Flamengo jogará na altitude. Por que tem tanta gente preocupada?






O Flamengo enfrentará o Potosi, dia 25 de Janeiro na altitude (quase 4000 metros). Isso significa que o Flamengo não jogará ao nível do mar e as características do jogo mudarão. E pode acreditar que elas mudarão. Ou você esqueceu da imagem do Renato Augusto tomando oxigênio no lado do campo na Bolívia? E, como há muita gente que lembra, a preocupação com a preparação física do Flamengo é grande.

http://gazetaonline.globo.com/_midias/jpg/280302-4c1104df0fdce.jpg

Na altitude, funciona assim: quanto maior é a altitude, menor é a pressão atmosférica e mais rarefeito é o ar que se respira. Há, ainda, uma redução na temperatura, em média 6,5 graus a cada 1.000 metros de altura. Além disso, há um aumento na intensidade dos raios solares (que, aliás, podem provocar graves queimaduras). Com o ar rarefeito, somado ao incômodo provocado pelas condições climáticas mais duras, o funcionamento do organismo muda, e podem ocorrer efeitos desconfortáveis.

Quem vive em cidades ao nível do mar ou em localidades relativamente baixas (nossos jogadores!) não está acostumado às condições atmosféricas das grandes altitudes – portanto, o organismo sente o impacto da mudança e precisa de tempo para se adaptar. O corpo responde da seguinte maneira: a freqüência respiratória aumenta, a freqüência cardíaca se acelera e a concentração de glóbulos vermelhos, que transportam o oxigênio para os músculos, aumenta no sangue. Nesse período de adaptação, os sintomas mais comuns são respiração curta, dores de cabeça, náusea, vômitos, tontura, insônia (em dois terços dos casos) e perda de apetite (em um terço das pessoas).

Ou seja, o jogador procura ar para respirar e não acha. Chuta a bola e ela vai de uma maneira mais rápida. Perde, mesmo, a noção de espaço e tempo de um jogo de futebol em condições ditas normais, tendo uma reação mais lenta. A visão fica prejudicada, pode-se ter dores de cabeça porque o cérebro incha com a pressão da falta de ar, perde o desempenho, a resistência muscular. Tuuudo diferente!

O Flamengo chegará a Potosi (a quase 4000 metros de altura) 6 dias antes do jogo para tentar a aclimatação. A literatura prega pelo menos 15 dias para que hajam adaptações fisiológicas que diminuam essas reações.

Entendeu agora porque tem uma gALLera preocupada com a altitude? Times muitos melhores tecnicamente perdem lá em cima por causa disso. Simplesmente deixam de correr e os times locais se aproveitam. Simples assim!

Então, é torcer para que nossos jogadores não sintam a altitude de uma forma grave, tenham uma adaptação boa e que nosso técnico não invente no primeiro jogo do ano que pode determinar todo o ano de 2012.

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.