DRN: Ô Charles, Guerreiro!






http://terceirotempo.ig.com.br/img/galeria/2011/06/65698.jpg


Ô Charrrrrrrrrrrrrles, Geurreiro! Hahahaha!

Charles é dos jogadores que personificavam o espírito rubro negro dentro de campo. Polivalnete, chegou no Flamnego em troca-troca com o Guarani. Era meio de campo mas acabou na lateral. E nessa posição foi campeão Brasileiro no Mengão. Mas vamos conhecer mais sobre esse jogador?

Charles Natali Mendonça Ayres, mais conhecido como Charles Guerreiro (Belém, 22 de dezembro de 1963), é um ex-futebolista brasileiro, lateral-direito do Flamengo, na década de 1990. Charles atuou por vários clubes brasileiros, incluindo Paysandu( time que revelou-o ao cenário futebolístico onde era chamado carinhosamente pela imprensa esportiva e torcedores bicolores como, "Príncipe"), Ponte Preta (SP), Guarani, Bragantino, Olaria(RJ), Vasco, Fluminense, Cabofriense(RJ) e Remo, porém, sem dúvida alguma, foi no Flamengo, que viveu os melhores momentos de sua carreira.

Jogando ao lado de Júnior, Charles teve a oportunidade de conquistar o Campeonato Carioca de 1991 e o Campeonato Brasileiro de 1992.

A fase no Flamengo foi tão especial para Charles, que este chegou a ser convocado por Carlos Alberto Parreira para ocupar a lateral direita da Seleção Brasileira, em um amistoso, contra a Inglaterra, realizado no Estádio de Wembley, diante da Rainha Elizabeth.Em 13 de maio de 1992, Brasil 1 x 1 Inglaterra, gol de Bebeto.

Participou do memorável jogo de despedida do Zico no Japão em 21 de junho de 1994, com placar C.R. Flamengo 2 x 1 Kashima Antlers, com dois gols de Sávio.

Em 08 de novembro de 1995, foi convocado por Zagallo para um amistoso contra Argentina em plena Buenos Aires. Chegou a entrar em campo no segundo tempo, ajudando a seleção a quebrar um tabu de 19 anos de jogos sem vitória na Argentina. Foi uma verdadeira batalha campal, mas no final Brasil 1 x 0 Argentina, gol do estreante Donizete " Pantera", na etapa inicial.

No total, de 1991 a 1995, Charles disputou 246 jogos, com a camisa rubro-negra, ora como lateral direito, ora como cabeça de área tendo marcado apenas dois gols. Aliás, a pontaria ruim de Charles foi um capítulo à parte, em sua história no Flamengo, tendo sido motivo de brincadeira, por parte dos torcedores e da imprensa carioca. No time rubro-negro, Charles demorou quatro anos e meio para marcar seu primeiro gol.

Depois que deixou o Flamengo, Charles continuou no Rio, aonde chegou a defender o Vasco e o Fluminense, contudo, sem o mesmo brilhantismo dos tempos de Flamengo

Muitos anos depois, mais precisamente em 2002, já de volta ao Pará, encerrou sua carreira no Remo, maior rival do clube em que havia iniciado a carreira, o Paysandu.

Em 2006, Charles iniciou sua carreira de treinador, no comando do Ananindeua, clube modesto do Pará. Um ano depois, chegou a ser o técnico do Remo, sem muito sucesso.

No início de 2008, retornou ao Rio, quando aceitou o desafio de treinar o estreante Cardoso Moreira, no Campeonato Estadual. Demitido, antes mesmo do término do campeonato, voltou para o Pará e tornou-se o técnico do Paysandu, onde disputou o Campeonato Paraense de 2010 sagrando-se campeão. Atualmente comanda o Independente.

Títulos

Como jogador

Paysandu

Campeonato Paraense: 1985, 1987,2000

Flamengo

Taça Cidade do RJ: 1991
Taça Estado do RJ: 1991
Taça Rio: 1991
Campeonato Carioca: 1991
Taça Rio:1991
Campeonato Brasileiro: 1992
Taça Libertad:1993
Torneio See:1994
Pepsi Cup '94: 1994
Taça Guanabara: 1995

http://globoesporte.globo.com/Esportes/foto/0,,32666316-EX,00.jpg

Como Técnico

Paysandu

Campeonato Paraense: 2010

Remo

Campeonato Paraense:2007

Independente-Pa

Taça Estado do Pará:2011
Campeonato Paraense:2011

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.