A venda do Jorge foi boa ou ruim?




http://og.infg.com.br/in/20526200-b29-efe/FT1086A/420/jorge.jpg

Eu não tenho certeza da resposta feita no título. E se for avaliar os aspectos, essa minha incerteza aumenta.

Quando saiu a primeira notícia da venda e que ela seria realizada por mais ou menos 8 milhões de euros, achei pouco. Afinal de contas, era um Garoto do Ninho, um jogador vindo da base que deu certo e que poderia ser o exemplo que a gente quer, da base ao profissional, fazendo sucesso. Há quanto tempo não se revelava um jogador que saiu da base e que virou titular, quase que imediatamente?

Depois, li que a Europa (e o time que comprou o Jorge vem da Europa, é o Mônaco, da França) não paga muito por jogadores da posição de lateral. E que ele foi melhor vendido do que outros bons laterais brasileiros. Ou seja, o valor está mais fixado na posição de jogador do que no próprio jogador.

Aí, lembrei do Diego Mauricio. Diego Mauricio foi um jogador da base que começou na base e ao surgir nos profissionais teve uma proposta muito boa do exterior. o Flamengo optou por não vendê-lo, por achar que ele poderia se valorizar depois. Não se valorizou, hoje joga num time oriental que eu nem sei o nome e o Flamengo não conseguiu um bom dinheiro por ele.

Então, colocando tudo isso no caldeirão da opinião, não sei dizer se foi boa ou ruim para o Flamengo. Mas tenho uma certeza: um clube que quer titulo da Libertadores não pode vender um titular e achar que não tem que ir no mercado repor a peça. Ou será que o Trauco já é essa reposição?

Saudações!

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.