30 anos com orgulho! por Nívea Richa













Não sei vocês acreditam e/ou entendem de reencarnação. Eu sei muito pouco sobre o assunto, mas pelo que já li, chega um momento que seu espírito está tão evoluído, que não precisa mais reencarnar. Mas você pode escolher reencarnar para ajudar alguém ou coisa parecida.

Calma, a única religião que será falada aqui será a Flamenga.

Como acho que meu espírito não está tão evoluído assim, a ponto de eu ter escolhido o ano e a família que eu reencarnaria (mesmo tendo um motivo: mostrar para minha mãe vascaína o melhor caminho a ser seguido), acho que Deus quis me fazer especial mesmo e me mandou no ano de 1981, mais precisamente, dia 19 de janeiro.

Sim, eu nasci no ano em que o Flamengo foi  Campeão Mundial.

Eu queria ouvir do meu pai como foi esse dia, mas infelizemente, o perdi no ano de 1996.

Minha mãe, que como já disse, é vascaína, não se lembra de nada daquele dia 13 de dezembro. Vamos combinar que os torcedores do vice pra sempre devem mesmo querer apagar o mundial do Mengão da cabeça, já que esse troféu não se encontra lá onde o povo se joga da marquise.

Meu irmão Gabriel era novinho, tinha apenas 3 anos. Meu irmão Patrick, então com 12 anos, me contou como foi aquele dia inesquecível.

Ele relatou que foi um dia atípico na cidade (Cantagalo-RJ) e na minha casa. O que rondava era um sentimento diferente. Ninguém tinha conhecimento do time adversário, como teria se fosse nos dias de hoje. Só sabia que era um baita time, que era o campeão europeu e tal e que o clima era de puro deboche deles para com o Mengão.

A surpresa veio com os 3x0 já no primeiro tempo e que se perguntava “Estamos jogando contra o Bonsucesso?” Não, meu irmão, era o poder do Mengão que destruiu toda a soberba do time do Liverpool na bola.

A cidade, no interior do estado do Rio parou. As pessoas foram para a rua e a comemoração não teve hora pra acabar.

Agora, pasmem, eu passei o jogo dormindo. Dá pra imaginar uma situação dessa? Eu dormindo numa final de mundial em que o Mengão está disputando? Dá um desconto vai, eu tinha menos de 1 aninho.

Hoje, 30 anos depois, continuamos comemorando, afinal não pra qualquer ter um mundial. E eu já estou uma balzaca sim. Você pode estar toda durinha, sem ruga, mas quando te perguntam qual ano que nasceu, não pode responder que nem eu: “No ano em que o Flamengo foi Campeão Mundial!”

Saudações Rubro-Negras!

Nívea Richa é professora de Educação Física, atriz, integrante do Lulucast e rubro negra como poucas.

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.