Abandona o 4-3-3, Muricy!






O Flamengo empatou com o Botafogo, no clássico em Juiz de Fora e complicou a sua posição para a classificação para a próxima fase. Embora precise "apenas" vencer os jogos que restam para se classificar, é bizarro o Flamengo estar passando por essa situação com o elenco caro que tem. Retrato de um time que o técnico insiste num esquema que não tem rendido em campo.

O Flamengo do primeiro tempo foi diferente do Flamengo do segundo tempo. Eu gostei da atuação do time no primeiro tempo, principalmente pelas jogadas alternadas. Tivemos jogadas pela lateral, bola enfiada na área, troca de passe que resultou em faltas na entrada da área, além de ter a opção sempre o passe, com o Alan Patrick e o ímpeto do Ederson, partindo com a bola dominada. Embora não signifique que essa variedade de jogadas tenha feito o time ter uma atuação de se elogiar e conseguir a vitória, prefiro essa possibilidade de variedade do que o que tínhamos antes.

E foi exatamente o que tínhamos antes que foi o segundo tempo do Flamengo. Um Emerson atrapalhado, um Willian Arão que não conseguiu desenvolver, de novo, uma boa rotatividade de jogo e o Guerrero isolado foi o retrato de um Flamengo armado no 4-3-3 que irrita. Irrita tanto que não dá para acreditar que o Cirino, Guerrero e Emerson vão dar certo num campeonato como o Brasileiro.

Ontem ainda tivemos as falhas individuais do Paulo Victor e do Wallace, que comprometeram não só a atuação, como o placar do jogo, Perdi a conta de quantas vezes isso aconteceu esse ano.

Veja as notas das atuações:


O Flamengo volta a campo pelo Carioca, no próximo sábado. É vencer, vencer, vencer. Espero que o Muricy abandone o 4-3-3.

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.