Pós-Jogo: Uma vitória, um alivio e a redenção de Renato Abreu





Ufa, ufa! Se fosse para descrever com uma palavra essa vitória para o Flamengo, seria essa. Num jogo que o Flamengo jogou para o gasto, porém dominando as ações do jogo, conseguimos os três pontos contra o time cansado do Santos, demos um salto no Brasileirão e, acreditem se quiser, quase fomos para a primeira folha da tabela.

Melhores Momentos: Flamengo 2 x 1 Santos - Brasileirão 2013

Há algumas coisas para se destacar nesse jogo e que poderiam, facilmente, ser temas para três posts diferentes. O jogo de ontem, mesmo morno, proporcionou isso, com fatos bacanas para serem falados.

Gostei do time do Flamengo, principalmente no primeiro tempo. Particularmente, eu gosto da atuação do Gabriel pela esquerda, embora ele seja "prejudicado" para quase nulidade do André Santos no ataque por aquele lado. (Como ele - o André - disse que precisa de tempo para de readaptar à lateral, vamos dar crédito ao rapaz. Ficar dando murro em ponta de faca não é a minha.) Se o Gabriel melhorasse aquele chute em direção ao gol e não cansasse no meio do segundo tempo, poderia ser bem mais útil. Acabou sendo substituído quase no final do jogo, só para receber as vaias da torcida, porque se fosse pelo que ele jogou contra o Santos, na metade do segundo tempo já dava para tirá-lo.

Carlos Eduardo Flamengo e Santos (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Outro que dava para tirá-lo na metade do segundo tempo foi o Caduzin, embora tenha feito outra partida boa. Não foi a sua primeira partida boa pelo Fla  e espero que não seja a última. Deu assistência para o gol do Hernane e se o Paulinho não fosse tão pereba, tinha dando assistência para ele também.  Vaos combinar que é um alívio esse menino jogar bem. Temos que "reaver" o investimento que foi feito nele e que a forma seja essa.

O time do Santos, cansado, não deu muito trabalho para a defesa do Flamengo. Paulo Victor quase não trabalhou. Tirando o penalti sofrido e um chute do Thiago Ribeiro aos 40 minutos do segundo tempo, o posicionamento dos sistema defensivo anulou bem o Santos. Claro que esse bom posicionamento não conta com os erros de passe do Cáceres no meio de campo, que atrasa e oferece ao adversário inicio de oportunidades de ataque que podem complicar esse próprio sistema defensivo.

Porém, o que vai ficar marcado nesse 2x1 contra o Santos foi o reencontro da torcida com o maior artilheiro do século XXI do Flamengo. Jogando pelo Santos, Renato Abreu, ex-jogador do clube e que saiu de uma forma peculiar, ouviu seu nome gritado pela torcida no fim do jogo e aproveitou o microfone para fazer o mimimi habitual que todos os ex-jogadores fazem contra qualquer ex-clube. Para quem gosta do Renato, deve ter sido difícil ver o Urubu Rei com outra camisa. Pelo menos, não mateve a maldição do Flamengo de levar gols de ex-jogadores.

Com a vitória, o Flamengo pulou para a 11ª posição da tabela e com uma próxima vitória, dá uma "respirada" melhor nesse Brasileirão equilibradíssimo. O jogo contra a Ponte será na casa deles, com ingresso a R$ 5. Imaginou o caldeirão que será?

Vamos pra cima deles, Mengooooo!



Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.