Ser Flamengo: o jogo do hexacampeonato






Vários são os títulos inesquecíveis do Flamengo na minha vida de torcedora. Um deles, o primeiro que eu passei longe do Rio de Janeiro, que nem o mais otimista dos torcedores acreditava e acabou vindo de uma fora tão especial que seria impossível ele não ser o primeirão (ou um dos primeiros) nessa nova seção do blog.

O Hexacampeonato veio de uma forma especial, do jeito que a história do Flamengo manda: ninguém apostando, um craque ressurgindo, a torcida apoiando e muita, muita emoção. Quase indescritível, mas mágico. Um jogo inesquecível.

É impossível eu lembrar do Angelim com os punhos cerrados na comemoração do gol da vitória contra o Grèmio e meus olhos não encherem d´água.

Aquele jogo foi um jogo complicado. Embora soubessemos que o Grêmio não jogaria como se fosse uma final de campeonato, até mesmo porque o Andrézinho, na rodada anterior, com um gol de falta colocou o Inter na disputa do título, a forma como o Flamengo jogou contra o Goiás, com um Maracanã lotado, assustava a muitos. Muitos vinham aquela atuação do Flamengo como espelho para que não conseguissemos a vitória. E, para ser campeões, precisavamos dela.

Mas naquele dia eu estava tão confiante e tão feliz que não conseguia ver o Flamengo perdendo o título. Não me bateu o friozinho na barriga. Depois de 17 anos, ninguém tiraria essa certeza de mim. O gol do Grêmio deu um susto na Nação, claro. E comemorei o empate, naquele gol do David Braz, de joelho, olhando para o céus, renovando a minha esperança. O gol do Angelim, que me fez chorar copiosamente na frente de uma televisão, foi só o inicio para uma grande festa que se alastrou por todo o Brasil. Difícil imaginar uma cidade, por menor que seja, que não tenha comemorado aquele 6 de dezembro com a euforia que aquele jogo mereceu. A euforia de um grito entalado na garganta por 17 anos.

Jogo que vale o título, sem dúvidas, tem uma emoção maior. E torna-se, na vitória ou na derrota, um jogo inesquecivel.

Tenho certeza que você também tem o seu jogo inesquecível. Mande para o email blog@primeiropenta.net que a gente publica na seção "SER FLAMENGO"

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.