Demos mole!






O título do pré-jogo falava da importância de se ter cuidado na estreia fora de casa na Libertadores. E o time não teve o cuidado de se precaver num lance que é o ponto forte da equipe adversária. Então, mesmo jogando melhor, mandando na maior parte do tempo no jogo, perdendo gols inacreditáveis, o Flamengo e deu para a Católica por 1x0 no segundo jogo da Libertadores 2017. Com o resultado, o time está em terceiro lugar no grupo da competição.

O jogo

O jogo começou com a surpresa da escalação do Marcio Araujo na cabeça de área. Com isso, o meio de campo foi formado por ele, Arão, Romulo e Diego. E isso fez o Flamengo jogar futebol, ir para cima do adversário mesmo na casa dele. Só que não converteu esse domínio em gol. E domínio, para o futebol, só vale alguma coisa quando é transformado em gol. Guerrero teve pelo menos umas 5 chances de chutes ao gol, Arão perdeu um gol na cara do goleiro... Foi um festival de ataques desperdiçados.

O Flamengo não voltou para o segundo tempo com o ímpeto do primeiro. Administrando a posse de bola, ainda teve uma cobrança de falta do Diego que carimbou a trave e um Guerrero isolado no ataque. As substituições feitas travaram, ainda mais, o time do Flamengo. Gabriel, Berrio e Leandro Damião não melhoraram o time. E num lance isolado, depois do Dieg cometer uma falta bba pelo lado esquerdo da defesa do Flamengo, os caras fizeram o gol numa cobrada ensaiada. Berrio não acompanhou a movimentação do atacante fortão deles e o gol da vitória saiu da forma que eles mais estão acostumados. A partir daí, o time foi um bando em campo e ainda teve a expulsão do Berrio num lance que o juiz errou na avaliação da jogada.



Atuações

Muralha - Sem culpa no gol, salvou o time em pelo menos duas vezes durante o jogo inclusive numa recuada de bola bisonha do Rafael Vaz. Nota 8

Pará - Não teve grandes dificuldades na defesa, precisa se entender com Arão e Berrio pela direita pra ser mais efetivo no ataque. Nota 5

Rever - Um xerife na defesa, excelente nas antecipações e na calma de sair com a bola jogando. Nota 7

Vaz - Bisonho. Nota 2.

Trauco - Teve uma noite mediana. Não teve problemas na defesa e não subiu ao ataque para triangular com o Everton. Nota 5

Marcio Araujo - Grande surpresa da escalação, a correria fez bem ao time. Pena ue não consiga manter a orientação do técnico. As suas antecipações deixaram por 2 u 3 vezes a defesa exposta. Nota 7

Romulo - Precisa encontrar o seu futebol. Ainda lento e ruim nas antecipações. Nota 5

Arão - Perdeu um gol na cara do goleiro e não conseguiu dar andamento as jogadas de ataque pelo lado direito. Nota 6

Diego - O melhor do time no primeiro tempo, não conseguiu manter o ritmo no segundo tempo. Colocou bola na trave mas fez a falta que originou o gol deles. Nota 7

Everton - Sumido e apagado, fez um jogo de ida e volta sem aparecer na transmissão. Nota 4

Guerrero - Teve chances de gol e não converteu. Atacante 9 não pode ter 5 chances de fazer gol e não fazer nenhuma. Nota 5

Gabriel - Nem vi que estava em campo. Nota 4

Berrio - Não acompanhou o cara no lance do gol, não conseguiu desenvolver jogadas e foi expulso igual a um juvenil num lance bobo. Nota 3

Leandro Damião. Deu uma cabeçada fraca, na mão do goleiro. Nota 4

Zé Ricardo - Embora tenha escalado o time com cabeça de área a mais, fez o time jogar. Porém, suas substituições travaram um time que já não estava bem no jogo. Nota 5

Para terminar

O Flamengo deu mole no jogo contra a Catolica. O que espero é que sirva de lição e de amadurecimento para um time que tem tudo para dar alegrias à Nação. É preciso criar uma casca para que não haja desespero quando sofrer um gol, como foi ontem.


O que vem pela frente

Pela segunda rodada da Taça Rio, o Flamengo enfrentará a equipe do Resende, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, no sábado. A partida terá início às 18:30h.


Saudações!




Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.