NBB tira pontos do Flamengo, que lança nota oficial




O Flamengo garante que fez todos os esforços para realizar a partida no Tijuca – Divulgação/Bruno Lorenzo

Sempre quando leio que tem uma nota oficial do Flamengo, corro para saber o que está escrito. Além de terem, quase sempre, o tom certo da reclamação/informação/aviso, geralmente vem com uma defesa dos interesses do clube que me deixa satisfeita.

A nota oficial dessa tarde foi sobre a perda de pontos do jogo contra o Pinheiros, pelo NBB. Como o Flamengo esgotou todos os esforços para a realização da partida, que não foi autorizada por falta de documentação, no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro.

Os dirigentes do rubro-negro afirmam que a partida não ocorreu por causa de uma ordem judicial que interditava o ginásio. O clube também classificou como desproporcional a pena de R$ 5 mil reais e a perda dos pontos do duelo. Ainda no comunicado, o Fla garante que 'empenhou todos os esforços para a realização da partida’.

Confira abaixo na íntegra a nota oficial:

“O Clube de Regatas do Flamengo recebeu com indignação o resultado do julgamento no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da Liga Nacional de Basquete sobre a não realização do jogo entre Flamengo e Pinheiros, no dia 25/11/2014, pelo NBB7, no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, por conta de uma ordem judicial que interditava o ginásio. Classificamos a punição de R$ 5 mil e a perda de pontos da partida como desproporcional ao fato ocorrido. O Clube de Regatas do Flamengo considera que empenhou todos os esforços para a realização da partida. Mas, infelizmente, o Rio de Janeiro não possui alternativas viáveis do ponto de visto financeiro para a realização de partidas de alto nível de vôlei e basquete. Esta carência de espaços adequados afeta outros clubes do esporte olímpico nacional, como o multicampeão brasileiro feminino de vôlei, Unilever, que se viu afetado pela mesma situação e na mesma época.

De imediato, o Clube de Regatas do Flamengo irá tomar as seguintes providências:

1 – Oficiar a Liga Nacional de Basquete que, em nome da transparência e equidade da competição, que torne público os laudos de vistoria (Corpo de Bombeiros, CREA, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros) de todos os ginásios que sediam as partidas do NBB.

2 – Oficiar a Liga Nacional de Basquete, que denunciou o Clube de Regatas do Flamengo na questão citada, sobre a razão da não adoção do mesmo procedimento em outros casos em que partidas não puderam ser realizadas.

3 – Interpor, no prazo legal, recurso da decisão ao Pleno do STJD do Basquete, pedindo novo julgamento e revisão da pena.

4 – Alertar novamente as autoridades do Estado e da Cidade do Rio de Janeiro sobre a inexistência de praças esportivas em condições de tamanho e/ou viabilidade financeira para a realização de jogos de basquete e vôlei dos nossos maiores representantes, faltando apenas um ano e meio para os Jogos Olímpicos. Além disso, realizar novo apelo a essas mesmas autoridades para que ajudem de forma efetiva na morosa aprovação burocrática das licenças para a construção do Ginásio do Flamengo, empreendimento que será viabilizado integralmente com recursos privados. O fato de não termos um ginásio com capacidade mínima de público exigida pela Liga Nacional de Basquete tem causado prejuízo enorme à nossa instituição.

A Liga Nacional de Basquete tem exercido papel fundamental na recuperação do prestígio da modalidade do nosso país. O acordo histórico com a NBA é mais passo em direção a este objetivo. O Flamengo tem contribuído com esse processo, realizando um trabalho muito sério há muitos anos no basquete, detendo atualmente os títulos de Decacampeão Estadual, Bicampeão da NBB, Campeão da Liga das América, Campeão Intercontinental, além de termos sido a primeira equipe da América Latina convidada para participar da pré-temporada da NBA. Tudo isso, com enorme sacrifício e competência, sempre dentro da quadra. Infelizmente, parece que essa contribuição relevante ao basquete e ao esporte brasileiro não foi suficiente para que a instituição fosse respeitada nesse episódio.

Saudações rubro-negras,
Alexandre Póvoa
Vice-Presidente de Esportes Olímpicos


Achei perfeita a colocação do Póvoa, pedindo a documentação de todos os ginásios que acontecem as partidas do NBB. Vamos ver quantos desses ginásios não preenchem os mesmos requisitos que não opermitiram o Flamengo sediar a partida na qual foi punido.

Com a punição, o Flamengo tem mais uma derrota no NBB e pulou da terceira para a quinta posição do campeonato.

Comente:



Nenhum comentário

Comente, sempre, com educação. Se você é do Twitter, do Facebook ou de outra rede social, deixe o seu contato para que eu possa agradecer.
Ah, não esqueça nunca: UMA VEZ FLAMENGO, SEMPRE FLAMENGO!

Tecnologia do Blogger.