1981 não deveria ter acabado para os rubro negros - por Luis Carlos Saldanha






Em primeiro lugar, sinto-me honradissimo de estar escrevendo mais uma vez para o blog da minha querida amiga Dani. Escrevi sobre a emoção de estar no Maraca no dia do Hexa. Um convite dela é uma ordem e quando eu soube que o tema era o ano que não deveria ter acabado para nós, flamenguistas, minha satisfação foi grande.

O ano de 1981 não devia ter acabado pois não teremos outro ano com tantas conquistas em um curto periodo de tempo. Que loucura foi o final desse ano. Campeonato carioca, libertadores e o mundial. Não me lembro de nada desses titulos. Mas eu consigo entender quando um cara mais velho chega e fala que aquela geração nunca irá ser igualada. Torço, inclusive para que uma nova geração dessa nasça de novo. Muito craque junto, dentro e fora de campo, são verdadeiros campeões.

Flamenguista tem que comemorar mesmo. Foi um titulo suado, como todos os títulos do Flamengo. Esse titulo apresentou o nosso time ao mundo. Depois dele todo mundo ficou sabendo quem era Zico e cia.

Só torço para que venha logo outro título desse pra eu poder contar pro meu filho as histórias encantadoras que meu saudoso pai me contava.


Luis Carlos Saldanha é economista, tem 34 anos, rubro negro pra caramba e não se cansa de falar da supremacia do Mengão sobre a arcoirizada.


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.