Um ano do Hexa

http://lh6.ggpht.com/_L5zeAn7p0lU/S37Vz-VU9II/AAAAAAAABe8/W4umQexG9LY/3_thumb%5B3%5D.jpg?imgmax=800

Eu não estava no Maracanã no jogo do Hexa. Eu não sou e nem me sinto menos Rubro Negra por causa disso. Também não posso dizer que tive uma emoção maior ou que sofri mais ou menos do que pessoas que estavam no Maracanã.

Passei o dia todo em função do jogo do Flamengo. Faltando 2 horas para o inicio do jogo, já estava na frente da televisão. Antes do jogo começar vendo a torcida do Flamengo, já estava chorando. Vontade danada de estar lá. Assisti o jogo com a camisa do Flamengo, na frente de uma televisão, sozinha em um quarto, suando horrores com um ar condicionado ligado.

Depois do segundo gol? Imagina uma pessoa andando, de um lado pro outro, chorando, na frente de uma televisão, pedindo pelo amor de Deus que o jogo terminasse logo.  Quando acabou o jogo? Imagina a mesma pessoa, ajoelhada, chorando copiosamente, mas copiosamente, sem voz, quase sem força e com a certeza que estava vivendo ali um momento inesquecível na sua vida.

Assim eu estava há um ano atrás. Sei que cada rubro negro tem uma história para contar do dia 06/12/2009, principalmente quem estava no Maracanã naquele dia. Pensando nisso, convidei uma pessoa verdadeiramente rubro negra e especial que eu conheço para falar um pouco do dia do HEXA:

"O dia do hexa para a minha pessoa começou cedo, sai da Barra e fui em direção a Tijuca para a casa de amigos. Eu ja tinha ingresso, mas quem entrou no Maracanã naquele dia merece palmas. Calor infernal, caos instalado...  Ficamos atrás do gol que o Angelim fez o Gol da vitória. Estava nervosão. Não conseguia nem cantar. Pensava muito no vexame que vi do America do Mex. Quando o Angelim fez o segundo gol, foi um tal de gente me abracar que só mesmo a torcida do flamengo pra fazer isso. Tensão total até o apito final do juiz. Pela primeira vez na minha vida de Maracanã, eu sentei na arquibancada e chorei. Quando olhei pro lado, todo mundo emocionado. Mengão ganhou na raça. Saí dali orgulhoso. Alegre. Satisfeito. Feliz. Naquela tarde, Deus abençou a maior e mais bonita, suprema, poderosa e amada torcida do mundo." 

Luis Carlos Saldanha é economista, 33 anos, rubro negro desde Renato Gaúcho e sua meia no meio da canela, acredita piamente que o Zico é Messias e é meu amigo há quase 18 anos.

Com certeza, o dia 06/12/2009 entrou nos dias comemorativos da Nação.
Espero que você tenha gostado do texto. Aproveite e confira também:

Poste um Comentário




Próximo
« Prev Post
Previous
Next Post »
4 Comente
avatar

Me emociono sempre que vejo depoimentos de verdadeiros Rubro-Negros. Eu também não estava no Maracanã, mas a emoção que senti ao ver o jogo em frente a TV com meu pai é indescritível.
Ainda fiz a prova do ENEM no dia do jogo! Minha concentração na prova? 0%
6 de dezembro de 2010 foi, de longe, o dia mais incrível da minha vida!
Flamengo Hexa, sou feliz por ser Flamengo!
Parabéns pelo post #SRN

Luã Milanês - @luamCRFph
www.flablogn.blogspot.com
www.papodehexa.blogspot.com
www.sourubronegro.com.br

Balas
avatar

Me emocionei mesmo na parte que você disse:

"Imagina uma pessoa andando, de um lado pro outro, chorando, na frente de uma televisão, pedindo pelo amor de Deus que o jogo terminasse logo. Quando acabou o jogo? Imagina a mesma pessoa, ajoelhada, chorando copiosamente, mas copiosamente, sem voz, quase sem força e com a certeza que estava vivendo ali um momento inesquecível na sua vida."

Sem palavras. Cada Rubro-Negro sente até hoje a alma arrepiando ao lembrar cada momento. Mas você não estava sozinha no quarto.. Tinham 40 milhões alí com você. Por isso sentiu tanto calor e suou tanto.

@RenatoCroce (Alexi Lalas)

Balas
avatar

Prazerzão escrever para cá. Sou seu fã. Bjs

Balas
avatar

Sabe o maior orgulho que tenho de mim em relaçao ao jogo do Hexa?
Nao foram as 9 horas de fila que enfrentei pra comprar ingresso, nem a confusao que encarei no Maraca pra entrar - irresponsavelmente, pq estava com meu filho de 11 anos! -, nem o calor que senti, nem os 11 jogos anteriores em que fui no mesmo Maraca pra dar força ao time, nem... nem... nem...

Meu maior orgulho foi NUNCA ter deixado de acreditar que o Hexa seria nosso, nem mesmo qdo me calei junto com a torcida toda (no Maraca e no Brasil inteiro!) diante do gol do Gremio... Eu acreditei o tempo todo. E ele veio do jeito que TINHA que ser: suado, na raça...

E eu tbm vibrei, chorei, abracei, me emocionei...

Isso ngm tira da gente! Somos HEXA! Tenho muito orgulho disso.

SRN!

@CrisMarassi

Balas

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!