Universo, obrigada!











Definitivamente, não foi uma quarta-feira qualquer. Não foi um jogo qualquer. Não tinha um jogador sequer qualquer em campo. Não tinha uma torcida qualquer. Aliás, sabendo da sua importância primordial, aquela gente que transcendia as arquibancadas e tinha só um objetivo, a classificação, não sossegou o coração, a mente, a vida enquanto aquela bola não explodiu o travessão, na disputa de pênalti. Uma explosão que originou outra. E é dessa explosão que, basta eu fechar os olhos, ainda está na minha cabeça e que não me deixou dormir, praticamente.

Eu não sei quantos jogos eu fui ao Maracanã. Decisivos ou não, eliminatórios ou não, se eu só lembrasse do jogo contra o Emelec pela Libertadores de 2019, eu teria, na minha mente, toda a delicia que é participar de uma festa única recheada de momentos que nem com toda a minha audácia, que já foi maior para tentar descrever tais momentos, vai me fazer tentar descrever. Foi a noite que o Vamos, Flamengo se transformou numa só palavra, o VamoFlamengooooooo. Foi a noite que a sul puxou o canto e todo o estádio foi junto. Foi a noite que o impossível, para muitos, se tornou possível em 20 minutos. Foi a noite que todas as frases feitas que a gente conhece fazem sentido. Ah, esses momentos! 

Em momentos que o "eu teria um desgosto profundo, se faltasse o Flamengo no mundo" é oportuno, o "é bom demais ser Flamengo" tem que ser transformado em "é bom demais sermos Flamengo". Estávamos ali, dentro e fora do Maracanã, celebrando o que é ser Flamengo, na essência, no canto e na palma, na energia, na coragem, na alma e na celebração, fazendo o nosso papel de uma forma impecável. IM-PE-CÁ-VEL!

Da imensa satisfação de ter participado desse momento no estádio, eu só posso agradecer, de novo, a minha energia ter dado de frente com a energia do Flamengo e a gente ter se juntado nessa vida. Universo, obrigada. Obrigada por colocar o Flamengo de uma forma tão linda na minha vida e estar vivendo essa quinta-feira, que não é uma quinta-feira qualquer!

Saudações!


Comente:



Um comentário:

  1. Dani, com certeza é uma emoção que não conseguimos explicar. Foi uma noite sem igual, perfeita! No Maraca, em casa, pela tv, pelo radinho, nas ondas da internet, nos confins desse Brasilzão, em cada canto, foi uma emoção sem igual, dessas que bradamos tufando o peito: Eu teria um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no mundo!!

    ResponderExcluir

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.