As âncoras do Lomba









Eu não conheço o Ricardo Lomba mas tenho amigos confiáveis que conhecem. Acabada as eleições do Flamengo, acho importante falar do cara que não a venceu mas que tentou de tudo para fazer o Flamengo vencer em 2018. Errou em algumas decisões mas fica a certeza de que errou tentando fazer o melhor. 

Lomba foi o vice presidente de futebol que, após uma derrota numa semifinal de carioca, mudou todo um departamento. Tirou coordenador, gerente, técnico para tentar mudar um ano que se anunciava trágico. Embora a gente saiba que Barbieri ficou tempo demais,  da renovação longa de alguns jogadores que a gente não vê necessidade,  da falta de um gerentão de campo e de 2 ou 3 jogadores para se ter um elenco mais robusto, não dá pra ignorar a tentativa do Lomba em fazer diferente.

Mas o fazer diferente esbarrou em algumas barreiras. Herdou uma vice presidência vinda de um cara que foi o pior VP que vi no futebol. Não conseguiu que o time incorporasse o jeito Flamengo que ele sabe qual é, embora a gente tenha visto uns lampejos. Barreiras psicológicas de um time que não consegue se superar, presidente do clube que não conseguiu se segurar em muitos momentos, agindo de forma negativa, jogadores  que falharam em momentos importantes... 

E faltou o título. 

Não dá pra negar que a falta de título e o EBM foram as âncoras do Lomba nessas eleições. Tenho a impressão de que se ele larga o EBM de lado, o resultado da eleição seria outro.

Ao Lomba, desejo sucesso e que continue rondando ali o Flamengo.  Não foi dessa vez. Quem sabe uma próxima? 

Saudações! 


Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.