Flamengo "queimou a gordurinha" que tinha no Brasileirão






Domingão é dia de churrasco. Se fosse dia de semana a noite, seria dia de canja, a vitória era nossa. Comilança à parte,  eram três pontos, teoricamente, fáceis. O nosso adversário estava sem 8 jogadores titulares, com um time cheio de jogadores novos. A comissão técnica do Flamengo, depois do jogo complicado contra o Bahia, resolveu poupar Léo Moura, Paulinho e Elias de jogo e guarda-los para o confronto da Copa do Brasil, contra o Botafogo.

Embora eu concorde em poupar jogadores, principalmente por causa do calendário apertado de 2013, graças à Copa das Confederações, consigo entender quem reclama que esse jogo era para não poupar e sim ganhar os três pontos, partir pra cima.

O Flamengo entrou hoje com  Felipe; Digão, Wallace, Gonzalez e Frauches; Amaral, Val, Luiz Antonio e Gabriel; Carlos Eduardo e Hernane. Impossível esperar que um time desentrosado, com  laterais que só produzem coisas que não seja a raiva do torcedor pela inoperância. Digão, Val, Gabriel e Cadu num time em campo é para testar amor rubro-negro.

Flamengo jogou com time reserva, perdeu com um gol inacreditável e improvável. Se for para reclamar, que falemos da idéia de poupar titulares.  Se for para culpar Luiz Antonio pela bola perdida no gol do Atlético, que discutamos o gol que o Hernane perdeu, minutos antes, na pequena área.  

Jogo que serviu para vermos que Digão não é mesmo lateral pro Flamengo, que Bruninho pode jogar mais do que vem jogando, que Gabriel tem que mudar de lado para ver se rende, que Wallace vem se transformando num bom jogador na temporada do Flamengo e para o Caduzin cavar o terceiro cartão amarelo e ficar no Rio de Janeiro quando todo mundo viajará para Fortaleza.  Para quem criticou Renato Abreu pela indisciplina por tirar camisa na comemoração de gol, Caduzin não está muito longe.

Passamos para a segunda folha da tabela e estamos em 11º na tabela. Não dá para bobear, nem respirar aliviado no Brasileirão. A "gordurinha" que se tinha foi queimada nesse jogo. Não há como não entrar mais 100% em todo jogo.

Nosso próximo compromisso é contra o Botafogo pela Copa do Brasil, jogo de volta. Precisamos da vitória. No domingo, temos a Portuguesa pelo Brasileiro, em Fortaleza.

Confesso que estou seca para pegar o povo mais chorão do planeta e colocá-los no seu devido lugar. Quer dizer, se eu encontrar algum torcedor deles para fazer isso.

Saudações.


Comente:



2 comentários:

  1. Poderia ter poupado mas deixava no banco. Se precisasse eles entravam. Pontos preciosos, teoricamente fáceis, jogados fora pq os molezas tem que descansar. Entendo que está no final do campeonato, mas o Flamengo precisa se manter na série A. Não adianta ganhar a Copa do Brasil se a tragédia acontecer. E a coisa vai ficar bemmm apertada até o final do campeonato (chega logo 2014). SRN

    ResponderExcluir
  2. O jogo contra a Portuguesa virou de vida ou morte. Esse três pontos têm que sair, ainda mais que a Portuguesa abriu mão de jogar no acanhado Canindé, onde teria certa vantagem, pra encarar um Castelão que vai estar cheio de rubro-negros de todo o Ceará.

    ResponderExcluir

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.