Carlos Eduardo mereceu as vaias pelo jogo contra o Botafogo?

Carlos Eduardo mereceu as vaias pelo jogo contra o Botafogo?


Estou indo na contra-mão de grande parte da torcida, eu sei. Mas a minha resposta para a pergunta acima é NÃO! E isso não significa que eu esteja satisfeita com o desempenho do Carlos Eduardo. Continuo achando que, numa época que os próprios dirigentes focam muito na falta de dinheiro que impossibilita a vida de mais jogadores, pagar mais de 2 Elias por um Carlos Eduardo é um absurdo. É uma piada de péssimo gosto.

Porém, não é por isso que acharei ruim tudo o que o cara faz. E, no jogo de ontem, ele não mereceu as vaias que levou da torcida quando saiu. Embora o toque sempre pro lado muitas vezes me irrite, é impossível um cara que não está na melhor da fase técnica dele ter confiança quando a torcida pega no pé e o próprio time não está jogando bem. E, no péssimo primeiro tempo do jogo contra o Botafogo, o Carlos Eduardo foi um dos únicos que se apresentava para o jogo, a fim de tentar alguma coisa.  E, sim, precisei ver VT do jogo para ter certeza do que estou escrevendo.

As expectativas que se tem com ele, por ser o maior salário do grupo, são enormes. Apesar de concordar com a insistência do Mano com ele, até porque o investimento é alto para ficar num banco de reservas, se essa melhora gradual que ele vem tendo não for acelerada, com a pressão da torcida e das atuações abaixo das expectativas, ele sucumbirá. Até porque ele está longe de ser um jogador estilo Renato Gaúcho, que lidaria com esse tipo de coisa na boa.

Tenho que concordar com o Mano Menezes que fala que as vaias de ontem são vaias antigas. Acho que são mesmo. E acho que essas vaias ainda continuaram por um bom tempo.

A mudança do Mano Menezes no time do Flamengo

A mudança do Mano Menezes no time do Flamengo

http://s2.glbimg.com/nF8PJLFc-aFYtrTdrq81osJtjiQ=/148x0:1499x850/620x390/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2013/07/28/manomenezes_ae_fernandosoutello.jpg

O cenário era o pior possível. Volta ao Maracanã, maioria rubro negra, como sempre, e o Flamengo sendo "engolido" em campo pelo  Botafogo. Mesmo os caras sendo pseudolíderes do Campeonato Brasileiro, nem o mais pessimista dos rubro negros imaginava o cenário até os 35 minutos do primeiro tempo: nenhum chute a gol. Nenhum. Quem tentava jogar futebol, não correspondia como tinha que ser. Flamengo parecia em outro jogo. Confesso que, em certo momento, achei que estar perdendo por 1x0 era lucro.

Quando o time voltou para o segundo tempo, com Adryan e Luiz Antonio no lugar do Gabriel e Diego Silva, foi impossível não se empolgar. Com a atuação dos dois então, ficou comprovado, mais uma vez, que técnico não faz gol, mas pode interferir, diretamente, no andamento de um jogo. Quis o destino que, ontem, fosse a nosso favor.

O acerto nas substituições do Mano Menezes fizeram o Flamengo "engolir" o Botafogo no segundo tempo. Perdemos chances de gols, tivemos gols anulados mas a bravura dos jogadores acabou sendo recompensada com gol no último lance do jogo.

A comemoração do Mano após o gol do Elias foi parecida com 99,9% daqueles rubro negros que acompanhavam a volta do Mengão ao Maraca e 79% dos que assistiam "no sofá" (diz pesquisa mais recente do Ibope :P).  E a entrevista depois do jogo, falando da partida, é um carinho no coração rubro negro que tanto sofreu com entrevistas surreais de Joel Santana e Jorginho nos últimos temos.

O time está evoluindo, o padrão de esquema tático aparecendo e o Flamengo começando a ter poder de reação numa partida. Não é tudo, tem que melhorar, mas é um belo começo. Se a minha opinião está exagerada devido à carência que estava disso tudo aí, só o tempo dirá.

Por enquanto, fico com a satisfação de torcedora que finalmente vê um comando técnico no banco de reservas e com a esperança que dias melhores estão por vir.

Saudações!

Pós-Jogo: Mais esculachos, Elias e Maracanã com a Nação

Pós-Jogo: Mais esculachos, Elias e Maracanã com a Nação

Empatamos no ultimo minuto. Um clássico. Num jogo que tivemos dois gols anulados (um de forma correta e outro de fora errada), poderia falar do Elias, que fez três gols para valer um e foi o cara do jogo. Como está jogando esse rapaz. Porém, além de falar algumas coisas do jogo, vou me falar um cadinho mais de um menino da base que parece ter renascido: o Adryan.

O primeiro tempo do Flamengo foi de se lamentar. Falhas na defesa (inclusive no gol do Botafogo), Diego Silva muito mal,  ineficiência no ataque, Paulinho querendo jogar com a bola só para ele, Gabriel nitidamente tentando jogar sozinho com Marcelo Moreno querendo imitar o Ibson com tanto sono em campo. Mesmo o Cadu foi bem, mas é muito pouco para um time profissional que quer uma vitória contra o líder do campeonato.

No segundo tempo, impulsionado pela Nação que se apresentou ao novo Maracanã, o Flamengo trucidou o Botafogo e se não fosse a ótima atuação do goleiro deles, o jogo teria sido uma goleada. Acha que estou exagerando? Exagero foi o esculacho  que o Flamengo deu no Botafogo no segundo tempo.

É claro que esse domínio teve seus destaques. Elias encarnou o que é ser Flamengo. Que imagem linda ele comemorando com a torcida. Além disso, eu vivi o dia para ver o Adryan com sangue nos olhos, fazendo uma partida decente com o Manto. Como é bom ver um jogador, do nosso lado, com sangue nos olhos. Isso faz parte da nossa cultura, do que é ser Flamengo. Com atitudes assim, com a torcida do lado, não tem quem segure o time do Manto sagrado. É místico, gente. É mágica. É inexplicável.

Obrigada, Elias pelo talento que está me fazendo vibrar. Obrigada Adryan, por me dar a certeza o quanto o sangue nos olhos é importante para o Flamengo. Obrigada Nação, por ter incendiado o time para fazer um segundo tempo improvável. Ou você acreditava que o Flamengo teria a atuação que teve no segundo tempo?

Seguimos nossa luta para melhorar nossa posição na tabela. Conosco ao lado deles, essa luta será menos difícil.

Saudações.

Estamos voltando pra casa

Estamos voltando pra casa
http://extra.globo.com/incoming/8348328-c37-faf/w640h360-PROP/maracana.jpg

Depois e quase três anos, chegou o dia do Flamengo voltar ao Maracanã. Quis o destino que fosse contra o Botafogo, nosso maior freguês dos últimos tempos do Maraca e que está numa posição no campeonato melhor do que a nossa. Ou seja, tudo conspiraria a favor do Flamengo para mais uma tarde se não fosse esse hoário inacreditável de 18:30 para um clássico regional. Não tem como ficar saudosista que clássico que é clássico, no Maraca, é jogado as 17h.

É hoje que o novo Maraca será posto à prova, se não se transformou apenas num estádio frio e sem identidade, num padrão que mudaria, certamente, o nome para Macara.

Botafogo é amplo favorito. Enquanto penamos para acertar um time que não se acerta faz tempo, lutando pelas posições intermediárias da tabela e com o padrão de jogo que não condiz com os grandes times que fizeram a história do Mais Querido, o Botafogo está na parte de cima, é um dos líderes e tem o time mais acertado entre rivais regionais. Aposto num jogo que o Flamengo vai se superar e que terá uma volta triunfal a sua casa. E você?

Agora é hora de ver se urubus estão voando no céu. É hora de ir ao Supermercado, mesmo que com esse horário do jogo, a cerveja e a carne acabe antes do início da partida. Arruma uma massa de tapioca com café para fazer do jantar de domingo o ponto de partida para mais um jogão do Flamengo.

Quero o Maraca de braços abertos, recebendo a Nação que o tem marcado no coração, nos momentos mais felizes da vida.

E que o jogo de hoje seja a primeira de muitas vitórias que ainda teremos nessa nova casa.

Vamos pra cima deles, Mengoooo!

A bobagem de falar em fracasso para o Mattheus

http://4.bp.blogspot.com/-T4w3oxD3Urg/UQ74vuIbkII/AAAAAAAABZk/_hpVZbF7SwA/s1600/01dez2012---mattheus-meia-do-flamengo-carrega-a-bola-durante-o-classico-contra-o-botafogo-no-engenhao-1354401838340_615x300.jpg


Li uma reportagem no UOL que me deixou boquiaberta. Falava da volta de alguns jogadores ao juniores do Flamengo, como foi amplamente noticiado. Para quem não associou, Mano Menezes mandou de volta Thomas, Rodolfo, Luan e o Mattheus. Além disso, colocova o Mattheus como fracassado. E isso motivou esse post, já que acho muito escroto (perdão a palavra, mas não achei outra melhor) fardar um garoto de 19 anos ao fracasso.

Independente da sua (ou da minha) opinião sobre o futebol do Mattheus ou  qualquer outro garoto, é muito cruel colocar o fracasso como companheiro de um profissional tão novo. Se contar que a vida PROFISSIONAL do Mattheus começa aos 20 anos (quando estoura a idade limite de ser Junior), a infelicidade de se falar em fracasso ou qualquer outra coisa do genero beira a crueldade, como já falei.

Não vou entrar no mérito se essa volta, não só do Mattheus como dos outros, é justa. Isso cabe ao profissional que dirige o Flamengo e que é muito bem pago para tal. Concordar ou discordar é opinião de cada um. A minha opinião é que o Flamengo inchou demais o elenco e estava na cara que, para diminuir o elenco, sobraria para os garotos da base. É assim quando o elenco está com pouco jogador e chama-se garotos da base para completar o que falta. Sempre foi assim e sempre será. Ou estou errada?

Os jogadores criados da base do Flamengo sofrem uma pressão, ao meu ver, exagerada para vingar logo no profissional. A esperança do surgimento de um novo Zico está sempre rondando esses garotos. Quantos já não sugiram com o apelido de "novo Zico?". Não é possível que num time como o de 2011, campeão da Copa São Paulo, só presta o Luiz Antonio, como já ouvi falar. Não é possivel que vários treinadores de seleções de base do Brasil não entendam nada de futebol e só torcedor que entenda.

Apesar de saber que esse vai e volta entre junior e profissional é comum, tomara que esses garotos tenham a cabeça no lugar para trilhar um caminho de sucesso, como merecem. Treinam, dão duro e tem sonhos, como todos nós.

Colocar verbo no passado ou associar algo que se transforma em adjetivo nada legais para garotos que não completaram 20 anos me soa tão cruel quanto perseguir jogador na sua vida particular.

Vida longa a esses garotos e a jogadores que levam o Flamengo a sério. E que saibam diferenciar o que é fracasso, o que é dificuldade e o que é degrau para se atingir o que quer.

Saudações.

Flamengo tem elenco nivelado. Mas isso é suficiente?

Flamengo tem elenco nivelado. Mas isso é suficiente?

O diretor de futebol do Flamengo decretou que o elenco do Flamengo está fechado para 2013. Ou seja, não entrará ninguém, logo os reforços prometidos em outrora pelo Vice Presidente de Futebol só serviu para fazer os torcedores de otários e alavancar sites de notícias que a cada dia colocavam um novo jogador como reforço clube.

O elenco do Flamengo é nivelado. Titulares e reservas estão quase que no mesmo nível. Ou você acha que tem diferença entre Felipe/Paulo Victor, João Paulo/Ramon, Wallace/Renato Santos ou Paulinho/Bruninho/Gabriel/Cadu? Algum deles faria a diferença que o colocaria como titular absoluto? Pois é, acho que não. Tirando o Marcelo Moreno (que vem correspondendo com gols), Elias (que vem jogando de forma excelente) e Léo Moura (porque não tem substituto), não vejo titulares absolutos que justifiquem um desespero imenso no caso de alguma suspensão ou contusão mais grave.

Por um lado, isso é bom porque o Flamengo manterá/manteria, ao longo desse campeonato brasileiro, atuações muito parecidas na maioria dos jogos, mesmo com alguma troca de jogador. Haverá um equilíbrio por causa do elenco nivelado que temos. Por outro lado, a não ser que o Mano faça milagre e tire água de pedra, deveremos continuar no nível mediano que esse elenco apresenta. Não temos jogadores que desequilibrarão um jogo, pelo menos, não pelo que os jogadores estão jogando hoje.

É esperar para que todo esse esforço de ter que engolir contratações como Val, Bruninho, Paulinho e etc quando se prometia jogadores com nível para serem titulares, seja válido para um futuro melhor. Embora entenda que o dinheiro é para pagar dívidas do passado e que é realmente difícil fazer tudo ao mesmo tempo, é complicado o Flamengo fazer dinheiro com participação da torcida com campanha mediana, como nos anos anteriores.

Torcida dará show tenho certeza. Maraca está aí para mostrarmos nossa força e ajudarmos o Flamengo a ter mais grana para que, na próxima janela, o #SóSeEnganaQuemQuer fique menos latente.

Bora Mengão. Se tem que ser esse elenco que me fazer rir em 2013, é ele que me fará rir e são esses jogadores que apoiarei.

Curtirei o Mengão porque é o meu maior prazer, vê-lo brilhar. E é o que entendo que tenho que fazer, como integrante da Nação. :)

O equilibrio da zaga do Flamengo

O equilibrio da zaga do Flamengo

Estou sendo corajosa ao falar da zaga do Flamengo, eu sei. Embora nem González nem Wallace inspire confiança em boa parte da torcida, não há como negar a melhora dessa dupla de zaga nos últimos jogos do Flamengo.

Acho que, para definir essa dupla, a palavra seriedade não seria exagerada. Ok, você pode usar perebice ou qualquer adjetivo engraçadinho do gênero, é um direito seu.  Acho que foi a noticia que o Welinton pode voltar é que me fez ficar sensível e elogiar a nossa dupla titular.

http://www.flamengo.com.br/site/upload/noticias/20130620122236_342.jpg

Wallace, após um inicio irregular no qual alternou a posição de titular e reserva, parece que encontrou o equilíbrio em suas atuações. A noção de cobertura melhorou bastante e as idas ao ataque, como elemento surpresa algumas vezes no jogo já resultou na jogada de um gol, contra o Vasco da Gama. O fato de não cometer grande falhas favorece o meu julgamento, embora eu saiba o quao importante está sendo a atuação do Cáceres na frente da zaga.

http://www.flamengo.com.br/site/upload/noticias/20130724150616_817.jpg

Essa atuação do Cáceres na entrada da área facilita o trabalho do González,  um zagueiro que está muito bem nas antecipações e no posicionamento na área. Pesa contra o chileno (que é brasileiro) a lentidão que não consegue acompanhar um atacante mais rápido e a saída de bola ruim, sempre utilizando o chutão como recurso. Porém, a sua chegada ao ataque, principalmente em bolas paradas, tem sido positiva.

Que a dupla continua equilibrada para que continuemos tomando poucos gols nos jogos que fazemos. Não tomar gol é o primeiro passo para a construção de vitórias num campeonato longo com o o Brasileirão.

Revezamento de filhos para ver o time de coração pode ser uma solução por @MarcosCoelhoHD



Nascidos um para o outro, Flamengo e Maracanã se reencontrarão no próximo domingo, após três anos, no clássico contra o Botafogo. Desde o ano 2000, para se adequar ao padrão FIFA, o antigo maior do mundo sofreu muitas alterações em seu visual, consequentemente afastando grande parte do seu público, mesmo sendo “sem querer”. Os padrões da entidade máxima do futebol exigem que todos os locais do estádio tenham assentos. Mataram a geral e os ‘geraldinos’. Mas as democráticas cadeiras azuis conseguiram acolher os populares, sendo chamadas de “Geral VIP” por alguns até a interdição para a última reforma, em 2010.

Essa mudança de visual e de hábito dos torcedores, na hora de comprar o seu ingresso e torcer, faz alguns caras com a cabeça um pouco antiga, como eu, refletirem um pouco. Vamos supor que eu tenha 35 anos, receba um salário mínimo e meio, o que é a realidade da maioria dos brasileiros (tem flamenguista que recebe muito menos), e tenha dois filhos, um de 13 e outro de 16 anos. Meus mulambinhos não trabalham, apenas estudam, pois faço de tudo para que eles tenham um futuro melhor e recebam mais que um salário mínimo e meio quando chegarem aos 35 anos. Em 2009, eu sentiria vontade de levar os jovens ao estádio, para ver um jogo qualquer, nas cadeiras azuis. Eu pago inteira, uns R$ 20, e meus filhos pagam meia, por conta da idade. No total, eu gastaria R$ 40 com os bilhetes, R$ 15 de passagem (Estou ciente que em 2009 eu pagaria bem menos) e uns R$ 15 com lanche, pois qualquer cachorro quente mata a nossa fome. Nosso passeio custaria R$ 70.

Hora de mudar o tempo e supor que a situação financeira da minha família, citada anteriormente, fosse hoje. Eu não teria condições de ser um sócio-torcedor do clube, pois tenho que colocar comida em casa, além de produtos de limpeza e roupa para vestir. Também não tenho condições de assinar um pay per view e não curto ver jogo de futebol em bar. Sim, sou meio chato. No lugar mais barato do Maracanã, eu pagaria R$ 100 e meus dois filhos R$ 50 cada. Três passagens pra ir e três para voltar... Mais R$ 16,50. Lanche para nós três? Acho que R$ 30 é o suficiente, pois sou muito otimista. O passeio em família, sem a minha esposa que supostamente não gosta de futebol, custava R$ 70 em 2009 e R$ 246,50 em 2013.

Talvez as grandes entidades do futebol queiram que eu leve um filho de cada vez ao estádio, pois isso faz bem. Irmão nunca briga por ciúme e minha suposta esposa adoraria a minha atitude. Não é?

Padrão FIFA ou Consórcio S/A, existe algum culpado para a extinção do torcedor que eternizou o estádio mais democrático do mundo. Aquele torcedor que tinha a liberdade de levar um pedaço de bacalhau para o estádio e tirar um sarro dos amigos rivais quando as câmeras começassem a filmar, ou até o rival que levava um urubu para o mesmo setor, do lado oposto do estádio. O torcedor sem dente que pegava qualquer trocado que achava para ver o seu time de coração jogar acabou? Será que ele virou sócio torcedor? Assinou o pacote do Brasileirão para ver em sua casa? O objetivo era progredir, mas acho que esse torcedor está procurando o seu radinho de pilha, ou procurando algum vizinho ou familiar, financeiramente favorecido, para poder acompanhar o seu time de coração.

Pode ser um exagero meu, mas se mudassem o nome do lugar não ficaria muito ruim. O Maracanã foi palco de Dida, Leônidas, Zagallo, Pelé, Garrincha, Nilton Santos, Roberto, Zico, Casal 20, Romário, Tulio Maravilha, Edmundo e outros mortais, todos com características de povão. É possível imaginar o gol de barriga sendo visto por torcedores sentados? E o jogo da vingança do Flamengo em 1981? Qual seria a reação do novo torcedor ao vero Romário mandando todos se calarem? Acho que obedeceriam. Até vi pessoas comentando Arena Mario Filho, mas tenho certeza que este não está nada satisfeito, independente de onde esteja, com a atual situação do nosso eterno “cinzeirão”. O futebol é o esporte do povo, assim como o Maracanã sempre foi e deve ser.

Observação: o salário mínimo em 2009 era de R$ 510 e hoje é de R$ 678.

Texto escrito pelo jornalista Marcos Coelho (@MarcosCoelhoHD)

Qualquer time bom começa com um grande goleiro

http://3.bp.blogspot.com/-Hxki2hEsW2k/T2T9RdBMfxI/AAAAAAAAGgg/6zt_7g9tK64/s1600/paulovictor-felipe-flaimagem.jpg

Difícil não achar que a frase "um bom time começa com um bom goleiro" pode indicar o caminho para um grande time. É uma das frases mais clichês do futebol, mas, depois que o goleiro do seu time tem uma falha bisonha no jogo do fim de semana, ela meio que fica latente da sua cabeça. É assim com você também?

É óbvio que o goleiro que falha não tem que virar o Judas, muito menos o jogador da vez a ser xingado. O rompimento de contrato não deve ser pedido muito menos  a entrada imediata do reserva. E, no caso do Flamengo, trocar o 1 pelo 27 não fará o efeito que uma troca decente proporcionaria, de melhora. Goleiros bons falham.

Não acho o Felipe um goleiro ruim, assim como o Paulo Victor também não é. Aliás, poucos elencos do Brasil tem um equilíbrio entre os goleiro do que o Flamengo. Na maioria deles, se o titular sai do time por algum motivo, é uma tensão danada para ver se o reserva cumprirá bem o papel. No Flamengo, não temos esse drama. Qualquer um que vá para o jogo, o sentimento da torcida é o mesmo. Ou não é?

Assim como o Felipe insiste em sair do gol de forma bisonha e parece que acredita que quanto mais pular, mais importante é a defesa, o Paulo Victor tem uma "fraqueza" na mão que assusta. Porém, a facilidade que os dois tem de pegar bolas difíceis, de fazer uma reposição de bola ao jogo e orientação a defesa, demonstra que são bons goleiros. A pergunta que não quer calar é: será que ser bom goleiro basta para o Flamengo?

Não sei se foi o Flamengo que me acostumou, mas acho que vi mais times com um goleiro que é insubstituível e que os reservas desses caras penam anos no banco de reservas. No Flamengo tem sido assim: Raul, Zé Carlos, Gilmar, Clemer, Julio Cesar, Bruno, com intervalos de goleiros que ficaram tempo como titulares comprovam isso. 

Não é porque o Felipe falhou numa saída de bola que originou o gol único de uma derrota que o Paulo Victor virou o melhor goleiro do Flamengo e tem que ser titular absoluto.

Porém, ainda pego me perguntando se um dos dois é o grande goleiro que a torcida do Flamengo tanto cobra.

Pós-Jogo: Uma melhora que não bastou!

Pós-Jogo: Uma melhora que não bastou!

A expectativa era a melhor possível. Flamengo vinha invicto na Era Mano,vinha numa melhora constante e depois de ser confirmado Val como reserva, parecia que tudo o Mengão iria fazer minha segunda-feira feliz. Pois é, parecia. Mesmo jogando bem a maior parte do tempo, com o esquema definido e jogadores correndo em campo como deve ser, quase que no ultimo lance do jogo, o Flamengo, numa falha horrorosa do Felipe, perdeu para o Internacional em Caxias do Sul.

Gostei do Flamengo, mas acho que estava tão acostumada de ver o Flamengo bagunçado, que o mínimo de organização já é um alento para o meu coração. Porém, esse mínimo de organização não trará resultados positivos se o Flamengo jogar como jogou o segundo tempo. Flamengo não nasceu para jogar recuado, chamando o adversário para o seu campo e querendo partir para no contra-ataque. Sinto muito, mas construir um Flamengo assim não dará certo. Flamengo jogou mais organizado do que a gente está acostumado, mas o Inter que fez o gol num gol do Juan.

Ainda assim, reconheço um Marcelo Moreno cada vez mais incorporado no que é Flamengo, mesmo com a declaração infeliz que ele deu do "ponto valioso". "Ponto valioso" são os três pontos, Moreno.  Reconheço que o Adryan foi muito bem e que já uma melhora na zaga do Flamengo.  O resto, todos na normalidade de sempre (Elias jogando muito, Paulinho fominha, João Paulo nulo, Felipe dando susto toda hora...).

Estou gostando muito do trabalho do Mano porque ele organizou o Flamengo. Temos um time postado em campo para fazer a bola rolar e isso é demais para o meu "CORASSAUM"! Por enquanto. Com o passar dos jogos, vou ficar mais exigente, com certeza.

Por enquanto, sigo acreditando que o Mano Menezes junto com a vontade de alguns possam fazer um campeonato digno das tradições do Flamengo. Resgatar essas tradições, a forma de jogar e como se comportar é importantíssimo para que tenhamos um direcionamento bacana nesse campeonato. O elenco é esse, vamos apoiar. Eles vestem o Manto e isso que importa.

Nosso próximo jogo é contra o Botafogo, na reestreia do Maracanã. É hora da Nação dar show e mostrar o que é o Flamengo. A nossa força vem de fora para dentro e, tenho certeza, a nação vai dar show.

Vamos pra cima deles, Mengoooo!

#SóSeEnganaQuemQuer

#SóSeEnganaQuemQuer

Para escrever esse texto tive que me lembrar do dia 3 de dezembro. Se você não relacionou o Flamengo a data, foi o dia da eleição que elegeu as pessoas que estão no Flamengo e tirou a turma da Patricia Amorim. Estava no Rio e recebi a ligação da Marcellinha, do Falando de Flamengo perguntando se eu ia na Gávea. Mesmo com um montão de coisas para fazer, me mandei para lá. Acompanhei a tarde e noite daquele dia que ainda está na minha lembrança. E que, definitivamente, mudou o rumo do Flamengo.

Flamengo vinha sempre no mesmo caminho. As práticas se repetiam, mesmo que se mudasse o presidente. Está na hora do rubro regro parar de jogar a culpa num único mandato e cair na real do que um presidente fez, qualquer outro faria. Simplesmente porque o Flamengo não mudava o rumo. E hoje estamos pagando por isso.

Embora saiba que 2014 está chegando e que temos que preparar um time para o ano que vem, já que esse ano mesmo foi de limpeza e para se ter paciência, não dá para não se irritar da forma como essa limpeza está sendo feita. Ainda mais porque a gente só limpa um lugar quando tem material para fazê-lo. No caso do Flamengo, o material seria o dinheiro para pagar as rescisões.  É notório que Love, Alex Silva, Ibson, Liedson vieram para o Flamengo por um valor bem acima do que eles valiam no mercado quando vieram. Aliás, esse é o ônus do Risco Flamengo, quando jogadores não queriam vir jogar no Fla porque sabiam que não iriam receber. A diretoria fazia uma oferta maior para eles virem - se lembra que falei lá em cima do mesmo caminho que os vários presidentes seguiram durante anos - e eles fechavam com o Flamengo.  Essa oferta incluia luvas, salários, bônus e multas. E, por causa disso, o Flamengo de hoje sofre para dispensar alguns desses jogadores e enxugar a folha salarial do clube, já que são jogadores mais bem pagos do clube. Para completar essa relação de jogadores, ainda tem o Renato Abreu que foi dispensado sem nenhum tipo de acordo e explicação.

Ou seja, o futebol do Flamengo está fer-ra-do com as escolhas que fez de dispensar jogadores que tinham o pior custo-benefício. Tirando o Love que foi bem encaminhado e resolvido, o Flamengo paga uma mensalidade ao Ibson, vai para a justiça pela forma que está tratando o Alex Silva e Renato e tem que resolver o caso do Liedson que não será reintegrado ao grupo. O dinheiro, que já é escasso, vai ficar mais escasso ainda. E, sim, pode-se discutir, amplamente, se essas escolhas foram acertadas ou não, mas é coisa para outro post.

Ah, péra. Mas porque o Wallim, VP de futebol, prometeu, tem que fazer contratações "do nível de seleção", aquelas que "o Flamengo merece".  Se essas contratações não vierem, o "Flamengo vai ser rebaixado", "vai ser uma vergonha", "vou quebrar a Gavea", "rebaixamento vai chegar".

Como eu não quero ser enganada, sei que o Wallim prometeu não vale de nada. Não é porque ele prometeu que o Flamengo contratará jogadores caros, nem sairá do rumo que se preconizou lá no início da caminhada, bem antes do dia 3 de dezembro.

A pessoa que acredita em promessa de dirigente de futebol deve ser do mesmo tipo que acredita que o Vasco tri-campeão em cima do Flamengo. Ou que acredita que gigante é rebaixado e fica, ano a ano, com neurose de zona de rebaixamento, mesmo o seu time não tenha entrado nela. E vai se enganando, porque sempre acontece ao contrário.

Enfim, a realidade do Flamengo está exposta. #SóSeEnganaQuemQuer!

O sumiço do Rodolfo e possíveis motivos

O sumiço do Rodolfo e possíveis motivos
http://s2.glbimg.com/A6pgWCR0l1P15PDrfi-Ywj8BofA=/620x390/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2013/04/06/rodolfo-rudytrindade-frame-ae.jpg

Rodolfo é um garoto que veio do Madureira e depois de duas, três boas exibições, o Flamengo renovou seu contrato prorrogado com aumento de salário por mais 4 anos. 

Com a chegada de Jorginho, depois de Dorival Júnior, Rodolfo ganhou mais projeção e chegou a começar jogando em três partidas consecutivas, desbancando Carlos Eduardo. Contra o Duque de Caxias, seu último jogo como titular, a diretoria pagou uma multa à Federação do Rio para anular uma suspensão e liberá-lo para o confronto.

Porém, de uma hora para outra, SU-MIU. Não foi mais relacionado para jogos e sequer consta no banco de reservas, mesmo com o "titular" da posição não indo bem. Aliás, se formos compará-lo ao Carlos Eduardo, por exemplo, pelo que já jogou, Rodolfo dá de goleada.

Geralmente quando um jogador é afastado desta forma tem alguns motivos. Se formos por eliminação, certamente chegaremos a alguns motivos que podem ser o motivo dessa ausência.

Negociação

O Rodolfo poderia estar afastado do time se houvesse alguma negociação em curso. Nas últimas semanas teve "pipoco" de negociação com o Adryan, como o Thomas, mas nada com o Rodolfo. Não há, nunca, menção sobre nenhuma negociação com ele. Acho que esse motivo podemos afastar, né?

Má fase técnica

Quando foi "afastado", o Rodolfo não estava em má fase técnica, pelo contrário. Foi bem em alguns jogos que entrou, inclusive fazendo gol. Nada que justifique sequer a presença em banco de reserva atualmente.

Má fase física

Não duvido que, depois de algum tempo sem sequer ser relacionado (mesmo com o banco com 12 jogadores), o jogador entre num processo de piora da parte física, mas vamos combinar que se fosse para ser afastado por esse motivo, ele estaria tendo que jogar (saca o que estão fazendo com o Carlos Eduardo? Pois é..). E quando foi afastado, ele não estava em má forma física. Alguém me disse (no twitter não me lembro quem!) que ele estava com a percentual de gordura acima do ideal. Agora você olha pro Adryan (que anda sendo relacionado) e o Rodolfo. Quem parece estar acima desse percentual?

Indisciplina

Não saiu na imprensa qualquer ato do Rodolfo que justificasse esse afastamento. Porém, depois da diretoria ter falado que jogadores que boicotaram o Jorginho seriam afastados, o Rodolfo e o Thomas deram uma sumida do banco de reservas.  Não sei se isso é o motivo e nem tenho informação sobre isso. Mas você viu algum jogador afastado depois que se falou nisso?

Preferência do técnico

Acho que é o motivo mais pertinente com o Mano, não com o Jorginho. E como o afastamento do Rodolfo vem desde a época do Jorginho, esses questionamentos acima são válidos. O que passou com o Jorginho, passou. Porém, pode servir para justificar o porque ele não é usado hoje em dia?  Mano parece mesmo que prefere o Nixon e os jogadores do interior paulista do que a garotada da base. Porém, se não houver nenhum tipo de retaliação em cima do Rodolfo, ele já já será testado pelo Mano ou pelo menos colocado no banco de reservas.


Rodolfo foi um garoto que entrou bem no time do Flamengo, fazendo boas partidas. Normal que numa época que Val joga como titular do time do Flamengo mesmo tendo jogado mal partidas seguidas, o garoto seja lembrado pela torcida, principalmente pelos que acompanham o dia a da do clube.

Vamos ver como se desenrolará isso, se o Rodolfo continuará ou não ser utilizado e se virá a tona os motivos para esse afastamento.

Saudações

Fluminense, aceita que dói menos!

Fluminense, aceita que dói menos!

Quem nasceu para voar alto, nunca vai ficar enraizado. Fluminense poderia aceitar isso de uma vez por todas. Poderia aceitar que o Flamengo é incomparável, que somos especiais e que, mesmo estando numa péssima fase, somos mais valorizados que eles, que vem numa boa fase. Poderia aceitar também que quem deve alguma coisa, sempre vai ser desvalorizado, sempre vai ser motivo de piada, sempre vai ter uma mancha na sua história. Portanto, paguem a série B.

O ano de 2013 está sendo difícil para o Fluminense. Já no início do ano, tinha acabado de ser campeão brasileiro, mas teve que engolir um contrato infinitamente melhor da adidas, sua fornecedora de material esportivo por anos, com o Flamengo (#forçaflor). Atual campeão brasileiro, tido como Barcelona da América do Sul e com um elenco caríssimo, foi eliminado do Carioca, da Libertadores e perdeu jogadores importantes por falta de grana (#forçaflor). Vendeu jogador para saldar as dívidas porém a grana da venda foi penhorada. (#forçaflor)  Convive com salários atrasados de jogadores que ela paga e funcionários do clube (#florçaflor). Sem ter saída para arcar com jogadores caros, negociou Thiago Neves com o mundo árabe e ainda deu uma boquinha pro Mengão, que tem 10% do passe do meia (#forçaflor). Mais grana entrando para quem voa alto. 

A coisa está tão difícil que diretor do clube está indo em Rede Social falar dos outros e não dele mesmo, porque deve ser uma vergonha (#forçaflor). Como explicar, num texto, um acordo por 35 anos com um consórcio, que você é inquilino e não ganhará nada além daquilo pré-determinado, quando um dia depois o Flamengo acerta uma sociedade em que ganha tudo do estádio, inclusive com alimentação e até o fim do ano. Como explicar para a torcida que o Maraca não é nosso (#muitaforçaflor)?

Posso até admirar a beleza das flores, sua camisa colorida tricolor, mas ficar enraizada não é coisa de Flamengo. Flamengo é Urubu, que voa alto e está sempre tentando voar mais alto. Esse é o caminho dos mulambos. Esse é o nosso destino.

Fluzão, paga a série B, aprende que o Flamengo é o Flamengo e aceita que quem nasceu para ser Urubu, nunca vai ser flor.

Aceita que dói menos!

Pré-Jogo: Todo cuidado com jogo decisivo é pouco

Pré-Jogo: Todo cuidado com jogo decisivo é pouco



http://img.cdn.tnhmotor.com.br/cJIyZLxqOeLU3mi_INk6Pkh52PQ=/fit-in/600x0/s3.tudonahora.com.br/uploads/images/2013/07/29712689fa924f522c69615965583fd12c8ea41c.jpg

Jogo decisivo para o Mengão amanhã às 21:50. Embora o Flamengo tenha uma boa vantagem construída no primeiro jogo em Arapiraca, quando venceu o ASA por 2x0, não se pode tirar o caráter decisivo de um jogo eliminatório na Copa do Brasil, que é sempre tudo ou nada. O time é o mandando e joga em “casa”, em Volta Redonda. Quem se classificar terá como adversário na fase seguinte um time que será conhecido através de sorteio, sendo este um dos times que participaram da Copa Libertadores, quais sejam: Vasco, Fluminense, Atlético-MG, Grêmio, Corinthians e Palmeiras.

Entraremos em campo sem Carlos Eduardo, Léo Moura e Gabriel, que serão substituídos por Digão, Val e Nixon, autor de um gol na última partida. Léo Moura será poupado e Digão finalmente entrará em campo. Bota o garoto para jogar! Tomara que a insistência do Mano com o Val, que entrou mal nas duas ultimas partidas, inclusive na que entrou como titular, não dure muito. Ficar com jogadores que não rendem o esperado no time tem feito o Flamengo pagar caro, saindo com resultado negativo em partidas que poderíamos sair com a vitória.

Estamos numa crescente melhora, já é possível ver esquema tático no time e um maior volume do jogo. Porém, não adianta nada se não começarmos a vencer e somar pontos (no caso do Brasileirão).

Vamos para cima do ASA, dentro de casa, mesmo que em Volta Redonda, no jogo que antecede a volta ao Maracanã. Marcação cerrada, com a velocidade do Nixon e o oportunismo do Moreno é o caminho para a vitória.

As odds para apostar nesse jogo já estão disponíveis nas casas de apostas, e enquanto o jogo não começa, você pode se divertir jogando no www.casinoonline.pt/slots. Que a sorte e competência esteja conosco.

É meu maior prazer, vê-lo brilhar!!!

Somos uma Nação. Nação que joga junto!

Somos uma Nação. Nação que joga junto!
http://imguol.com/c/esporte/2013/07/15/14jul2013-estadio-mane-garrincha-em-brasilia-esteve-lotado-para-o-classico-entre-flamengo-e-vasco-1373859896170_615x300.jpg

E para quem (ainda) tinha dúvida, o Flamengo provou em números o porque a sua torcida não é apenas uma simples torcida. Com os 3 jogos em Brasília, ficou comprovado que o Flamengo é a arma principal para que estádios não se transformem em elefantes brancos e que, finalmente, os jogos possam ser rentáveis no nível que o Flamengo merece. Nada de jogar para 2 mil pessoas numa noite fria em Volta Redonda. Flamengo pode e deve querer mais. Flamengo pode e deve querer recordes em público, Nação apoiando e levando o time a vitória. E já cansei de falar: quando a Nação se junta ao time, coisas boas acontecem.

Pessoal de Brasília e adjacências, o meu muito obrigada. Obrigada por comprovar (para quem ainda não sabia), em três partidas num curto espaço de tempo, que o Flamengo pode sair do Rio de Janeiro tranquilamente e nem por isso deixará de ter o apoio da torcida. Nem por isso deixará de jogar em estádio cheio. Nem por isso deixará de faturar em cima do futebol, coisa que precisamos e muito.  Aos que não reconhecem o Flamengo como um time nacional, está aí a prova em números (3 maiores públicos do campeonato, renda recorde) e  imagens (lindo, lindo um estádio em vermelho e preto, cantando Flamengo para quem quisesse escutar!).

O "Somos uma Nação, não importa onde estejas, sempre estarei contigo." ganha novos contornos, ecoam em novos lugares e o melhor de todo: reforça o significado de quem faz o Flamengo. Flamengo é isso, é esse espetáculo de gente espalhado mundo afora. Gente que joga junto, que leva o time à vitória.

Estamos voltando para casa. O acerto do Flamengo com o consórcio Maracanã até o fim do ano vem preencher o coração do povo carioca que estava carente de Flamengo. Mais do que justo, eles foram, durante anos, mal acostumados. O Maraca é nosso, vai começar a festa! E mais uma vez, como sempre, tenho certeza que seremos uma Nação. Uma Nação que joga junto.

Que orgulho que eu tenho de ser Rubro Negra!

Pós-Jogo: O Vaskin é a baranga de fé, meu freguês camarada


Mais uma certeza absoluta confirmada: ninguém melhor do que o Vaskin para fazer a alegria do Rubro Negro. As manchetes já estão prontas, são repetidas e tenho certeza que já já será introduzido um novo verso na música do Buchecha (junto com o Claudinho) falando que não existe o Flamengo saindo de uma situação ruim num campeonato sem o Vaskin pela frente. Êta Jesus Maravilhoso!

Flamengo finalmente jogou uma partida que teve orientação tática, com vários jogadores desempenhando bem o seu papel e com um esboço do time. Esboço esse que passa pela velocidade do Gabriel, Paulinho e, quem diria, pelo Carlos Eduardo, que conseguiu distribuir as bolas com uma maior rapidez. Pena que errou todos os cruzamentos que tentou, mas a melhora na atuação foi visível. Não posso deixar de falar da atuação segura da zaga, da "desenvoltura" do Wallace no ataque como elemento surpresa, do equilíbrio e da disposição do Elias no meio de campo. Aliás, como vem bem o Elias. Melhor contratação do ano, até então.



Flamengo jogou bem e o resultado de 1x0 foi humilde. Porém, esse golzinho do Paulinho numa jogada do Wallace para o Elias que "serviu" para o atacante fazer o gol, já bastou para colocar a baranga de fé no seu lugar de direito, na zona de rebaixamento, lugar que espero nunca mais frequentar. Tenho certeza que o nosso freguês camarada, aquele que não nos decepciona nunca habitará essa zona mais do que a gente frequentou e, claro, estará lá no final do campeonato, Quem viver, verá!

Nosso próximo adversário é o ASA, em Volta Redonda, pela Copa do Brasil e, como estamos melhorando jogo após jogo, é partir para cima deles para trazer a vitória, mesmo com uma vantagem imensa.

Vamos pra cima deles!

*PS.: O termo "baranga de fé" foi copiado do Arthur, o Urublog, mas bem propício, não? ::P

Como se faz uma tarde dificil para os adversários

Como se faz uma tarde dificil para os adversários

Tinha tudo para ser uma sexta-feira comum: cheia de reclamação porque o Flamengo não traz reforços, que tudo anda parado na Gávea, que o jeito seria o Flamengo jogar longe do Rio e que nem a prefeitura se disponibilizava para cumprir o que havia prometido algum dia atrás. Ledo engano.

Um dia. Um dia foi o que durou a festa dos tricoletes pelo acordo com o Maracanã, por 35 anos. Durante 35 anos, eles lutarão para não ter prejuízo. Até o fim do ano, veremos como serão nossos lucros. Entendeu a diferença?

Não sei os detalhes de nenhum dos dois contratos e isso nem é o tema central desse post. O que eu quero falar é que o Flamengo não se curvou ao Consórcio Maracanã, colocou exigências como ganhar em todos os aspectos (ingressos, comida, camarote, estacionamento) e foi atendido. Fala-se em 50% do valor de tudo, mas não é oficial.

Como se não bastasse isso e o pagamento do salários que estavam 6 dias atrasados, finalmente o Dudu Paes resolveu pagar a promessa e contribuir com R$ 5 milhões para a finalização do CT do Flamengo. Embora eu ache isso errado (a prefeitura não deveria ajudar nem o Flamengo nem outro clube qualquer), não dá para dispensar essa grana, principalmente porque vem para a CT, que é patrimônio. Vamos acabar de construir o CT!

Tarde difícil, na véspera de um clássico, para a arco-íris. Parece que fora de campo as coisas caminham muito bem. Que tal a rapaziada que anda desfilando em campo com o Manto lindão vermelho e preto dar sua contribuição e começar a arrebentar dentro de campo?

Vamos pra cima deles!!!!

Pós-Jogo: Quando o "ufa" se faz necessário

Pós-Jogo: Quando o "ufa" se faz necessário

http://img.cdn.tnhmotor.com.br/0WikYG8s70QaEMGXnJIRc_btn0Q=/fit-in/600x0/s3.tudonahora.com.br/uploads/images/2013/07/b3d9801d9f4a99eb7390f284e6a8535dfe736594.jpg

Bora esquecer o primeiro tempo? Bora falar, nesse pós jogo só do segundo tempo?

O primeiro tempo do jogo de ontem lembrou os piores momentos de Joel Santana na frente do Flamengo. Time sem criatividade, insistindo em jogadoras pelo meio num time que, com seis desfalques, só se preocupava em se defender, com jogadores muito aquém do que pode apresentar e um relógio que demorava a passar. Como não sou muito de falar de um jogador por um jogo, nem vou comentar muito como o Val errou quase tudo que tentou. Mas acho que posso falar de como o Paulinho foi fominha em muitos lances, do quanto o Léo Moura não consegue desenvolver mais jogadas de ataque pela direita e como o Elias é importante nesse time do Flamengo.

Quando acabou o primeiro tempo, fiquei me perguntando o que faz um time jogar como o Flamengo jogou. Tirando Atlético Mineiro, Cruzeiro, Corinthians, Inter e Fluminense, não sei se tem um time melhor do que o Flamengo leva a campo. Acreditar que é sempre problema do técnico e que os técnicos que passaram pelo Flamengo não sabem armar um time, também não me agrada como resposta. Eu sei que quando agente entra com Léo Moura e Carlos Eduardo, entramos com jogador a menos porque eles acaba não correspondendo, mas não sei se isso explica a forma coo o Flamengo vem jogando mal tanto tempo seguido.

O segundo tempo veio para acabar com história que banco não resolve. Não sei se o Nixon, o cara que mudou o jogo a favor do Flamengo, estaria a disposição se a nova regra da Fifa já não estivesse valendo, com 12 jogadores no banco. Só sei que o garoto, com a sua raça, mesmo que muitas vezes atrapalhado, entrou com o "sangue" que faltava, deu um passe para o gol do Marcelo Moreno e num passe do mesmo Moreno fez o gol que consolidou a vitória rubro negra em 2x0. Bacana ver o time todo correndo para abraçar o garto no primeiro gol. Gosto desse tipo de atitude..

Não está bom. Não consigo entender muito bem a função do Paulinho em campo, o porque de não se colocar um atacante rápido com o Moreno no ataque, formando um dupla de ataque conservadora mesmo e nem como ninguém joga pela direita, para ajudar o Léo Moura no ataque. Já que temos apenas o Léo na lateral, tem que se usar, não tem jeito.

Palmas para o Felipe que esteve presente quando precisamos num lance do primeiro tempo, para o João Paulo que não é espetacular mas não vem atrapalhando e muitas palmas para o Elias. Vem jogando fácil no meio de campo  do Flamengo e consegue se destacar, mesmo num jogo como esse. Vi jogada ensaiada, vi o Adryan correndo mais que o normal, Moreno marcando gol de novo e um Val que precisa se concentrar no jogo.

Nosso próximo jogo é o clássico, contra o Vaskin, em Brasilia, pelo campeonato Brasileiro que estamos mal. Os caras trocaram o técnico, estão numa crise ferrada e temos mais é que empurrá-los ladeira a baixo. Nada de fazer a alegrias dos vices, hein, Flamengo.

Vencer, vencer, vencer!

Léo Moura e o papel de ídolo no Flamengo

Léo Moura e o papel de ídolo no Flamengo

http://fe.epaentretenimento.com/wp-content/uploads/2012/11/LeoMouraPiadaPronta.jpg

Não estou satisfeita com o futebol que o Léo Moura vem apresentando no Flamengo. Embora muitos insistam em falar que ele não joga bem desde 2009, eu discordo, até porque o início de 2012 do Léo Moura foi bem promissor. Porém, seguidas lesões tiraram a boa fase que ele vivia e que ele não conseguiu reencontrar o caminho da regularidade.  E como essa irregularidade é constante, muitas vezes com atuações medíocres, a insatisfação da torcida só aumenta.

A torcida do Flamengo é bem impaciente. Já escrevi aqui o quanto isso faz/pode fazer mal ao clube no texto "O preço da cornetagem no Flamengo " e continuo na linha que a passagem rápida de alguns jogadores clube tem a ver com a não oportunidade de jogadores mostrarem seu trabalho. A curto prazo, esse tipo de coisa pode ser bom porque não se perde tempo com jogadores que "não merecem vestir o Manto", porém a médio/longo prazo, cria-se a estranha sensação que o Flamengo não tem mais ídolos em campo, não tem mais jogadores identificados com o clube. E é nisso que se baseia os principais defensores do Léo, inclusive na diretoria do Flamengo.

Léo Moura não é meu ídolo no Flamengo. Não consigo esquecer jogador que se dirige a torcida como ele fez em 2009, mas não sou idiota a ponto de negar a importância dele na história recente do Flamengo, principalmente a vitoriosa. Léo só não foi campeão da Libertadores. De resto, o que disputou com o Manto ele foi campeão, sendo destaque em vários títulos. Não sou idiota a ponto de não reconhecer que, para uma geração, o Léo Moura é o ídolo e que merece respeito. E isso é legal demais. Quantos e quantos times não tem um jogador  como ídolo, para comprar a camisa do cara e querer imitar o cabelo, meio que "numa viagem" que todo mundo merece ter com um ídolo. Essa relação é bacana demais.

Quanto aos que pensam "pobre dessa geração que tem um Léo Moura como ídolo", não tenho muito o que falar. Provavelmente são os mesmos que definem que um cara não joga nada depois da segunda partida entrando as 30 minutos do segundo tempo e que acham que o Zico, Junior, Leandro são os únicos ídolos que o Flamengo deve ter. Só digo uma coisa: abra seu coração, abra sua mente! Flamengo é feito para as pessoas se divertirem e o cara/criança que corta o cabelo moicano igual do Léo está se divertindo horrores e curtindo o Mengão.

Fui contra à renovação do Léo Moura e acho que ele não teria vaga no time do Flamengo se houvesse um jogador para disputar a posição. Facilita a perpetuação dele  e  faz o time do Flamengo sofra com isso. Mas não vou, por causa disso, negar a importância dele nessa carência de ídolos que atravessamos.

Em tempo de vaca magra de ídolos, Moicano é boi gordo! :P

A reclamação do Felipe e o uso de Redes Sociais

A reclamação do Felipe e o uso de Redes Sociais
http://oglobo.globo.com/in/8523256-ac2-2ad/FT500A/2013052881972.jpg

Antes do jogo contra o Coritiba, o goleiro Felipe usou uma Rede Social para expressar o seu descontentamento contra as inúmeras viagens que o Flamengo vem fazendo. Para quem não se situou, o Flamengo tem optado por fazer fora do Rio os jogos que seriam no Rio de Janeiro.  Foi assim com jogos no Campeonato Brasileiro, inclusive contra o Coritiba, que foi a reclamação pontual.

Essa reclamação do Felipe deve ter acendido a luz amarela nos bastidores da Gávea. Posso estar enganada, mas para uma diretoria que usou atos como tirar a camisa em comemoração de gol e reclamação em substituições para justificar demissão de jogador, o uso de uma Rede Social para externar um posicionamento contrário a determinação do clube não deverá passar em branco.

Em muitos casos, o uso de Redes Sociais tem causado desconforto na relação clube x jogador e isso não é exclusividade no Flamengo. Felipe não foi o primeiro e acredito que não será o último jogador a "criticar" uma diretoria por atitude tomada. O grande problema disso é causar um desconforto interno no clube, de forma desnecessária. Ou o Felipe (ou qualquer outro jogador) acredita que o clube vai deixar de cumprir um planejamento (no caso do Flamengo, jogar fora do Rio de Janeiro) por causa de reclamação de empregado do clube, numa Rede Social?

Felipe (e qualquer outro jogador) é empregado do Flamengo e sabia que viagens faziam parte de um contrato, principalmente durante o Campeonato Brasileiro, que tem jogos no país quase todo.  Como é um dos líderes do elenco, inclusive sendo escolhido pela fornecedora de material esportivo do Flamengo para servir de modelo para peças publicitárias do próprio clube, poderia ter mais zelo pela sua imagem com a torcida, princiaplmente. Já deveria ter aprendido que esse tipo de coisa só serve para uma coisa: ser lembrado, num futuro próximo, como ato de rebeldia. Além disso, desgasta a imagem com uma parte da torcida.

Não acho a reclamação desnecessária. Está insatisfeito, procure melhorar para ficar satisfeito. Mas há coisas que devem ser resolvidas internamente para não dar margem para, no futuro outras coisas serem resolvidas internamente. Até porque se um jogador expõe o clube que joga numa Rede Social, dá margem para o clube e/ou torcedor expor o jogador no futuro, que pode ser próximo.

Casos como esses só coloca em discussão até quando um clube (no caso empregador) pode orientar o uso de Rede Social para seus jogadores (empregados). E isso não é uma defesa do Flamengo, que o Flamengo tem que implantar uma ditadura, que não pode falar mal e bla bla bla.  É apenas um pensamento do quanto jogador pode expor um clube em cima de uma opinião sobre um fato. O quanto uma opinião/reclamação feita pode influir no resultado de um jogo (e não estou dizendo que isso influiu no resultado desse jogo, porque não influiu), o quanto pode desagregar o grupo e o quanto pode arrebentar com a relação jogador/torcida.

É uma preocupação que o departamento de futebol e/ou marketing do clube tem que ter.

Afinal de contas, do que adianta trabalhar para se manter uma boa imagem se, num tweet, um funcionário coloca tudo a perder?

Notícias, fotos e Videos sobre Flamengo x Coritiba - Brasileirão 2013

Notícias, fotos e Videos sobre Flamengo x Coritiba - Brasileirão 2013

Flamengo empatou com o Coritiba no Mané Garrincha em Brasilia. Veja os posts que saiu sobre o jogo.

Noticias:

A incrível energia Flamenga e a vitória que escapou...

A incrível energia Flamenga e a vitória que escapou...

Flamengo voltou a jogar pelo Brasileirão depois de um longo período sem atividades por causa da Copa das Confederações E vou te falar: que saudades que eu estava. Sim, eu arrumo o meu final de semana dependendo do jogo do Flamengo. Eu e milhões de torcedores Brasil afora.

Que festa fez a galera de Brasília. Que espetacular ver um estádio todo lotado em vermelho e preto, gritando um MEEEEEEEEENGO que faz qualquer rubro negro sorrir de orelha a orelha. Que beleza ouvir o "Raça, amor e paixão, ó meu mengão".

O jogo poderia ser daqueles jogos para enganar o torcedor rubro negro para o resto do Campeonato Brasileiro. Vencíamos por 2x0 e poderia ser de mais, porque Marcelo Moreno perdeu um pênalti no primeiro tempo de forma bisonha. Jogávamos bem, com Gabriel e Paulinho dando show no meio de campo e ataque. Porém, como todo time que ainda não está formado (e nem sei mais o que é isso com um time do Flamengo), o até então líder do campeonato, invicto, puxou a Nação para o chão e fez dois gols que expôs tudo aquilo que vínhamos sofrendo: falha de posicionamento em bola parada e falha de cobertura na zaga. Não fomos enganados, o trabalho será duro!

O empate não foi justo. O Flamengo jogou melhor do que o Coritiba, com Gabriel e Elias se consolidando como jogadores mais regulares no meio de campo e Marcelo Moreno mostrando que é jogador de área, mesmo batendo o pênalti de forma bizarra. Perdemos gols, o goleiro do Coritiba brilhou em alguns lances e em outros faltou competência para desempatarmos um jogo que era nosso.

Flamengo progrediu. Já é possível ver um esquema tático, jogadores guardando posição e mais próximos um dos outros. Porém, isso não basta para fazer um time que tem jogadores que temos conquistar vitórias. Precisamos de mais. Trabalho eu tenho certeza que não falta, nem seriedade. Sob esse aspecto, acho que estamos no caminho.

Nosso próximo adversário é o Asa, na casa deles, pela Copa do Brasil. Embora todo cuidado seja pouco, sou mais Mengão. Temos que acreditar que estamos no caminho certo e que, se bobear, é essa galera que teremos que apoiar até o fim do ano.  Se esse empate era desnecessário porque tínhamos a vitória na mão, imagina sem o apoio da Nação... Será muito mais díficil.

Esse é mesmo o ano que a Nação terá que levar o time, mais do que nunca. Tá de parabéns essa galera linda que faz o Flamengo se sentir em casa em qualquer lugar do Brasil. E vamos combinar: com a Nação junta, a energia do Flamengo muda.

Está esperando o que para curtir o Mengão?

Saudações!

Flamengo faz a festa de supostos elefantes brancos

Flamengo faz a festa de supostos elefantes brancos
http://i1056.photobucket.com/albums/t375/tdk20/estadios2014_zps37ba0425.jpg

Parece mesmo que 2013 será ano de provações para o Flamengo. Mais do que paciência para ver um time que corresponda as suas expectativas, o torcedor do Rio de Janeiro terá que ter paciência para ver o time no estado de origem, no Rio de Janeiro. E quem se alegra com isso são as cidades que abrigariam os supostos elefantes brancos construídos para Copa das Confederações/Copa do Mundo 2014.

É público e notório que o Flamengo enche qualquer estádio do país. Nossa torcida, além de lindona e bem vestida, está espalhada Brasil afora, configurando uma Nação. E como os estádios estão em sua maioria no Nordeste, berço da Nação, é mais do que normal essa vontade de receber o Flamengo para jogos no Brasileiro.  O clássico contra o Vaskin poderia ser em Fortaleza ou em Recife, mas vai ser em Brasilia, que já recebeu um jogo do Flamengo no Brasileiro e já recceberá outro, contra o Coritiba. Parece que o Flamengo intinerante é o que temos para 2013.

Embora esses jogos possam ser lucrativos para o clube e fazer a felicidade de muitos torcedores que não tem a oportunidade de ver o Mengão por perto, as viagens constantes prejudicam o descanso dos jogadores, a programação da comissão técnica que tem que ser mudada, além desabituar o carioca do Flamengo. Daqui a pouco, uma geração (sim, elas estão mudando cada vez mais rápido!)  não terá o prazer de torcer no Maracanã pelo Flamengo. Embora eu seja a favor do endurecimento do Flamengo com o consórcio, não deixa de ser triste.

Acredito que a solução para esse problema seja a construção de um estádio, mas sei que isso é um sonho distante. Embora já tenha saído até em site oficial um memorando (será que posso chamar assim?) falando da possibilidade de construção de um estádio na Gávea, eu não acredito. Mas isso não é informação. É crença mesmo.

A arenga com o consórcio administrará o Maracanã – liderado pela construtora Odebrecht – continua, com o impasse girando em torno do que o Rubro-negro poderá arrecadar jogando no estádio além da bilheteria. O consórcio ofereceu a renda gerada pelos ingressos vendidos, mas o clube quer parte das receitas dos bares e estacionamento, assim como camarotes.

Raulino de Oliveira, Moarcyzão, Arena Pernambuco, Mané Garricha, Castelão...  Estão todos de braços abertos para receber o Flamengo. E com a torcida que tem, o Flamengo pode transformar todos eles em oportunidades de ganhar dinheiro, fazendo os seus jogos lucrativos.

A pergunta que não quer calar é: até quando o dinheiro continuará afastando o Flamengo do Rio de Janeiro?

Comenta aí!

Saudações!

Mano e a base: jovens precisam de minutos (por @olavodc)

Mano e a base: jovens precisam de minutos (por @olavodc)
http://www.futebolaraxa.com.br/NOVOSITE/wp-content/uploads/2011/01/Flamengo-campeao-taca-sao-paulo-juniors.jpg

Com a chegada do renomado técnico Mano Menezes ao Flamengo, muito se comenta sobre possíveis reforços indicados por ele, mas o que há de mais concreto é a jovem aposta argentina Adrián Martinez, de 21 anos, que talvez nem venha mais.

Martinez se encaixa na mesma faixa etária de muitos outros jogadores do atual elenco, em grande parte com notáveis potenciais futuros. É salutar Mano, que por onde passou teve bons trabalhos com revelações, saiba utilizar corretamente nossos jovens, não os "queimando" em jogos perdidos, mas sabendo apostar na hora certa para que decidam jogos.

Abaixo farei uma breve análise sobre cada jogador com menos de 23 anos do elenco, observando seu potencial técnico, oportunidades pregressas, encaixe de posicionamento no estilo do Mano, entre outros aspectos:

César, 21 anos

Após atuações heróicas no título da Copa São Paulo de 2011 e uma série de contusões, parece bem encaixado na posição de 3º goleiro. Importante projetar uma promoção a 2º goleiro no mais tardar até o 2º semestre do ano que vem. Paulo Victor, embora seja bom reserva, não tem condições técnicas de ser titular do Flamengo em algum momento, algo que o César tem. O cenário ideal, como torcedor, seria o César assumindo a titularidade do Flamengo daqui umas quatro temporadas, recebendo as luvas do aposentado Júlio César, maior goleiro da história do Flamengo.

Frauches, 20 anos

Falta-me conhecimento sobre seu potencial técnico, já que fez jogos fracos no profissional, como contra o Coritiba em 2012 - algo absolutamente justificável dada a bagunça e fragilidade do time à época e ao seu companheiro de zaga ser o terrível e patético Welinton. Porém, já teve boas atuações. Parece ter boa liderança e uma certa calma, muito positiva em zagueiro. Eu o emprestaria imediatamente após a contratação de um novo zagueiro (especula-se que Leandro Castán, atualmente na Roma). O empréstimo seria para algum clube sulista da série B, onde a rigidez com sistemas defensivos é maior ou mesmo para algum clube sul-americano, para ganhar cancha em futuras competições internacionais, que deve ser sempre o nosso norte.

Samir, 18 anos

Este vem pedindo passagem. Após eminentes exibições nas categorias de base, Samir fez sua estreia contra o Criciúma e teve atuação absolutamente impecável. Sua força, calma e certa técnica são assustadoras e me parece que se trata de uma joia rara. Devemos mantê-lo no elenco, inicialmente como 2º reserva, mas podendo utilizá-lo sem medo. Mano deve colocá-lo em campo quando tivermos jogos já decididos a nosso favor, afim de adicionar experiência a esse bom zagueiro o quanto antes.

Digão, 20 anos

Renovou seu contrato recentemente e quando esteve em campo no profissional - uma vez -  foi muito bem, jogando melhor que 90% das partidas do titular Léo Moura nos últimos 5 anos. Já li e ouvi algumas reclamações sobre seu futebol na base, mas me falta conhecimento. Perde espaço com a chegada de...

Adrián Martinez, 21 anos

Contratado junto ao Olimpo, que subiu da série B para A na Argentina, já teve passagem pelas seleções de base do país. Nunca o vi jogar, mas o fato de estar disputando temporadas profissionais há bastante tempo já é positivo. Deve receber chances de eventualmente barrar o cansado Léo Moura, mas se trata de uma aposta. Comenta-se que pode jogar de volante pela direita também, à conferir.

Luiz Antônio, 22 anos

Certamente grande parte da Nação não sabe que o Luiz tem apenas 22 anos. Com postura de veterano, vem demonstrando sua tranquilidade, calma e qualidade desde 2011. Teve seu desenvolvimento atrapalhado pelos seguidos erros amadores de planejamento da antiga gestão, que contratava treinadores semi-analfabetos, ou jogadores sem critério algum, caso do Ibson, que com sua ridícula passagem em 2012/13, atrasou demais o amadurecimento do Luiz. Creio ser justa sua atual barração no time, já que a referência Elias vem sendo o grande nome da temporada e tem zona de atuação parecidíssima com a dele. Uma notável evolução em 2013 foi a melhora clara de finalização, inclusive com a perna esquerda. Deve ser mantido no elenco como futuro titular por muitos anos, já que deve ser objetivo do clube manter uma base formada em casa .

Adryan,18 anos

Trata-se de uma jóia, com potencial pra ser craque de nível internacional. Já teve grandes momentos no profissional, quando fez um golaço de falta contra o Grêmio e também atuações medianas, com afobação e erros em passes curtos. Assim como Luiz Antônio, foi atrapalhado por erros de planejamento e treinadores medíocres. A torcida deve ter paciência, pois se trata de um adolescente com grandes responsabilidades. Deve ser mantido no grupo e usado imediatamente em mais jogos, precisa somente de minutos em campo para despontar.

Mattheus, 18 anos

Trata-se de um típico camisa 10, de toque refinado e bom chute. Mas, diferente de Adryan, Rafinha e outros, sua fragilidade física ainda atrapalha, devido ao posicionamento que demanda muitos choques e confronto com cabeças-de-área. Sua postura na "quase negociação" com a Juventus não agradou, terá que demonstrar muito mais raça do que já demonstrou se quiser ter algum sucesso no Flamengo. Tenho dúvidas se conseguirá.

Rodolfo, 20 anos

Parece um nível acima de Adryan e Mattheus em termos de maturidade. Canhoto, habilidosíssimo, com visão de jogo excelente, tem tudo para ser utilíssimo. Parece ter personalidade, embora falte ainda evitar alguns dribles desnecessários. Deve ser mantido sempre no banco, podendo mudar uma partida em poucos minutos. Espero que Mano não siga a tendência dos últimos treinos de preterí-lo. Vida longa no Flamengo!

Thomás, 20 anos

Já teve boas atuações no profissional, aparenta ser inteligente, focado e raçudo, mas ainda falta maturidade técnica. Não finaliza bem e parece desatento ao passar. Deve ser emprestado imediatamente para um clube da série B por 6 meses, afim de ganhar minutos de jogo e competitividade. Se ficar na reserva sem atuar poderá ter desperdiçada  sua carreira.

Bruninho, 23 anos

Nunca vi jogar,só valerá a pena dar qualquer oportunidade a ele se tiver pedindo passagem e voando nos treinamentos. Temo que tire espaço dos outros meias que temos revelados na Gávea.

Lucas, 21 anos

Embora esforçado, não tem condição de ser profissional no Flamengo. Deve ser emprestado ou vendido imediatamente.

Nixon, 20 anos

Vem sendo utilizado como 1ª opção  de reserva pelo Mano Menezes, algo que preocupa. Já teve atuações regulares pelo profissional jogando aberto ou de centroavante, mas não tem condições técnicas de ser útil em alto nível esse ano. Assim como Thomás, deve ser emprestado imediatamente para adquirir experiência. Se possui algum talento, ainda falta lapidá-lo quase que por completo. O curioso é que já fez 2 gols no profissional, um de peito e um de bicicleta, ambos em clássicos, contra Vasco e Botafogo. Está muito abaixo de Adryan e Rafinha tecnicamente.

Rafinha, 20 anos

Após um início de 2013 avassalador, perdeu um pouco de espaço. Tem muita habilidade, visão de jogo e velocidade. Como finalmente temos um treinador de ponta, nutro muita esperança de que logo se tornará um craque. Deve intensificar o treinamento físico e receber boas orientações pra evitar erros infantis como:  bolas atrasadas e falta de atenção. Tem a benção do Rei ZICO e tomara que se mantenha por muitos e muitos anos no Mengão. Tem potencial, inclusive, para Seleção Brasileira.

Ainda temos o Muralha, emprestado para a Portuguesa, que vinha sendo titular mas se contundiu. Outro que tem potencial para ser titular por muitos anos, já fez jogos impecáveis. Caso vença questões psicológicas como a marra e a máscara, poderá ser muito útil ao Mengão.

Ainda há outros jovens com potencial, como Sartori, Felipe Dias, Fernandinho e Lorran, e outros fracos como Marllon, mas como a curto prazo não devem ser utilizados, fica para uma próxima análise.

Torçamos para que os jovens acima listados dêem certo e possam nos trazer troféus. Não é impossível, aliás, é até provável que nos próximos anos a base do Flamengo seja formada por esses jogadores, como nos anos 80 que tínhamos 8 ou 9 titulares formados em casa. Uma meia cancha de Muralha, Luiz Antonio, Rodolfo, Adryan e Rafinha pode inteira servir à Seleção Brasileira no futuro. Que sigam vestindo rubro-negro.

E que a Diretoria contrate um zagueiro, um meia e um atacante de ponta para que possamos disputar a Libertadores 2014. Seis meses de Carioca no ano da Copa no Brasil, com o mundo inteiro aqui, seria catastrófico para nossos cofres,marca e história.

Saudações Rubro-Negras,

Olavo Domingues Condurú. (@olavodc)



E aí Nação, o que vocês acham? Comentem!



Mundo Flamengo: Blog da Flamengo Net



Quando eu iniciei esse blog, lá no meados de 2007, alguns blogs já se faziam presentes na blogosfera rubro negra. Outros surgiram depois com o fenômeno do Hexa e vários deles largados pelo caminho. Para fazer um blog durante anos, você precisa ser persistente e se cercar de pessoas que estejam na mesma "vibe" que você. Sem isso, com o tempo, o blog passa a ter um número cada vez menor de atualizações. Na blogosfera rubro negra, isso é bem padrão!



O blog de hoje do Mundo Flamengo é o Flamengo Net, que talvez seja o blog mais antigo em atividade sobre o Flamengo na blogosfera e que tem um time de blogueiros para fazer qualquer rubro negro que goste de uma boa escrita aplaudir de pé.  "Comandados" pelo Alex do Tripléx, o FlamengoNet apresentou o formato de várias pessoas escrevendo sobre o Flamengo e vem se mantendo, ao lado da Urublog, da Globo.com, como os blogs que "comandam" uma leva de blogueiros que gostam de escrever sobre o Flamengo.

O bom de acessar um blog como o Flamengo Net é ter vários estilos de textos num mesmo espaço. Você pode não concordar com o estilo crítico que alguns adotam, porém pode adorar  o estilo debochado de textos que te fazem rir. Eu gosto dessa variedade, que é justamente o oposto do Primeiro Penta, mas que você começa a encontrar em outros blogs.

E se eu tivesse que definir esse blog em uma só palavra, eu definiria: pioneirismo. Pioneirismo na forma de se fazer blog, de escrever e de reunir uma galera bacana para falar de Flamengo.

Siga o Twitter do blog: @flamengonet

Curta a página no Facebook