Presentaço pro rubro-negro exigente!


A gente continua no sonho do #FlamengoDe19. E mesmo quando a gente precisa de um Flamengo totalmente diferente do que estamos acostumados, ele nos presenteia com uma atuação de orgulhar até o mais exigente rubro-negro.

Fala aí uma coisa, rubro negro exigente, que você pediu durante tanto tempo, em diversos times do Flamengo...

Você quer goleiro que lidere a zaga e faça defesa decisiva quando time mais precisa? Tivemos.

Você quer laterais eficientes, que joguem contra pontas rápidos e não se afobem? Tivemos.

Você quer zagueiros sendo eficientes tanto em bolas no chão como no alto? Tivemos.

Quer jogador de meio de campo que jogue na defesa e tenha fôlego para aparecer no ataque fazendo gol? Tivemos, inclusive fazendo 2 gols.

Você quer um 9 de dar orgulho, infernizando a zaga adversária? Tivemos e ontem teve gol dele.

Você queria a Nação inflamada, jogando junto? A gente teve e teve muito. No momento mais difícil, jogando com menos um, contra juiz e o cansaço chegando, ela começou a cantar uma música atrás da outra, sem parar, em alto e bom tom.  Com anos de Maracanã, eu não lembro de ter vivido um momento como esse.

Depois de ganhar 2 títulos num fim de semana em 2019, e 2020 ganhar 3 títulos em 10 dias, eu me pergunto qual é o limite desse time do Flamengo? Até quando ele vai se reinventar de acordo com as situações dos jogos e conseguir, mesmo quando tudo parece difícil, solucionar o jogo quando ninguém espera?

O mais exigente rubro-negro, que acha que qualquer time tem os seus limites, está satisfeito com a atuação que garantiu o primeiro título internacional em tempo normal de um time carioca no Maracanã. Foi uma noite mágica, como outras que estou vivendo ultimamente na casa do Flamengo. E eu, que sou rubro-negra exigente, me senti não só presenteada pela atuação contra o Del Valle como cheia de orgulho também.

Saudações Rubro negríssimas para todos nos!



SUPERCAMPEÃO!



A Confederação Brasileira de Futebol decidiu fazer um jogo único, para definir quem é o maior campeão do Brasil. Em campo, os campeões dos maiores campeonatos nacionais do ano de 2019. De um lado, o Flamengo, campeão brasileiro. Do outro, o Athletico PR, campeão da Copa do Brasil.

Foi o duelo de um time que pouco mudou em sua estrutura para o novo ano (Flamengo)  contra um time que perdeu a sua espinha dorsal, além do seu técnico. A vantagem que o Athletico tinha em cima do Flamengo era a parte física, já que começaram a treinar antes. Porém, o Flamengo conseguiu administrar bem esse aspecto, jogou mais futebol e venceu o jogo por 3x0. Os gols foram do Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta, o trio que mais marca gol no futebol brasileiro desde 2019.

É o terceiro jogo desse time em 2020. Eu até vi os outros jogos mas com essa coisa de ver jogo por live, me tira a noção do desempenho geral do time. Eu ainda tenho que me acostumar com essa nova tendência.

Claro que há coisas para se ajustar na defesa, com o Gustavo Henrique e o Rodrigo Caio, além do posicionamento do Arrascaeta trocando de função com o Gabigol. Mas, sinceramente? Ganhamos mais um título e nem é dia para falar de desempenho individual, cornetando jogador campeão!

Nosso próximo desafio é o primeiro jogo da final da Recopa, contra o Independiente Del Vale, que não é um time bobo. O jogo será transmitido pela DAZN e será na quarta-feira.

Pra cima deles, Mengão!