. Eu consegui.


Jamais esquecerei a sensação que tive após o quinto gol do Flamengo. A minha própria imagem, olhando e sorrindo "praquele" céu escuro, com os braços levantados vai ficar pra sempre guardada como um dos momentos mais felizes da minha vida. Eu tô com aquela alegria de quem viveu um dia que ainda vai ser contado durante muitos anos.

O baile que o Flamengo deu no Grêmio é para entrar na história. Não foi pouca coisa. Foi um esculacho. Um absurdo. No total, fez 10 gols em 180 minutos. Foi um gol a cada 18 minutos. Os de ontem, o VAR não tirou.

A competência, a seriedade, o comprometimento dos jogadores, o trabalho do departamento médico solidifica o momento de um clube que foi moldado para o sucesso, que vem para quebrar paradigmas. A gente precisou reaprender o que é o Flamengo para estar no lugar que o Flamengo merece. 

Vem aí a final da Libertadores e o Flamengo está querendo dar ao seu povo o que ele pede: o mundo de novo. Que assim seja.

Comemore, rubro-negro. Curta, se divirta e tenha a certeza que você faz parte desse sucesso. A gente está vivendo e fazendo história.

MENGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!


O melhor investimento de 2019



Esquece bolsa de valores, rendimento em renda fixa ou variável.... O investimento que me deu mais retorno em 2019 foi a ação de comprar o pacote de ingressos do Flamengo para o Brasileirão.

Já era o dia mais feliz do meu ano. Na correria do nascimento do filho do meu irmão, lá estava eu comprando ingresso para o pacote de 11 jogos do Brasileirão com a esperança que me desse prioridade na compra de ingresso para a semifinal da Libertadores. Ledo engano. Para conseguir o ingresso da semifinal, eu tive que dividir o upgrade do plano de uma amiga. Mas sabe aquela coisa de escrever certo por linhas tortas? Pois bem, eu tô aproveitando demais essas linhas tortas que me levaram a escrita certa.

Nada tem sido mais festivo na minha vida do que as idas ao Maracanã ver o Flamengo. Como não sei se terei outra oportunidade na vida para aproveitar o que estamos vivendo, eu estou vivendo intensamente. Recomendo, inclusive.

Seguimos juntos na caminhada que temos que fazer para sermos campeões do Brasileiro. Quarta-feira tem uma parada para seguirmos em outra frente na Libertadores. Com calma e respeitos, vamos pra cima, Flamengo.

Aproveitem o Flamengo. Curtam e se divirtam!

Vitória épica


Contra o Athletico PR, já tinha sido uma vitória para qualquer rubro negro ficar  otimista com essa ponta da tabela mas a virada contra o Fortaleza...

A virada foi para rubro negro começar a fazer contagem regressiva para o título do brasileiro. Campo hostil, sem titulares importantíssimos, juiz dando pênalti surreal... tudo para desandar e perdermos pontos mas o Flamengo foi lá e venceu. 

Com gol do Gabigol e do Reinier, os 3 pontos contra o Fortaleza foram importantes demais! Valeu a pena não liberar o Reinier para o time da CBF e trazer o Gabigol com todo carinho depois da volta dos jogos do time do Tite. 

O Flamengo caminha a passos largos para o titulo do campeonato brasileiro. Quem viver, verá! 


VARcilou!


Embora o empate com o Grêmio, no Olímpico, numa semifinal de uma Libertadores, não seja um resultado ruim, duvido que tenha rubro-negro que esteja satisfeito com ele. O Flamengo amassou o Grêmio  e poderia ter saído do Olímpico com a classificação garantida, assim como foi com o Internacional no Maracanã. 

O personagem principal do jogo foi o VAR, independente da ruindade do juiz, que não expulsou o jogador do Grêmio numa falta criminosa em cima do Gerson, que foi o melhor em  campo, junto com Diego Alves. Foi o VAR quem viu falta do Gabigol no gol do Everton Ribeiro, marcou impedimento (?) num  gol do Gabigol e sequer revisou a falta no Filipe Luís, que inclusive o tirou do jogo, na jogada que deu origem ao gol do empate do Grêmio. 

Sobre o gol do Grêmio, a gente pode falar da falta no Filipe Luis, pode falar que não se aplica vantagem numa situação que o jogador perde a bola em seguida, pode falar que o Everton Ribeiro vacilou, que o Piris da Mota deveria ter feito a falta... São tantas coisas que o gol do empate do Grêmio ensinou que espero que as lições tenham sido aprendidas. A maior delas, bem lembrou o Fabio Gil no twitter, veio do Luxemburgo: em Libertadores  não tem fairplay. Foi assim que o Grêmio conseguiu se manter vivo num jogo que não jogou nada. 

O assistente do Renato Gaúcho vai  ter que estudar muito para oferecer soluções ao chefe, que tomou um banho tático do português que ele desdenhou em entrevista. Se o que eu vi ontem não foi o melhor futebol do Brasil amassando o Grêmio, eu desaprendi o que é futebol. 

Dia 23 de outubro tem a volta, com o Maracanã cheio. Vai ser muito legal. Vamos levar o Flamengo para a classificação. Temos total condições disso. 

Sem vacilo, Mengão. Pra cima deles! 

A vida dos 'menos alguns' anda difícil


Nada, absolutamente nada me dá mais prazer do que ser Flamengo. Poderia dizer que a Educação Física me preenche, poderia dizer que adoro ser fisioterapeuta, filha, amiga, irmã mas continuaria com a certeza de que nada me dá mais prazer do que portar o CRF no peito e colocar como referência além do meu nome e sobrenome, a alcunha de Flamenguista.

Sei bem que todos, menos alguns me entendem. Sei bem que todos menos alguns compreendem que, quando a gente fala que é o Flamengo é o que movimenta o futebol, não somos arrogantes. A arrogância do Flamenguista não vêm daí.  Mas o despeito nos menos alguns vem. E ele está mais forte do que nunca.

Esse despeito está presente na entrevista de técnico que não jogou contra o Flamengo, na entrevista de técnico que ainda vai jogar, na opinião imparcial de jornalista esportivo, no deboche em rede social em cima de brincadeira de torcida e está, obviamente, na boca de torcedores rivais que elevam o Flamengo para um patamar que outros times jamais irão chegar. Vai por mim.

É um tal de reclamar de regra do jogo, presidente de adversário falar microfones fazendo pressão em cima de cicrano e beltrano, sem, jamais, fazer uma autocrítica decente o que está acontecendo. E olha que nem vou citar os colegas jornalistas que chegaram ao ponto de debochar de brincadeira de torcida e se fazer de vítima quando não aguentam as respostas de opiniões suspeitas. E diretor de futebol falando depois de derrota?

Sei bem que a vida dos menos alguns está difícil. Houve uma época que a minha estava difícil mas eu não deixei de curtir o Flamengo, mesmo que tenha passando um campeonato brasileiro INTEIRO sem terem marcado pênalti para o Flamengo e ter aturado árbitro afinando para dono da casa em jogo importante.

Tenho dois recados para finalizar.

1 - Aos menos alguns: calma, relaxa que essa fase se você não se adaptar ao Flamengo centro de tudo vai demorar a passar e você vai sofrer.

2 - Aos que tem orgulho da alcunha Flamenguista como eu: seguimos juntos. Se é contra tudo e contra todos, eu não sei. Só sei que os menos alguns ainda vão dar uma sofrida boa com o gigantismo do Flamengo. Cabe a gente fomentar isso.

#VamosFlamengo

Que emoção, no coração!


"Dani, to saindo de casa."

Essa frase é a chave pra colocar a roupa de gala da ida ao Maracanã, separar o necessário de documento, dinheirinho, comer uma coisinha e esperar a carona da amiga pro jogo. 

Na quarta-feira passada (sim, esse texto começa lá), eu esqueci de comer uma coisinha. Esqueci o celular também, tive que voltar pra pegar. Na volta, esqueci a chave de casa no carro, a Cris teve que fazer meia volta pra me trazer. Mas eu nao esqueci da sensação do primeiro gol. Muito menos a do segundo. Que emoção, no coração. Basta fechar os olhos para me ver em cima da cadeira, ja sem casaco, despenteada, olhando pro céu e pensando "obrigada por eu ser Flamengo nessa vida, meu Deus. Dentre tantas coisas boas, Tu caprichaste nessa!" Ali, fazendo parte daquela massa que somos todos menos alguns, acompanhando o canto que me sorrir e chorar, está a minha história de amor de conto de fadas. Sem tirar, nem pôr. A que me traz emoção no coração. 

A minha história de amor teve um novo capítulo uma semana depois desse jogo acima. Enquanto Bruno Henrique ia em direção ao gol, era como se estivesse naquela cadeira, naquele estadio, no meio daqueles que iriam explodir de alegria junto comigo. Quando o Gabigol acertou o gol (finalmente!), toda a tensão que acumulei nesses dias foi para a garganta, me fazendo pular como cruança fosse. Desculpa pelos gritos, vizinhos. Desculpa por jogar você pra cima, cachorra. Pode vir dormir comigo de novo que já voltei ao estado normal. Estado esse que tem a plena consciência de que o gol do Gabriel, o do empate no Beira Rio, exorcizou a ladainha de que perder no Beira Rio é normal. Não é normal o Flamengo perder em lugar nenhum. O Flamengo nasceu pra conquistar e para quem conquista, não pode ser normal perder. Nem ontem, nem nunca. 

O day after de uma classificação dessa é para encher o seu coração de amor, colocar o sorriso no rosto, o CRF no peito e curtir essa delicia que é ser Flamengo. Se ser Flamengo é bom, imagina curtí-lo. É espetacular. Aproveita, cara. Aproveita o mundo mais feliz, mais vermelho e preto, mais Flamengo. A gente merece! 

=======

O time do Flamengo fez um confronto com o Inter quase irretocável. Com grandes atuações de vários jogadores, é preciso destacar duas duplas: a da zagae a de ataque. Ao Mister, o cara que botou o Flamengo pra jogar como Flamengo, o meu mais sincero obrigada. A minha alma Flamenga se alegra quando vê um time do Flamengo, na circunstância que foi, jogar como jogou o primeiro tempo contra o Inter fora de casa. MENGOOOOOO!

Universo, obrigada!




Definitivamente, não foi uma quarta-feira qualquer. Não foi um jogo qualquer. Não tinha um jogador sequer qualquer em campo. Não tinha uma torcida qualquer. Aliás, sabendo da sua importância primordial, aquela gente que transcendia as arquibancadas e tinha só um objetivo, a classificação, não sossegou o coração, a mente, a vida enquanto aquela bola não explodiu o travessão, na disputa de pênalti. Uma explosão que originou outra. E é dessa explosão que, basta eu fechar os olhos, ainda está na minha cabeça e que não me deixou dormir, praticamente.

Eu não sei quantos jogos eu fui ao Maracanã. Decisivos ou não, eliminatórios ou não, se eu só lembrasse do jogo contra o Emelec pela Libertadores de 2019, eu teria, na minha mente, toda a delicia que é participar de uma festa única recheada de momentos que nem com toda a minha audácia, que já foi maior para tentar descrever tais momentos, vai me fazer tentar descrever. Foi a noite que o Vamos, Flamengo se transformou numa só palavra, o VamoFlamengooooooo. Foi a noite que a sul puxou o canto e todo o estádio foi junto. Foi a noite que o impossível, para muitos, se tornou possível em 20 minutos. Foi a noite que todas as frases feitas que a gente conhece fazem sentido. Ah, esses momentos! 

Em momentos que o "eu teria um desgosto profundo, se faltasse o Flamengo no mundo" é oportuno, o "é bom demais ser Flamengo" tem que ser transformado em "é bom demais sermos Flamengo". Estávamos ali, dentro e fora do Maracanã, celebrando o que é ser Flamengo, na essência, no canto e na palma, na energia, na coragem, na alma e na celebração, fazendo o nosso papel de uma forma impecável. IM-PE-CÁ-VEL!

Da imensa satisfação de ter participado desse momento no estádio, eu só posso agradecer, de novo, a minha energia ter dado de frente com a energia do Flamengo e a gente ter se juntado nessa vida. Universo, obrigada. Obrigada por colocar o Flamengo de uma forma tão linda na minha vida e estar vivendo essa quinta-feira, que não é uma quinta-feira qualquer!

Saudações!

Seja bem-vindo Ao Flamengo, Rafinha!



O Flamengo anunciou a contratação do lateral Rafinha para a continuidade do ano.  É uma contratação para animar qualquer rubro negro que goste de qualidade no time.

O anúncio da contratação foi muito mal feito, parecendo mesmo uma cortina de fumaça pela péssima atuação do time mais cedo contra o Fluminense. Acho que um jogador do naipe do Rafinha merecia coisa melhor. E, por achar isso, esse parágrafo é o único que falará disso nesse texto.

Sempre que o Flamengo contratava alguém de 13,14,15 eu olhava para o elenco e pensava: fulano é melhor que sicrano, então o elenco vai melhorar. Foi assim que eu pensei quando Pará chegou, quando Rodinei chegou. A gente poderia discutir que era melhor ou pior mas, quando eles chegaram, diminuiu a ruindade que a gente tinha depois da saída do Léo Moura. Porém, com o anuncio do Rafinha, o upgrade que foi dado é para deixar qualquer rubro negro satisfeito. A lateral direita é um problema antigo desse time, que precisa de um jogador bom para jogar com o Everton Ribeiro.

O anúncio não foi uma surpresa total. Pelas redes sociais, a gente já sabia que estava perto. Vídeos de torcedores, vídeo do Rafinha cantando um samba foram indícios. Ele já tem apresentação marcada: de 24 de junho. Vai ter 2 anos de contrato com o Flamengo.

Rafinha é o quinto reforço do Flamengo na temporada. Antes dele, chegaram Arrascaeta, Bruno Henrique, Gabigol e Rodrigo Caio. Uma lista de reforços dessa, bicho?

Seja bem-vindo, Rafinha. Muito sucesso com o Manto.

Fla Basquete explica, em quadra, o termo "acreditar sempre"



Não teve lição melhor do "acreditar sempre" do que a atuação do Fla Basquete nessa final de NBB.

Já sabia que o basquete era o esporte de capeta. Mas na final do NBB, no sábado, eu senti isso de perto. De muito perto.

Embora eu estivesse muito nervosa para a final contra o Franca, na casa deles, no jogo 5, eu consegui ver o primeiro tempo do jogo relativamente bem. Óbvio que a diferença no placar, que chegou a 18 pontos (se nao me engano!) ajudou nesse processo. E falo óbvio porque, no apagão típico do terceiro quarto, quando o Franca começou a se aproximar no placar, o relativamente bem foi pro espaço.

Mas foi pro espaço mesmo. MESMO! Quando a diferença chegou a 5 pontos, o coração acelerou tanto que percebi que misturar basquete + Flamengo + final de campeonato amplificou a frase "basquete é esporte do capeta".

Não consegui mais ver o jogo regularmente. Desliguei a TV, torcia e comentava o jogo pela atualização alheia. Voltei a ligar a TV apenas quando uma amiga mandou um áudio falando que era nosso, depois de se divertir com o meu desespero.

Não tenho a audácia de tentar explicar o que é esse time do Flamengo. Quase dois dias depois, eu sequer tenho explicação para o imenso feito de um time que fez de salão de festa o ginásio da "capital do basquete".  Aliás, a festa estava preparada para o time de outras cores. Percebeu a cor do papel picado na hora de levantar a taça?

Não tenho como explicar o poder de decisão de um Marquinhos que ressurge no meio de uma fase final de um campeonato disputadíssimo. Você consegue cornetar o Marquinhos e ele não te "tirar" a corneta com boas atuações?

Arruma aí uma palavra que defina o Olivinha porque RAÇA já não basta. Depois do que eu vi nessa fase final, o RAÇA PRA CARALH* é pouco. Sinto muito mas é pouco.



Poderia falar do controle que o Gustavinho teve em muitos momentos da série final, poderia falar da eficiência do Balbi, da boa parte que o Mineiro fez no quinto jogo, da regularidade do Davi, das bolas de 3 diversas que salvaram nossa vida nessa final mas a gente tem que bater palma e estudar (para achar uma fórmula para outros esportes) a imensa capacidade de superação do Basquete do Flamengo. O elenco muda, o técnico muda e ele sempre nos surpreende.

Vida longa a essa energia do Fla Basquete. O Primeiro Penta do NBB agora é HEXA! Parabéns, meninos!

Soneca ativada no Fla x Flu!



A gente precisa falar do Fla x flu que terminou em empate por 0x0. Empate esse que tivemos o Diego Alves como melhor jogador em campo (pelo segundo jogo seguido), falta de vontade do time (vou nem citar nominalmente os jogadores), atuação ruim de vários jogadores e a exposição, para quem ainda insiste em não aceitar, do trabalho ruim que o Abel fez com esse time do Flamengo. E com o modo soneca ativado, tudo fica mais difícil. Se o Fluminense saísse com a vitória no clássico de ontem não seria nenhum absurdo.

O time do Flamengo não consegue ter a constância de um time que QUER ser campeão brasileiro. Campeonato esse que, por ser longo, exige uma regularidade de marcação de pontos sempre pra cima. E a única regularidade que esse time do Flamengo tem é de perder pontos que não pode perder. Não dá para perder 2 pontos para um time como o do Fluminense com o estádio com mais de 35 mil pessoas impulsionando o time. Nada contra o time do Fluminense, que inclusive foi melhor no jogo, mas a regularidade que um time precisa para chegar a 70, 75 pontos em 38 rodadas passa em fazer 3 pontos nesse tipo de jogo. Não dá para entrarem campo com o sono que o time entrou.

Quer dizer o campeonato brasileiro está perdido? Não. Eu acredito que após a parada da Copa América, teremos um novo campeonato, principalmente para o Flamengo.  Dá para buscar a diferença para o Palmeiras. Dá para melhorar a performance que nos leve a vitórias. O que não dá é continuar como está. Seja sincero (a): o time do Flamengo te inspira confiança para ganhar um grande jogo?

O empate contra o Fluminense foi um resultado ruim, tal qual a atuação do time. Time esse que não consegue jogar quando o craque, o Everton Ribeiro vai mal. Como não é sempre que ele vai bem, a gente precisa ter alternativas para isso. O time treinado pelo Abel, com o esquema respeitado pelo Marcelo Salles, não consegue ter opções. E, vamos combinar, é muito pouco para um time que gastou tanto dinheiro em contratação e jogadores para decidir.

A última partida antes da parada da Copa América é contra o CSA. Os 3 pontos são obrigatórios para não deixar o povo da frente se distanciar na tabela.  Que a soneca vista no jogo das 19h, num domingo no MAracanã esteja bem longe do time. Zzzzzz!

Saudações!

#Trintou



O 35º título Carioca do Flamengo foi um dos mais tranquilos que tive na minha existência como mulamba. A ruindade do time do Vasco, evidenciada pela ótima atuação do Flamengo no primeiro jogo, foi confirmada no segundo jogo, mesmo com uma atuação não tão boa do nosso time. No placar agregado, ganhamos de goleada, com direito a olé no fim do segundo jogo e festa para a torcida. Passou de 30 anos o tempo que o Vasco não vence o Flamengo em final de campeonato.

Quando o Flamengo se impõe em campo, não tem para ninguém. O Vasco sabe bem disso. Dessa vez, o trabalho foi facilitado pela ruindade do time do Vasco mas o que jogou o Flamengo na primeira partida e a forma como controlou o jogo no segundo tempo é para aliviar o coração de uma torcedora que quer o Flamengo sempre indo pra cima.

Vou sempre cobrar para ter em campo um Flamengo que busca ser vencedor. E a rapaziada que entrou nos dois jogos da final do Carioca 2019, esses jogadores mereceram o título. Os torcedores que vêm apoiando o Flamengo em todos os jogos no Maracanã também mereceram esse título. A gente estava merecendo um título, mesmo que ele seja um Carioca.

Caminhos vitoriosos já começaram com Carioca. O Vasco ensina isso. O vasco está na história para comprovar, inclusive, que a freguesia evolui. Ela passou de um vice, para o vice de novo e se transformou no VICE PRA SEMPRE. O vasco mostra que a pessoa tem várias fases na vida. Joãozinho foi um lindo bebê que passou pela infância, adolescência, fez faculdade, chegou aos trinta anos, ou seja, #trintou, e nunca viu o Flamengo perder para o Vasco numa final. Joãozinho vivenciou a evolução do vice para o vice pra sempre. Tem gente que odeia o Vasco. Como odiar um freguês?

Uma grande conquista começa com uma pequena conquista. É isso que eu espero desse carioca. Espero que daqui a um tempo, eu faça um texto parecido com esse. E que eu também esteja rouca de tanto gritar MENGOOOOOOO!

Parabéns, Clube de Regatas do Flamengo. Hoje é o típico dia que eu teria um desgosto profundo, se TU faltasse no mundo. ÉS!

MENGOOOOOOOOOOOOOO!

FlaBasquete inicia quarta com vitória fora de casa



O Flamengo conseguiu uma importante vitória na estreia das quartas de final do NBB 2019. Jogando muito bem na defesa principalmente no segundo tempo, o placar de 19 pontos de diferença mostrou o jogo consistente do Flamengo. O placar final foi 92 a 73.

Os destaques do jogo foram Nesbitt, Olivinha, Varejão, Marquinhos e Deryk. Todos eles marcaram dois digitos em pontos. Pelo lado do Corinthians, Fuller foi o cestinha da partida. O armador anotou 25 pontos. Parodi também se destacou com 16.

O próximo encontro entre os times será na quarta-feira, dia 17 de abril, às 20h, no Ginásio do Tijuca Tênis Clubes, no Rio de Janeiro.

Flamengo fica em segundo na Superliga B

Flamengo fica em segundo na Superliga B
Valinhos bateu o Flamengo em casa

Lutaram demais. Mesmo assim, as meninas do Flamengo não conseguiram a vitória na casa do Valinhos. Com isso, as meninas do Valinhos foram campeãs da Superliga B.  O placar final do jogo foi 3 sets a 2, parciais de 25-22, 25-22, 21-25, 20-25 e 15-13.

Mesmo com a derrota o Flamengo está classificado para a Superliga A na próxima temporada. O objetivo foi alcançado e vai ter muito voleibol do Flamengo na elite do Voei Feminino.

#VamosFlamengo

Como assistir Flamengo x San Jose pela Libertadores 2019



Chegou o dia do jogo do Flamengo que não terá transmissão pela TV, só pelo Facebook. E você sabe como assistir esse jogo pela rede social?

No celular

Entre no aplicativo do Facebook.
Toque no ícone Watch ou localize Watch no menu.
Na barra de pesquisa, procure por CONMEBOL Libertadores e siga a página. Os jogos serão adicionados à sua lista.

No desktop (computador)

Vá a www.facebook.com e entre na página.
Clique no ícone Watch do Facebook no menu do lado esquerdo ou visite facebook.com/watch .
Na barra de pesquisa, procure por CONMEBOL Libertadores e siga a página. Os jogos serão adicionados à sua lista.

A transmissão estará disponível para os países: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela e Brasil.

Será que veremos gol do Flamengo atrasado? Que a rede social vai aguentar o trafego da transmissão? Ser rubro-negro não é para os fracos.

Vai pra cima deles, Mengoooo!


10 comentários sobre a semifinal do Carioca 2019



O Flamengo venceu a semifinal do Carioca 2019 e está na final do campeonato.  Mas esse jogo teve tanta coisa para falar que resolvi dividir em atos para que o jogo pudesse ser melhor explicado, comentado e cornetado:

1 - O Flamengo não pode dominar um jogo como dominou a semifinal e não sair com a vitória do campo. Eu sei que o empate nos classificou, que o objetivo foi cumprido, mas não dá para passar sufoco sendo muito superior em campo. E o Flamengo foi muito superior. Jogou bem como pouca vezes no ano.

2 - O Abel precisa entender que quem joga bem numa posição não pode ser mudado dela para que outros tentem se encaixar. O que ele fez com o Everton Ribeiro na semifinal contra o Fluminense foi sacanagem. Muito pior do que manter o Arrascaeta no banco. O Arrascaeta, pelo menos, sabe que fica no banco. O Everton Ribeiro ficou ontem onde não tinha jogador para o Abel tentar justificar as escolhas erradas dele.  Bruno Henrique na direita? Centralizado? Gabigol na direita? E Everton Ribeiro sendo mudado de posição para adequar jogadores ao que o Abel quer. E não é a primeira vez.

3 - O VAR na Federação Carioca conseguiu piorar o nível da arbitragem do campeonato. O próprio arbitro não entende que agressão para expulsão não é cartão amarelo e goleiro que ataca cabeceador não recebe falta. Para piorar, tem que melhorar muito.

4 - Os zagueiros do Flamengo precisam marcar atacantes na área e não deixá-los livres. Sou capaz de apostar que, no sub-17, o zagueiro não fica a 1m e distância de atacante na área. Atenção no 90 minutos.

5 - Cobrança de lateral na área é mais esdrúxulo do que recuar a bola para o goleiro numa cobrança de falta na intermediária adversária. Não dá para o Pará cobrar 8, 10 laterais na área por jogo. Quando não fez isso, contra o Vasco, saiu o gol do Flamengo que levou o jogo para os pênaltis.

6 - Arrascaeta vai ganhar a titularidade na marra e no campo. Como tem que ser.

7 - Bruno Henrique precisa levar uma sacolejada para acordar em certos momentos da partida. Não é o primeiro jogo que some em campo, que não consegue produzir. Se continuar assim, vai ser no lugar dele que o Arrascaeta vai entrar, não no lugar do Diego.

8 - Vitinho entrou bem em campo. Atento, fez uns desarmes importantes naquele bate e rebate no meio de campo no fim do jogo e ainda segurou a bola no ataque.

9 - Gabriel Barbosa entrou e mudou a cara do jogo. O Flamengo não estava jogando mal no primeiro tempo, apesar de ter saído com a derrota. Mas a energia que o Gabigol entrou, incendiou torcida e jogadores em campo.  O gol do empate foi um presente a quem deixa o suor em campo pelo Flamengo.

10 - Um, dois, três, Fluminense é freguês.

Nosso próximo jogo é na quinta-feira, no Maracanã,pela Libertadores e epois tem a final do estadual. Vamos lá vencer os jogos que nos restam, Flamengo.

Vai pra cima deles Mengooooo!

Fla Volei está na Superliga A!




Eu tô emocionada. Como amante do voleibol e do Flamengo, a minha felicidade com a conquista do acesso para a Superliga principal me fez osrrir, mesmo depois da derrota pela Libertadores.

Sem dar chance para o Maringa, o Flamengo venceu o jogo por 3x0  no ginásio da AABB. As parciais foram 25/23, 25/16 e 25/17. Com o resultado, garantiu a vaga na elite e vai brigar pelo título da Superliga B contra Valinhos ou ACD/BRA.

Bela conquista. Gigante, meninas. O FLAMENGO VOLTOU!!!!

Não desistir deveria ser obrigatório!



"Sabendo que era impossível, foi lá e fez."  "Isso aqui é Flamengo" "Vencer, vencer, vencer". 

Era apenas uma semifinal de Taça Rio de um campeonato que o Flamengo já está na semifinal.Valia nada, teoricamente. Teoricamente, lógico. Por que, na prática, o técnico saiu de campo passando mal antes do jogo terminar, tivemos jogadores brigando, literalmente, por cada bola como se fosse semifinal de Libertadores e muita, mas muita comemoração nas arquibancadas com o gol no finalzinho do jogo, tal qual foi na semifinal da taça Guanabara. Só que, desta vez, o gol coroou a atuação de um time que não desistiu. É difícil não desistir Flamengo? Nem sempre a gente vai conseguir reverter um placar mas, se não desistirmos, tem sempre a possibilidade de um zagueiro adversário truculento entregar a paçoca. Seja com 11 ou com 10 em campo, como foi em todo segundo tempo.

O Flamengo entrou em campo com Vitinho, Uribe e Ronaldo no lugar do Diego, Gabigol e Cuellar. O resto do time foi o chamado titular e teve como destaque, de novo, o craque do time, o Everton Ribeiro. Soberano, jogando fácil e com direito a bater pênalti como se estivesse brincando com o pequeno Guto em casa, Everton Ribeiro é o 7 que a gente merece. Cracaço de bola, sou muito fã.

A menção honrosa vai para o Rene, que fez o primeiro gol e para o Léo Duarte. Léo Duarte é o zagueiro que não afina, não desliga e não deixa atacante se criar. Isso tudo sem ser desleal e truculento. Rene é um lateral tão regular que quando faz uma partidaça como a dessa semifinal, a maioria nem dá tanto valor. Mas o nosso 6 vem numa crescente boa e lembra até outros lateriais que fizeram gols em clássicos.

Quanto ao Bruno Henrique, está lá de castigo. Espero que aprenda com a imbecilidade que fez.

Flamengo está na final da Taça Rio e na próxima semana tem Libertadores. Do time que esteve em campo na semifinal, eu colocaria o Léo Duarte, Vitinho, Uribe e Ronaldo.

Foi uma grande vitória, de um time que não desistiu de ir atrás do placar. E, por isso, merece toda a vibração e as palmas que tiveram no Maracanã.

Saudações!


Flamengo anuncia patrocinador master para 2019 e 2020


O Flamengo anunciou, mesmo não passando pelo CODE, o acordo fechado com o banco digital BS2 para ser o patrocinador master no manto.

O acordo tem o pagamento de um valor fixo de R$ 15 milhões por ano e um acréscimo de acordo com a participação do clube na venda de produtos da BS2. Neste caso, a aposta é de que a força da torcida vai aumentar a arrecadação para o clube.

O clube estima, "de forma conservadora", uma arrecadação anula superior a R$ 30 milhões. O contrato só entrará em vigor após análise e aprovação do Conselho Deliberativo.

Quando eu segui o perfil do Banco no Twitter, ele tinha um pouco mais de 5 mil seguidores. Na semana passada, não tinha nem 2 mil. O numero vai continuar crescendo. Você duvida?

Manto feminino e masculino de 2019 são lançados!



A adidas lançou o manto 1 para o ano de 2019. Pela primeira vez, lançaram o Manto feminino junto com o masculino e sem aquele decote todo igual dos anos anteriores. A mulherada agradece.
O produto será exclusividade das lojas oficiais do Flamengo por uma semana, até o próximo dia 30. O valor será de R$ 249,99 no modelo masculino e R$ 229,99 infantil e feminino. 

A nova camisa tem listas mais finais e que vão até as mangas como novidade. Há ainda a inscrição "Mengo" nas listras vermelhas. O novo uniforme de goleiro terá o azul como cor predominante.
Segundo o GE, entre abril e maio será lançado o novo uniforme número 2, branco, que terá como novidade o escudo de remo do clube. 



A um passo da elite do Volei

A um passo da elite do Volei

Flamengo vence Franca, avança à semifinal da Superliga B e fica a um passo da elite; veja os duelos

O Flamengo está a um passo de voltar à elite do Volei Nacional. E esse um passo significa passar para as finais da Superliga B. Esse é o próximo desafio.

O Flamengo se classificou para as semifinais da Superliga B depois da vitória contra o Franca por 3x0. No jogo passado o Flamengo venceu por 3x2. Assim, fez 2x0 na série e passou para as semifinais.

Agora, o Flamengo encara o Maringá, do Paraná. Se passar pelo Maringá, etará classificado para a Superliga, a elite do Voleibol Brasileiro. 

Everton Ribeiro é o craque que o time precisa!



Absolutamente encantada. É assim que estou com o Everton Ribeiro, já há algum tempo. Mas contra a LDU, assim como foi contra o San José, ele foi sublime, foi onipresente e teve sua atuação coroada com o primeiro gol do jogo, o seu primeiro gol no ano.

Everton Ribeiro, com a sua movimentação, categoria, visão de jogo, senso de coletivo, não me faz ter duvida alguma em apontá-lo como o craque do time em 2019. Embora Diego Alves seja decisivo pegando penalti, Gabigol marcando gol em todo o jogo, a entrega do Everton Ribeiro que nem sempre aparece para o torcedor me faz ter esse encantamento com ele. Se ele tivesse um lateral direito para jogar com ele destemido, coisa que o Pará não e, o seu rendimento poderia melhorar ainda mais.

O jogo contra a LDU escancarou o quanto Everton Ribeiro é importante para o time ter um bom desempenho.

Bom rapaz, pai do mascote pé-quente rubro negro e respeitoso com o adversário, ele é o craque que o time do Flamengo precisa. Vida longa ao Everton Ribeiro no time e no Flamengo.

Saudações!

Time está de parabéns!



Mais uma noite para se guardar no Maracanã. Aos poucos, a gente vai criando essa identidade da Libertadores em casa, com vitórias e boas atuações. O 3x1 alegrou o meu coração e me deixou em êxtase. Ah esse Flamengo danado que tanto amamos.

Embora tenha perdido a chance de ter matado o jogo logo no primeiro tempo e ter levado um susto com o penalti - que foi defendido pelo Diego Alves - no fim do primeiro tempo, o Flamengo se impôs no segundo tempo e fez a torcida no Maracanã dar um show que todo rubro negro se orgulha.

O Flamengo iniciou tanto o primeiro quanto o segundo tempo muito mal, deixando a LDU jogar do jeito que quis. Mas não durou muito. o Flamengo retomou as rédeas da partida, numa noite de boas atuações de Evertron Ribeiro, Gabigol e da dupla de zaga. Isso sem falar no Diego Alves, que pegou um penalti e fez duas defesas importantes, uma no primeiro e outra no segundo tempo.

Noite de vitória e as críticas ficam um pouco pra escanteio. Vamos comemorar a boa atuação, a liderança do grupo e essa folga na Libertadores. Dois jogos, duas vitórias, objetivo cumprido. Time está de parabéns.

Flamengo entra em campo pelo Carioca, no sábado. Pela Libertadores, tem jogo só no inicio de Abril.

Fla Volei vence e se classifica na Superliga B

Fla Volei vence e se classifica na Superliga B
Flamengo avança às quartas em segundo lugar — Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

O Flamengo venceu a última partida da primeira fase da Superliga B. Em jogo cancelado por causa da tragédia no NInho do Urubu, o Flamengo bateu o Londrina no tie break. As parciais foram 25/21, 19/25, 25/14, 21/25 e 15/8.

Com o resultado, o time carioca manteve o segundo lugar na classificação geral – Valinhos foi o primeiro colocado – e encara o Franca nas quartas de final da competição.

Vamos atrás da classificação, meninas.

Saudações!


Ninho do Urubu liberado mas nem tanto!




O CT do Flamengo foi liberado, parcialmente. Depois de correr para cumprir todas as exigências dos bombeiros, o time profissional passará a usar novamente o CT e a não treinar mais na Gávea.

Estão liberados, para seus devidos fins, os campos, a academia, o vestiário e o refeitório, sendo que este apenas para alimentação de atletas e funcionários, estando proibido o cozimento de alimentos no local.

Ou seja, a parte para os meninos do Ninho, que dependem da estrutura para se desenvolver, morar, se alimentar, descansar, continua interditada.  Os garotos de 14 a 17 anos se juntam aos do Sub-20 em treinamentos no CT do Audax. A apresentação foi ontem na Gávea.

Se até a próxima semana o Ninho do Urubu não for liberado, os jovens de famílias que vivem fora do Rio e estão em hotel na Zona Oeste, podem voltar para casa até que as pendências sejam resolvidas.

Uma vez liberado, o Flamengo, colocará as categorias de base no módulo que era do profissional, próximo ao campo 5. O espaço onde aconteceu a tragédia já foi desativado e os conteiners removidos.