Oh, Meu Mengão...









Hoje é o dia mais importante da minha vida de Flamenguista. 

Lembro-me perfeitamente da final de 1992. Eu vi no auditório do escritório da minha mãe, que pegava a BAND de São Paulo. E como nessa época não passava jogo para a própria cidade, lá vai Mamãe levar a criançada para o escritório no domingo a tarde Mamãe é uma das entusiastas do Flamengo que eu tenho perto de mim. Graças a ela ( e aminha inteligência adquirida) que eu sou Flamengo. Ela é do tipo que não vê o jogo por inteiro, com medo de ter um "treco". Fica com um controle na mão, mudando para outros canais. E eu estou ficando assim também. 

Lembro que comemorei como nunca a final de 92. No colégio, era conhecida como Flamenguista e era bem conhecida. Nessa final, fiquei com febre no dia anterior e fiquei uma chata pois só falava na final. Tinha um tio que morava quatro andares em cima de mim e que era Botafoguense, e que perturbei-o até ele ficar de saco cheio. Nessa época, eu tinha 14 anos e minha paixão pelo Flamengo não era como é hoje. 

Apesar de profundas decepções que senti com o Flamengo, uma das maiores emoções que eu tive no Maracanã foi quando o Flamengo fez 2x0 na Libertadores de 2007 e não conseguiu fazer o 3x0. Quando a torcida apladiu os jogadores depois do jogo, eu sentei e chorei. Estava ali cravada, naqueles aplausos, a máxima de que a torcida do Flamengo é única. Em grau, número e genêro. 

Hoje a nação tem a chance, depois de 17 anos, de ser campeão brasileiro. Para mim, pouco me importa qual o time que o Grêmio vai jogar. Pouco me importa como conseguiremos a vitória. Pouco me importa também se vamos ganhar de muito ou de pouco.  Hoje eu quero é ser feliz. Hoje eu quero bater no peito e dizer que sou a campeã do ano inteiro. Hoje eu quero ter a emoção de pular como o Junior, girando os braços, como se fosse voar. "Eles não podem querer mais do que a gente"

Hoje, mais do que sempre, eu quero cantar ao mundo inteiro a alegria de ser rubronegra. Conte Comigo, sempre, Mengão. Acima de tudo, Rubro-Negra.


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.