Lugar de golden é no Mengão

Lugar de golden é no Mengão


Cielo é rubro-negro


Meus olhos encheram d´água. Nunca escondi de ninguém que sonho em ver o Flamengo como uma potência olímpica. Quando era criança, frequentava o parque aquático da Gávea querendo ver a Patricia Amorim e o Ricardo Prado.  Eles  foram ídolos de uma parte da minha vida inesquecível, que foi quando o meu amor pelo Flamengo estourou já que toda segunda, quarta e sexta estava de 15 h as 17 h nas piscinas do Flamengo durante alguns anos. 
Mais do que futebol, o Flamengo pode ter o tamanho que a gente, torcedores e integrantes da nação quisermos. Com a ajuda de dirigentes que tenham boa vontade ( e não a sem vergonhice de dar R$ 2,5 milhoes a um reserva do reserva) e disposição, empresas que apóiem iniciativas honestas e bem intencionadas não faltarão. 
Continuo acreditando que o Flamengo será do tamanho que a gente quiser. Então vamos pensar grande. Vamos ter time de futebol, basquete, handebol, voleibol, futsal. Equipe de natação, bocha, tênis, judô e o que der. 
A iniciativa da Patrícia de contratar um campeão olímpico e mais dois atletas de excelente qualidade não deixa dúvida o quanto o tamanho do compromisso com a qualidade de uma equipe. 
Vamos Flamengo. Vamos ser maior do que já somos, Flamengo!

Henrique Barbosa, Nicholas Santos e Cielo, sejam bem-vindos a nação. 

=======

Rubro Negro desde criança

Rubro Negro desde criança


Reviver títulos faz parte da rotina de um torcedor vitorioso e satisfeito, como deve ser o torcedor do Flamengo. Não há time que ande mais bem na fita do que o nosso. Podem falar o que quiserem, mas há algum tempo não perdemos uma final.  E tem alguns jogadores que fazem parte desse período em que ganhamos estaduais e campeonatos de âmbitos nacionais e que continuam jogando no Flamengo.
O destaque de hoje me impressionou por esse vídeo:

Duvido que tenha algum rubro-negro que veja esse vídeo e não se veja na essência. Duvido que haja um rubro negro que não se veja aqui, agachado, gritando até perder a voz. Duvido que haja algum rubro negro que não fez, senão o mesmo gesto, um parecido seja Maracanã ou em frente a uma TV.

Não sei se ele é uma unanimidade. Pra ser considerado o melhor lateral direito que eu já vi jogar no Flamengo, ele compete com o Leandro. Ah sim... Porque o Jorginho ele já passou.  Mas quem se importa com isso?

Destaque em um time do Flamengo cheio de estrelas, campeoníssimo e premiadissímo, impossível não fazer dele um destaque rubro-negro.

Rubro negro desde criança, é uma alegria saber que ele faz parte da nação.

E que essa singela homenagem faça do Léo Moura, um dos grandes deste time, que ainda nos dará muitas vitórias.

Até fotografo ganha prêmio quando o tema é Flamengo

Até fotografo ganha prêmio quando o tema é Flamengo

Brasileiro vence concurso mundial de fotografia amadora


Um brasileiro foi o vencedor do concurso mundial de fotografia amadora Sony World Photography Awards' Campaign Award.


Guilherme Junior participou da competição, que tem como tema o futebol, com uma foto de uma torcedora do Flamengo comemorando durante um jogo beneficente realizado no Rio de Janeiro em dezembro de 2009.

 

Foto: Guilherme Junior/Sony World Photography Awards Campaign Award
Guilherme fotografou torcedores do Flamengo. (Foto: Guilherme Junior/Sony World Photography Awards Campaign Award )

 

A foto, chamada de Twisters, destaca a torcedora, clicada no meio de um público de 50 mil pessoas.


"Esta torcedora resume a energia e paixão do futebol. Ela se destaca do resto da multidão por causa de seu pulo de comemoração (...). Ela canalizou toda sua energia naquela reação explosiva. O rosto dela é alegria pura", afirmou Delly Carr, conhecido fotógrafo esportivo e presidente do painel julgador do concurso.


Ao saber da notícia, Guilherme Junior afirmou que sua alegria ao saber do prêmio "foi maior do que posso descrever".


Esta é a segunda edição do prêmio da Sony para fotógrafos amadores. Em 2009, a vencedora foi a fotógrafa paquistanesa Sarah Ahmad.


"Com o Campaign Awards estamos buscando uma imagem que capture a mágica e a paixão do futebol a partir da perspectiva do torcedor(...). A imagem vencedora deste ano mostra o verdadeiro espírito e camaradagem do fenômeno cultural que é o futebol", afirmou James Kennedy, diretor de comunicação de marca da Sony Europa.


Entre os prêmios que o fotógrafo brasileiro vai receber estão dois ingressos (com viagem e acomodação) para a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.


É meu maior prazer, ve-lo brilhar!

Eu só quero vocês e mais nada

Eu só quero vocês e mais nada

Maurício Val / VIPCOMM

Os melhores jogadores do Flamengo em uma única imagem. 

Jogo burocrático, com a pior atuação do Flamengo no ano. Porém, o trio acima salvou o Flamengo da sua primeira derrota no Engenhão. 

Ter dificuldade pra fazer gol no América com um a menos é inadimissível para um time que quer ser campeão da Libertadores.

E Kleberson, abre o teu olho. Copa do Mundo está chegando e se continuar do jeito que está, você não irá para a África do Sul. 

======

Obrigada Alex Silva, seu prego, por não ter vindo para o Flamengo. Fazer um gol contra, nos acréscimos, com o time com um a menos merece todo o mérito deste meu agradecimento.  E merece, claro, a minha gargalhada. HAHAHAHAHHAAHAHAAHAH

Ficou claro que...

Ficou claro que...

A vitória obrigatória que o Flamengo teve hoje deixou espaço para algumas observações. Logo eu que quase nunca falo de tática de time ou posicionamento de jogador, irei escrever um pouco disso hoje. 

Ficou claro que o Kleberson atravessa uma péssima fase técnica. Taticamente ele pode estar bem e fazer o que o Andrade pede, mas ao executar até as jogadas mais simples, ele peca na hora da execução do movimento. Se quer ir a Copa do Mundo, precisa melhorar urgentemente. Senão estará mais ameaçado do que o Adriano, mesmo com todas as confusões em sua vida particular. 

Ficou claro também que a cada dia o Juan sobe de produção. Eu, que gosto muito dele, comemoro. Torço para ele. Enquanto o Juan sobe de produção, o Léo Moura voa em campo. Impressionante a forma do Léo. Assim como foi impressionante o lançamento que o Fabrício deu para o Vinicius Pacheco. Só falta se mancar que não joga tanto quanto aha que joga. 

O Pet é titular deste time, embora o Pacheco tenha sempre entrado bem. O Ramon não mostrou ao que veio e o Maldonado veio pra ficar. Que bom que o Toró dará uma bela descansada no banco. 

Mas eu estou triste mesmo é que ainda não foi desta vez que o Adriano pedirá a música. Em dois jogos, ele bate na trave. Será que no domingo tem musiquinha do Fantástico?

========

Assisto o jogo pelo canal PFC do Sportv. E pelo segundo jogo seguido colocaram o Roby Porto e o Andre Lofredo para narrar e comentar o jogo. Quanto sofrimento. Quem corcorda?

========

Vamo Flamengo, Vamos ser campeões Vamos Flamengo.

Destaque RN: Marcelinho Machado

Destaque RN: Marcelinho Machado


Eu tenho um grande sonho, de ver o Flamengo ser uma potência olímpica. Muito mais do que ele já é. Quero ir ao estádio ver não somente o futebol mas o basquete, volei, futsal, natação, ginástica e porque não o handebol.

Acredito que cada esporte desse, gerido de forma separada e profissional podem ser pedaços independentes que transforme o Flamengo numa potência de terra e mar.

http://imguol.com/c/olimpiadas/fd/2016/06/19/marcelinho-machado-e-vizinho-do-parque-olimpico-e-ficara-passando-vontade-nos-jogos-olimpicos-1466308821835_v2_615x300.jpg

Enquanto muitos acham que estou sonhando (????), o Basquete do Flamengo mostra que o caminho está aberto. Basta ter boa vontade e trabalhar.

E não posso falar do basquete rubro negro, do qual tenho imenso orgulho como torcedora do Flamengo e amante do esporte, sem citar o Marcelinho. E ele é o destaque rubro negro da semana.

Como senão bastasse sermos bi-campeões nacionais de basquete e penta campeões estadual, Marcelinho recentemente bateu o recorde de pontos em uma mesma partida. Ele fez contra o São Jose uma pontuação que pode ser a pontuação final de um time inteiro: 63 pontos.

Marcelinho faz mais do que mágica com as mãos. O talento dele, inegável, trás a magia que antes víamos apenas nos pés de Zico e outros poucos. E com essa magia, vai conquistando súditos, proliferando a paixão rubro negra por esse esporte que, por ora, está tão sofrido aqui no Brasil.
Vai Marcelinho, propaga essa sua magia pelas quadras do Brasil e do mundo. Àqui você têm uma súdita que "tem o maior prazer, de vê-lo brilhar". E mostra para a nação que Flamengo não é só futebol.

E que se temos o Zico mágico com os pés, podemos sim ter um mágico com as mãos.

Últimas Notícias.

Últimas Notícias.
Toda sexta, jogo uma pelada com o presidente do Bradesco, que por sinal é um dos conselheiros do Mengão. E ontem ele me confidenciou que teve uma reunião com a nossa presidente Patrícia Amorim. Foi discutido muito dobre o tema atual do Flamengo, as confusões extracampo. O caso do Adriano, em que ele deu uma moto à mãe de um traficante, aconteceu quando ele ainda jogava pelo São Paulo F.C, o Phillipe Coutinho, pertenceu ao futsal do Flamengo, e por causa de 200 reais, ele não permaneceu - não queriam pagar a passagem de ida e volta à ele - o Wellinton Silva, do Fluminense, também passou pelo salão do Fla. E o melhor, um novo patrocínio, estampará os shorts do Flamengo e a Directv fechou acordo com o Basquete do Mengão.
Assim que tiver mais informações, postarei aqui.

Abraços

SRN

E aí?

E aí?
Tivemos ontem a segunda derrota do ano. Na Libertadores. Por bobeira. Poderíamos ter, mesmo sem ter jogado bem, ganhado o jogo.  

Adriano continua perdendo bolas que não costuma perder, Vagner Love fez uma partida ruim ontem, assim como outros jogadores também fizeram. O Bruno falhou no segundo gol. E demorou para reagir no primeiro. Mas não considero falha dele.

Só não quero ter que falar do quanto o Fabricio acha que joga. E também não quero falar de quanto o Kleberson não está jogando. O primeiro com passes no meio da area que irrita além dos "botes" que dá e sobrecarrega toda a defesa. E o segundo que ontem não deu continuidade a uma jogada. Foi impressionante. 

O Andrade até demorou para tirar o Penta e olha que eu gosto do futebol dele. Acho a movimentação dele bacanuda pro time do Flamengo, mas ontem ele estava horroroso. 

Mas vida que segue. Perdemos a "gordura" que tínhamos na Libertadores. Ganhar as duas partidas no Maracanã é fundamental para nossas pretensões. E "vamo que vamo". 

=====

Sobre a história do Vagner Love na Rocinha, eu não acho normal ele está rodeado de traficantes e pessoas armadas. Mas é a vida dele. Quem tem que achar normal ou não o que ele faz, É ELE. Assim como É ELE que assumirá toda a responsabilidade caso ocorra alguma coisa. Vida particular de jogador de futebol não devia ser assunto para fofocalhada.

Ele é o cara do penalti



Pode falar o que quiser dele. Ele é marrento, metido, corre de um jeito engraçado, mas a melhor gargalhada do ano que eu dei, ele foi o responsável. Ou você não gargalhou quando o Dodô perdeu o segundo penalti?

The Wall, Bruno Souza ou simplesmente "puta que pariu, é o melhor goleiro do Brasil", merece nesta terça feira ainda feliz porque o meu freguês voltou, todo o crédito não só de destaque mas de que é melhor goleiro do Brasil.

Parece que quando é questionado, principalmente por causa das declarações que ele dá em entrevistas, o Bruno joga ainda mais concentrado e fecha o gol. Ele já teve uma excelente atuação na quarta feira passada pela Libertadores. Com a atuação no domingo, ele coroou uma semana que prometia ser horrorosa para ele. Ele transformou e ajudou o Flamengo a conquistar 6 pontos.

bruno-flamengo

Ter na conta do Bruno algumas das vitórias recentes do Flamengo não é exagero. Embora ele seja pago para evitar gols, o desempenho dele em cobranças de Penalti impressiona.

 

Bruno defende um dos três pênaltis que pegou. Foto de Alexandre Cassiano - O GlobobruFoto: Agência

Bruno voa para fazer defesa na disputa de pênaltis Bruno defende o pênalti de Victor Simões - Foto: Ivo Gonzalez

Bruno deveria ser patrocinado pela Penalti. Contrato vitalício. Não há Ronaldo Traidor de Nike que octenha tanta identidade quanto o Bruno teria sendo garoto propaganda da Penalty. Fica a dica pessoal do marketing.

E para terminar, uma pergunta rápida. Você vai começar uma pelada de futebol.  Você ganha o par ou impar para escolher o goleiro do seu time. Tem o Bruno e o Doni. Quem você escolhe?

HAHAHAHA Covardia né? Só o Dunga escolheria o Doni. O Dunga e o empresario do Doni que é o melhor do mundo.

O meu freguês voltou!

O meu freguês voltou!
Agência / Estado Aprendeu Dodô?

O que falar de um jogo Flamengo e Vascú em que o Flamengo ganha com o placar mínimo e com o Bruno pegando dois penaltis cobrados pelo Dodô?

Estava com saudades!

Final do campeonato carioca de 1996


Embora tenha muito rubro negro que simplesmente não reconhece a importância do campeonato carioca de futebol, eu reconheço. 

Reconheço porque foi em 1996 que eu vi o primeiro título do Flamengo como torcedora de Maracanã. Aquela que ia a todos os jogos ( ou quase todos!). Ver o Flamengo campeão, pessoalmente, não tem preço. Por isso entendo completamente quem deu R$ 300,00 para ver o jogo do Hexa.

No último jogo da final, que foi 0x0, passei um perrengue especial. Ia de cadeiras cativas e o dono da cadeira cativa não pagou a anuidade da cadeira. Passei o campeonato indo aos jogos sem a anuidade paga mas como era final eles "apertaram" o cerco. 

E mais uma vez agradeço a minha mãe que sabendo disso, deu dinheiro extra para o João, que me levou ao jogo com meu irmão, para comprar ingresso. E lembro-me como se fosse hoje ela dizendo "pelo preço que fosse". 

Nessa época, o Romário jogava bola e o Flamengo contava com a revelação Iranildo, que costumava balançar os adversários.



Esse video são os dois jogos que compõe a final. Como eu fui nos dois, para mim foi um jogo de 4 tempos.

Depois do gol de barriga do Renato em 1995, esse título estava engasgado e por isso também ele teve tanta importância.

Cartão vermelho pra crise

Cartão vermelho pra crise

Em uma quarta feira para muito rubro negro não esquecer tão cedo, o Flamengo foi a Venezuela e trouxe os 3 pontos, mesmo com um jogador a menos quase que o segundo tempo inteiro. E embora o time vencido seja da Venezuela, país com tradição discutível no futebol, vale sim toda essa pompa. Vale porque fazia não sei quanto tempo que esse time não perdia no seu próprio estádio. Vale porque o Flamengo jogou quase que o segundo tempo todo com um jogador a menos. Vale porque, pelo menos ontem, entendemos que Libertadores é para poucos mas um jogo vale muito.  Veja aqui os gols do jogo de ontem.

Além do Vagner Love ter destroçado minha língua de tão queimada que ela está, não posso deixar de falar do Fabrício que deu uma tranquilidade a zaga imensa. Impressionante mesmo como a simples entrada dele fez com que o sistema defensivo do Flamengo melhorasse sensivelmente. E nem posso deixar de falar do Bruno também que depois de uma declaração infeliz, inoportuna e inadequada mostrou que jogador de futebol tem mesmo que ficar fora dos holofotes e dos microfones. Com as defesas seguras que ele fez ontem, mostrou que pelo menos uma declaração dele não estava errada: "Quer noticia vai atrás de artista".

Trazer os 3 pontos foi muito importante. Libertadores tem que somar pontos. Dentro e fora de casa. Com 11 ou com 8 jogadores. Com o craque do time ou sem o craque do time. 

=========

Eu não vou fazer uma "análise" do cartão vermelho do Toró. Pra mim, pior foi o drible infantil que o Alvaro levou e que originou o gol do Caracas.  Eu tenho uma teoria para jogador que leva cartão vermelho de bobeira, que não se aplica em todo o caso. O que se aplica nos cartões vermelhos que o Willians e que o Toró levaram é que Libertadores é diferentes de Campeonato Brasileiro e Carioca. E todo o time deve aprender isso o mais rápido possível.

=========

Vai linchar publicamente o cara?

Vai linchar publicamente o cara?


http://trivela.uol.com.br/wp-content/uploads/2015/07/didico.jpg

A polêmica do final de semana foi o Adriano, nada mais justo que começar com o Imperador.
O Adriano é um jogador diferenciado. Não é a toa que está no grupo do Dunga para a Copa da África. Não foi a toa que ele já foi à uma Copa do Mundo. Não foi a toa que ele liderou o Flamengo ao Hexa. 

Sendo um jogador diferenciado, se não fossem situações especiais que envolvem a vida PARTICULAR dele, ele não estaria jogando no Flamengo. Estaria jogando em qualquer time da Europa que pagasse 5,6 vezes mais que o Flamengo o paga. 

Quando ele foi contratado, depois de um período que saiu da Itália e até pensou em abandonar o futebol, o Flamengo e torcedores mais inteligentes e que não são dominados pela paixão, sabiam que isso podia acontecer a qualquer hora. Ele é instável. Era uma contratação de risco, mas o Flamengo apostou no Adriano. E ele não decepcionou. Além de conquistar o Brasileiro, foi artilheiro do campeonato. Comandou, com outros jogadores, o time do Flamengo.

Falar hoje que ele tem que ter profissionalismo é fácil. É como chutar cachorro morto.  É a velha história da amizade sincera. 

Enquanto meu amigo está lá em cima, estou com ele. Enquanto ele está bem, ligo para churrasco, faço festa e digo que a nossa amizade é pra sempre. Sei dos defeitos dele, mas acho graça e quero mais é saber de festa. De alegria. 

Quando meu amigo está pra baixo, com problemas, não ligo para os problemas dele. Qualquer mancada dele, o critico, mesmo sabendo como ele é. Essa crítica e os julgamentos são constantes. 
E fazendo uma analogia, posso muito bem comparar essa história do amigo ao torcedor. 

Qual o tipo de torcedor que você é??? 

3 volantes é sacanagem

3 volantes é sacanagem
Eu poderia comentar do "escândalo" do Adriano, se eu achasse que vale a pena ficar comentando vida PARTICULAR de jogador de futebol. Poderia comentar da exuberante atuação do Marcelinho que bateu o recorde que era do Oscar e se tornou o recordista de pontos em uma partida ( coloquei a matéria do GloboEsporte.com antes deste post.).

Mas vou falar um pouco é do jogo de ontem que o Flamengo meteu 4 gols e mais uma vez não tomou nenhum em Volta Redonda. Vou falar pouco porque vi o jogo recortado, não o vi inteiro. 

Porém o que eu vi reforça minha opinião que hoje o Vinicius Pacheco merece ser titular do Flamengo e que o Andrade colocar o Flamengo para jogar com 3 volantes como ontem não está certo. Bota o time pra frente Andrade.  Quando o Pet entrou, o time ficou muito mais leve, com jogadas tanto pelo meio quanto pela lateral.

E o Juan está se esforçando como nunca. Não vai perder essa vaga pro Rodrigo Alvim fácil, como muita gente pensa. 

====

Tudo que é blogueiro rubro-negro recebendo a camisa de presente da OLK. A minha ainda não chegou. Mas quando chegar, avisarei. 

====


====

Já visitou hoje o Magia Rubro Negra?

Flamengo não é só futebol

Flamengo não é só futebol

Com 63 pontos, Marcelinho quebra recorde em campeonatos nacionais



Menos de dois meses depois de quebrar o recorde de pontos - 45 - do Novo Basquete Brasil (NBB), Marcelinho foi além. Neste domingo, na mesma Arena da Barra, no Rio de Janeiro, o ala do Flamengo não apenas superou a própria marca como também tornou-se o maior pontuador de uma mesma partida na história dos campeonatos brasileiros. Anotou 63 pontos - 16 deles em cestas da linha dos três pontos - contra o São José e tirou o nome de Oscar, que tinha 59, do topo da lista. Os rubro-negros venceram por 101 a 89 e assumiram a vice-liderança da competição, atrás do Brasília.

Maurício Val/VIPCOMM

Marcelinho anota 63 pontos na partida contra o São José e quebra recorde brasileiro

Segundo as estatísticas da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), o recorde nacional vigorava desde o dia 4 de abril de 1999, quando Oscar, defendendo o Mackenzie, marcou 59 pontos contra o Santo André. Em seu site oficial, no entanto, o Mão Santa considera como recorde a partida contra o Vasco, em que anotou 57 pontos, vestindo a camisa do Flamengo.

Oscar continua sendo, no entanto, o recordista de pontos em um jogo no Brasil: 74, pelo Bandeirante/Barueri, contra o Corinthians, no Campeonato Paulista.

Antes de Marcelinho, a marca anterior do NBB era do também ala Dedé, do Paulistano, que tinha feito 42 pontos contra o Araraquara, em março de 2009, ainda na primeira edição do torneio.

Na partida deste domingo, o ala do Flamengo estabeleceu ainda o recorde de cestas de três pontos numa só partida (16, contra as 14 de Oscar), e ficou perto do maior número de pontos em só tempo (38 contra 40 de Oscar).


Kobe Bryant como inspiração

A façanha de Marcelinho é para poucos. Os americanos Michael Jordan e Kobe Bryant, por exemplo, só alcançaram 60 ou mais pontos em uma partida cinco vezes na carreira. E um feito de Kobe inspirou o brasileiro: no dia 22 de janeiro de 2006, o craque do Los Angeles Lakers marcou 81 pontos contra o Toronto Raptors e registrou a segunda maior pontuação na NBA em todos os tempos, atrás apenas da contagem centenária de Wilt Chamberlain em 1962.

- Outro dia, estava assistindo a um jogo da NBA com a minha esposa e passou uma reportagem sobre os 81 pontos que o Kobe Bryant marcou uma vez. Apareciam os lances e ele comentava, aí eu falei brincando com ela que, num dia inspirado, de repente eu chegava aos 50 pontos. Hoje eu estava numa inspirada, muito feliz, e esse recorde foi fruto do ótimo trabalho da nossa equipe - disse Marcelinho.

Funk custou caro/carro!

Funk custou caro/carro!
Impressionante a capacidade de irresponsabilidade que fervilha no futebol "profissional" do Flamengo. Que os jogadores se divirtam, isso não resta dúvidas, mas tudo tem que haver limites. Parece que o oba oba, volta a cercar a Gávea. Pobre ilusão. Hexa já passou, tem que se pensar na Libertadores e na reta final do Carioca, coisa que ninguém está fazendo. Quando o Love veio para o time, eu disse que meu medo era a dupla com o Adriano, mas meu medo era essa parceria nas noitadas cariocas. Até hoje, não tenho do que reclamar da atuação do Vágner, ele sim, tem se mostrado um excelente atleta, numa forma física ótima, e jogando muito bem. Querido Adriano, é inegável sua qualidade dentro das quatro linhas, mas você não é insubstituível. Destes poucos, só Zico e Cia. Seus gols nos ajudaram e nos ajudam, mas não queremos que o elenco todo seja contaminado, por mimos de um atleta que se julga favelado. O favelado do morro, sabe ser malandro na hora certa, e faltar treino, exigir regalias, cair na noitada, não é coisa de malandro. Faço um apelo: Se for pra ficar, que fique para ser atleta, caso contrário, a Europa é um excelente destino. Não quero nem comentar dos outros jogadores que também estavam no mesmo local. Esses é que não são malandros. Regalias é só para um. Papagaio que acompanha João de Barro, vira ajudante de pedreiro. Um abraço pro Gaiteiro. Fui.

SRN

#Zicoday

#Zicoday

Lembro-me perfeitamente da final de 1987. Eu tinha 9 anos, faltavam alguns dias de completar 10 anos.  No domingo do jogo, desci para "bater o paredão" com a camisa 10 do Zico. ( Bater o paredão significava jogar tênis contra a parede). Era a camisa branca, com o numero 10 em vermelho nas costas.  Desci mas a hora não passava. Como esse paredão ficava no meio da passagem do meu prédio, as pessoas voltando da praia me alertava que já era hora do almoço. Subi para comer e minha mãe, rubro negra, me incentivou a fazer desenhos para incentivar o Flamengo no jogo que eu veria de tarde. E assim eu fui criada vendo os jogos do Flamengo. 

Chegou um determinado momento que eu disse que não conseguia mais desenhar, porque eu estava nervosa. Mamãe riu, passou a mão na minha cabeça e falou: " Fique tranquila. Temos o Zico."

Meu pai, tricolor, sacaneou, fazendo alusão ao penalti que ele perdera um ano antes, mas minha mãe se manteve firme. "Não liga pra ele. Errar é humano, mas o craque faz a diferença. Ganharemos hoje." Desde aquele dia, sempre é o meu prazer, ve-lo brilhar. 

E assim o Zico fez parte não só da minha infância como faz parte hoje da minha vida.  Orgulho danado de tê-lo como ídolo da minha Nação. Além do mais, ele é eterno.  Como  o meu amor pelo Flamengo é.  

Ou você não teria um desgosto profundo se faltasse um Zico no mundo?

Obrigada Zico. Muito obrigada mesmo!

Fla x Macaé: 2ª rodada Taça Rio 2010

Fla x Macaé: 2ª rodada Taça Rio 2010

O jogo do Flamengo contra o Macaé mostrou mais uma vez que a nossa defesa precisa sair do chão. Literalmente. E que isso é questão de posicionamento. De prestar atenção no jogador na área. Até porque se a bola passa do jogador marcado, fatalmente não acabará em gol.

O Love continua jogando bola. Eu estou impressionada com o espírito de equipe dele. Realmente impressionada. Assim como estou impressionada com o desempenho do Vinicius Pacheco.  Tenho que confessar que se fosse apostar, apostaria do Mezenga e não no Vinicius. 

E o Andrade continua mudando o jogo no intervalo. O primeiro tempo foi pífio, mas no segundo o Flamengo jogou como o Flamengo. Como temm que ser. 

Próxima parada, Madureira. E vamos que vamos. 

====

Domingo sem jogo do Flamengo é chaaaaaato.