Todos os gols do Paquetá como profissional do Flamengo


Lucas Paquetá

Lucas Paquetá não se despediu do Flamengo como queria, já está na Italia para a sua nova vida. Continuo achando que foi cedo demais e negociado de uma maneira que não foi legal.

Sei que a gente não pde falar muito porque não sabemos os bastidores, mas, com o que eu sei, continuo não achando legal.

Porém, o garoto deu momentos de alegria para a torcida e junto com o Vinicius Junior nos fez dar bons sorrisos.

No vídeo abaixo, estão os 18 gols do Lucas Paquetá pelo profissional do Flamengo. A seleção foi feita pelo Leomagamon.



DESDE 2006 DIVULGANDO NOSSAS CORES

INSCREVA-SE NO CANAL: http://youtube.com/leomagamon

TWITTER: http://twitter.com/leomagamon

FACE: https://www.facebook.com/leotubepage

INSTAGRAM: https://www.instagram.com/instaleotube

VIGO VIDEO: http://v.vigovideo.net/UF32W/

Novas definições no Futebol do Flamengo


Dias após a eleição e definição do Rodolfo Landim como presidente do Flamengo, as definições de como será gerido o carro chefe do clube começam a ser divulgadas. 

Saiu no GE que gestão Rodolfo Landim definiu o conselho gestor que ditará os rumos do futebol. Líderes ( Dekko Roisman - FlaFut, Fábio Palmer - Ideologia e Diogo Lemos - Sinergia RN) de grupos políticos que apoiaram a campanha se juntarão ao BAP e Marco Braz farão parte desse conselho.

Embora muita gente queira a gestão o mais profissional possível, eu gosto dessa ideia de torcedores terem voz ativa numa pasta que a gente anseia tanta mudança.  O conselho gestor, com egos controlados e arestas aparadas, tem tudo para fazer o Flamengo tomar o caminho certo para o melhor do futebol.

A não centralização do poder em uma pessoa pode fazer bem ao clube. Com esse modelo de 5 pessoas no conselho diretor, nem o VP de futebol, nem o diretor executivo terão plenos poderes para contratações e demissões. Tudo será debatido pelo quinteto forte de Rodolfo Landim.

Você gosta desse tipo de modelo?

As âncoras do Lomba


Eu não conheço o Ricardo Lomba mas tenho amigos confiáveis que conhecem. Acabada as eleições do Flamengo, acho importante falar do cara que não a venceu mas que tentou de tudo para fazer o Flamengo vencer em 2018. Errou em algumas decisões mas fica a certeza de que errou tentando fazer o melhor. 

Lomba foi o vice presidente de futebol que, após uma derrota numa semifinal de carioca, mudou todo um departamento. Tirou coordenador, gerente, técnico para tentar mudar um ano que se anunciava trágico. Embora a gente saiba que Barbieri ficou tempo demais,  da renovação longa de alguns jogadores que a gente não vê necessidade,  da falta de um gerentão de campo e de 2 ou 3 jogadores para se ter um elenco mais robusto, não dá pra ignorar a tentativa do Lomba em fazer diferente.

Mas o fazer diferente esbarrou em algumas barreiras. Herdou uma vice presidência vinda de um cara que foi o pior VP que vi no futebol. Não conseguiu que o time incorporasse o jeito Flamengo que ele sabe qual é, embora a gente tenha visto uns lampejos. Barreiras psicológicas de um time que não consegue se superar, presidente do clube que não conseguiu se segurar em muitos momentos, agindo de forma negativa, jogadores  que falharam em momentos importantes... 

E faltou o título. 

Não dá pra negar que a falta de título e o EBM foram as âncoras do Lomba nessas eleições. Tenho a impressão de que se ele larga o EBM de lado, o resultado da eleição seria outro.

Ao Lomba, desejo sucesso e que continue rondando ali o Flamengo.  Não foi dessa vez. Quem sabe uma próxima? 

Saudações! 

O jogo que foi o retrato do Flamengo em 2018!


Não fui no último jogo do Flamengo no ano. Sequer vi o segundo tempo. Tive um bom motivo para isso mas o time contribuiu. Em outros tempos,  o mesmo bom motivo não teria feito eu abdicar do segundo tempo. Então, eu não vi a virada, sequer os gols do Atlético PR. Não preciso ver os melhores momentos pra saber que o time do Flamengo parou, se acomodou. O último jogo foi o resumo do que aconteceu em 2018: torcida apoiando, time brochando, despedida de garoto do Ninho e presidente passando vergonha. Não há cheirinho de decepção, nem segue o vice lider que retrate esse ano do Flamengo. 

Assim como no primeiro tempo, tiveram muitos momentos do ano que o time do Flamengo deu esperança, que deu orgulho. Mostrou como se faz, como a gente quer.  Fez a gente mandar um "É isso". Saiu de campo vitorioso e nos fez ter a certeza do "dá pra fazer mais". Vai dizer que você não achou isso no intervalo do jogo de ontem? 

Só que aí veio o segundo tempo. E como xingamos esses "segundos tempos" do Flamengo no ano (que muitas vezes foram primeiros tempos de jogos fáceis de se ganhar!). Quantas vezes o time do Flamengo entrou em campo nesse ano (não só no Brasileiro) sem entender a importância de um jogo, sem representar a torcida que tanto apoio deu? E olha que nem tô falando, nem vou falar de jogadores específicos que devem ter jogado no segundo tempo de ontem como jogaram em muitos jogos no ano. 

Fora de campo, na arquibancada, o jogo de ontem também retratou o que foi o ano. Falar que os torcedores do Flamengo dão show é repetitivo. Eles mostraram, em 2018, o porquê são uma Nação. É uma entidade. São atemporais. Transcendem gerações. Mudam os hábitos, o time não corresponde, a vida tá difícil mas a alegria do mulambos de vestir o vermelho e preto para acompanhar o Flamengo é a coisa mais pura que esse time (ainda) não conseguiu entender. Infelizmente.  

Embora a gente tenha sido vice campeão Brasileiro, tenha passado da fase de grupos da Libertadores, chegado a semifinal da Copa do Brasil, o ano do Flamengo não foi bom. Não foi um ano vitorioso. Não foi um ano, sequer, que empatou com as aspirações atuais de um Flamengo muito diferente de anos atrás. Se eu pudesse dar um placar para o ano do Flamengo, seria exatamente o placar desse último jogo, que foi o resumo do que aconteceu no ano. 

Próximo ano tem mais. Vamos Flamengo. Vamos ser campeões, vamos Flamengo! 

=======

Eu poderia ter falado da influência da venda do Paqueta, da saida do Vinicius Júnior, da demora de tirar o Barbieri. Porém, ha algum tempo, procuro não falar de pessoas que fazem o Flamengo, principalmente porque nem sempre o que a gente sabe, é o que aconteceu. 

========

Ao Paqueta, toda sorte do mundo. É craque, é diferenciado. Tenha todo o sucesso do mundo, garoto!